5 razões por que seu marido não quer conversar (IMPERDÍVEL)

5 razões por que seu marido não quer conversar (IMPERDÍVEL)
Avalie esse artigo

Para que um casamento tenha êxito, é importantíssimo que ambos apostem na comunicação. Sem diálogo, torna-se impossível compreender ao outro e também ser compreendido.

Apesar disso, preste atenção se você costuma ouvir do seu marido frases como estas:

  • Agora não vamos falar sobre isso
  • Eu não quero discutir novamente com você
  • Não foi nada, querida, está tudo bem
  • Esquece esse assunto
  • Vamos conversar sobre outra coisa?

Se sentenças como essas são comuns no seu dia a dia, existe um problema de comunicação entre você e o seu marido. É, no mínimo, estranho fugir de uma conversa continuamente, sem se dispor a ouvir e ser ouvido sobre determinado assunto – ou sobre qualquer assunto.

Manter os pensamentos calados diante da pessoa que mais se ama, diminui a conexão e a intimidade entre os dois. A chave para qualquer relação amorosa é saber como comunicar nossas emoções, sentimentos e ideias.

As famigeradas DRs (“discutir a relação”), ao contrário do que o senso comum diz, são imprescindíveis para que se mantenha sempre o respeito mútuo. Isso não significa que uma batalha verbal deva ser travada continuamente. Quando estamos diante de quem se ama realmente, as palavras não são armas, mas sim um gesto de carinho.

Por isso, hoje conversaremos sobre motivos pelos quais, provavelmente, seu marido não quer conversar com você. Fique atenta aos itens a seguir.

 

1. Você fala mais do que o necessário

 

Falar muito não é, necessariamente, um erro. No entanto, as vezes perdemos a noção do limite e exageramos na nossa argumentação. Está na nossa natureza feminina.

Estudos apontam, inclusive, que os homens falam cerca de 12.000 palavras por dia. Já as mulheres falam cerca de 25.000 palavras por dia. Isso demonstra que a nossa tendência é de falar o dobro que eles.

Esse tipo de dado não nos dá liberdade para falar sem parar e colocar a culpa nos nossos instintos naturais. Somos capazes de controlar esse tipo de atitude e conversar com equilíbrio.

Embora tenhamos essa vontade de sempre dominar o diálogo, precisamos oferecer a oportunidade de que nosso marido fale também. Ouvir é tão importante quanto expressar o que se pensa.

 

2. Você não está disposta a ouvir o que ele diz

 

Ouvir o que a outra pessoa tem a dizer é um sinal de que você se importa e valoriza a opinião dela. Se o seu marido não é tão comunicativo e eloquente como você espera, procure criar condições para que ele desenvolva essa habilidade.

Faça perguntas a ele. Questione o que está pensando. E isso não se aplica somente para uma discussão específica, mas sim para qualquer momento do dia. Faça ele sentir que você está sempre disposta a ouvi-lo.

Não há como uma conversa triunfar nos seus objetivos se apenas uma das partes fala e nem sequer se esforça para ouvir o que o outro pensa. Isso deixa qualquer homem frustrado e ele acaba simplesmente desistindo de conversar.

Se você não estiver disposta a escutar e sempre faz o que quer, então qual é o objetivo do diálogo? Impor sua presença e ponto de vista?

Ainda que você não concorde com tudo que ele diz, ouça-o. Seu marido pode lhe surpreender com uma excelente ideia para um problema. Não tenha a pretensão de pensar que somente as suas ideias importam. Abra as portas para conversas cada vez mais significativas.

 

3. Você se recusa a entender o lado dele

 

É normal chegarmos em uma conversa “armadas” com os melhores argumentos para apresentar nosso ponto de vista. Até aí tudo bem, isso quer dizer que já refletimos sobre aquele tema e vamos defender o que pensamos.

Porém, interromper o que o seu marido diz ou simplesmente ouvir e ignorar é uma atitude muito errônea. Sua opinião é importante, mas a dele também é.

Embora não concordemos com tudo que ele diz, é importante ter empatia e buscar ao menos considerar a ideia dele. Você provavelmente não gostaria de continuar uma conversa com alguém que ignora o que você está falando. Por que o seu marido gostaria, então?

Querer estar sempre certo e não considerar o lado do outro é um sinal de pura insegurança. Isso mesmo! Quer dizer que você não sabe admitir quando está errada. E essa postura é desfavorável tanto dentro da relação quanto fora dela.

Enquanto seres humanos, é imprescindível que tenhamos nossa mente aberta para novas perspectivas. Ninguém sabe tudo. Passamos a vida toda, até o seu fim, aprendendo. E é juntamente aí que está o sentido principal da nossa existência.

Não seja a “Sra. Perfeita”. Ouça mais o que o seu amado tem para falar e procure entender o lado dele.

 

4. As conversas são iniciadas em momentos inapropriados

 

Começar uma conversa importante no meio do caos ou em frente à outras pessoas é algo inapropriado. Um diálogo sério precisa de um ambiente calmo e condições favoráveis para que ambos estejam presentes por completo e confortáveis com a situação.

Procure por privacidade quando tiver que tratar de um assunto importante com o seu marido. Se o assunto for sério, é possível aliviar a barra com um passeio no parque, onde os dois possam sentar em um lugar calmo, respirar ar puro e colocar seus sentimentos para fora.

Se for algo mais leve e estiverem em casa, ainda assim procure desligar a televisão e outras fontes de distração, inclusive o celular. E lembre-se que, às vezes, vale a pena esperar um pouco para deixar “a poeira baixar” do que sair esbravejando com a cabeça quente.

 

5. Você quer sempre ter a última palavra

 

É fundamental ter em mente que um momento de diálogo com o seu esposo não se trata de uma competição. Ninguém precisa sair “vencedor” de um momento como esses.

A comunicação entre o casal é uma ferramenta estratégica e essencial para que a relação dê certo. Por isso, não queira sempre ter a última palavra, “lacrar” e usar suas palavras como armas.

Evite mágoas e ressentimentos, não queira ter sempre a razão. Afinal, é melhor ter a última palavra e estar certa sempre ou simplesmente desfrutar de uma relação mais equilibrada e feliz? Pense sobre isso.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: