Apaixonada por um professor? Saiba como conquistá-lo

Apaixonada por um professor? Saiba como conquistá-lo
1.5 (30%) 2 votes

Chemistry Teacher with Students in Class — Image by © Royalty-Free/Corbis

Gostar do assunto que está estudando pode deixá-la animada, motivada e pronta para aprender e, se o professor for um cara charmoso e competente, a matéria ficará ainda mais interessante! Poucas experiências são tão proveitosas quanto poder olhar e escutar o alvo de nossa paixão durante toda uma aula! Essa admiração pode ser levada para o próximo nível se você quiser; serão necessários um tanto de estratégia e outro tanto de ousadia, mas essa é a graça da sedução.

Analisando a situação

Descubra ele é solteiro. Verifique se ele usa uma aliança no dedo anelar esquerdo, sinal de que é casado. Caso seja, decida se isso a impedirá de seguir em frente, mas se não houver aliança, tente descobrir se ele tem namorada. É normal um professor mencionar a própria vida pessoal durante uma ou outra aula, basta prestar atenção no que ele diz. Outra ideia é perguntar para outros alunos dele, de anos anteriores. Veja se ele tem perfil no Facebook, essa é uma maneira ainda mais fácil de se informar.

  • Se todas as opções esgotaram e você não conseguiu descobrir, crie coragem e pergunte para ele depois da aula. Diga algo como “Oi professor! Acho que vi você e sua namorada em um restaurante semana passada, era você mesmo?”. Jogar verde para colher maduro é uma estratégia tão antiga quanto o fogo e, se ele cair no blefe, pode dar até mais informações interessantes.
  • Não tente adivinhar qual é a orientação sexual dele. Depois de descobrir se ele é solteiro, é hora de descobrir se ele é hétero, gay ou bissexual. Seja discreta e não fale o que descobriu para a faculdade inteira.

Descubra qual é a política da instituição sobre o relacionamento entre professor e aluno. Isso varia muito de uma faculdade para a outra. Mesmo que essa informação não importe para você, ela pode ser útil para prever o nível de dificuldade que terá para convencê-lo. Se as diretrizes não mencionarem nada a respeito, ele pode topar a paquera; por outro lado, se a faculdade não permitir esse tipo de envolvimento, o perigo e as possíveis repercussões podem deixar tudo ainda mais excitante.

Pese os riscos e recompensas. Matricular-se em um curso que não tenha nada a ver com a sua formação só para ter contato com ele é uma situação simples de lidar, com poucas consequências para sua carreira acadêmica. No entanto, se ele é seu professor de mestrado, pense direito se vale a pena misturar as duas coisas. No amor e na guerra vale tudo e a paixão pode fazer qualquer um perder a lógica; tome cuidado com isso.

  • Pense, por exemplo, como lidará com uma possível rejeição. Imagine como se sentirá se isso acontecer e você tiver que encará-lo por no mínimo um ano inteiro? Sem sombra de dúvidas que essa tensão afetará seu rendimento acadêmico.
  • Por outro lado, se você conseguir o que quer, como essa versão dos acontecimentos afetaria seu progresso? Será que você não perderia a atenção no que importa? O que está em jogo nesse caso?

Chamando a atenção do seu professor

Seja uma boa aluna. Preste atenção na aula, interesse-se pelo assunto, seja participativa, responda perguntas e tire boas notas. Não fique no celular, concentre-se no conteúdo e seja curiosa sobre tudo que ele disser. Ser uma boa aluna não é necessariamente sedutor, mas certamente a fará ser notada. Afinal de contas, esse é o trabalho dele e demonstrar paixão pelas mesmas coisas que ele o deixará surpreso, no mínimo.

  • No fim, se você não conseguir conquistá-lo, saberá o conteúdo de cabeça e tirará boas notas.

Vá bem vestida para as aulas. Professores são humanos e também prestam atenção na aparência dos alunos, por mais intelectuais que eles sejam. Aparecer de moletom, chinelo e rabo-de-cavalo não suscitará uma reação positiva, portanto use peças que a favoreçam. Ter uma aparência limpa e cuidada também é uma forma de respeito pelo professor. Tente ser mais estilosa e distinta do que o resto da classe. Prefira usar um colete com saia a um moletom de capuz com shorts, para que ele se identifique mais com você.

  • Além de causar uma boa impressão, vestir-se bem a deixará mais confiante, com uma postura segura e profissional.

Use a linguagem corporal. Sorria para seu professor durante a aula e olhe nos olhos dele sempre que puder. Quando gostar muito de um fato exposto, concorde e sorria para mostrar que está escutando, seja intrépida; use seus melhores aspectos físicos em seu favor. Abaixe-se para pegar o lápis que caiu, arrume o decote da blusa ou a barra da saia para ser um pouco mais reveladora, ou desfile quando se direcionar ao seu lugar. Faça-o olhar e babar.

  • Cuidado para não encará-lo demais durante o contato visual. Quando ele pegá-la olhando, continue encarando-o por mais um tempinho; se ele sorrir de volta, é porque está dando certo!

Passando mais tempo só com ele

Procure-o na sala dos professores fora do horário da aula. Muitos professores são obrigados a cumprir horas além da sala de aula e quase nenhum aluno as aproveita. Ele provavelmente mencionou as horas em que está lá e onde a sala dele fica no começo das aulas. Sempre que puder, faça uma visitinha para tirar dúvidas ou pedir ajuda com um determinado trabalho. Isso certamente a destacará dos outros alunos e ele ficará impressionado com o seu nível de comprometimento. Essa admiração pode abrir as portas para um relacionamento.

  • Não apareça semanalmente ou sem algo específico para tratar; só depois de algum tempo aparecendo esporadicamente é que você poderá visitá-lo para falar de coisas que não são sobre a aula. Saiba que a essa altura do campeonato ele já percebeu suas intenções.
  • A convivência pode se transformar em carinho. O simples ato de falar pessoalmente com ele pode incentivar novos sentimentos.

Converse com ele antes e depois da aula. Chegue alguns minutos mais cedo, para dar aquela desfilada só para ele e termine com um sorriso. Diga olá, pergunte como está o dia dele, tire uma dúvida, enfim – puxe papo. A ideia é fazer contato com ele quando estiverem a sós; quem não gostaria de uma pessoa tão amigável e sociável?

Corresponda-se por e-mail. Envie uma mensagem com uma dúvida sobre a aula ou sobre o dever de casa, traga uma informação útil que encontrou sobre o assunto na internet, fale sobre suas conclusões, qualquer coisa para se destacar e iniciar a comunicação.

  • Use um tom profissional, mas brincalhão. Caso decida enviar esse e-mail durante um dia de folga ou no horário da noite, invente uma boa desculpa; se ele usa emoticons nas mensagens, inclua um piscando ao final da sua. Cada professor tem um comportamento diferente por mensagem e você descobrirá qual a melhor abordagem. Não seja um aluno comum com mensagens rotineiras.
  • Por mais vontade que tenha de falar com ele todos os dias, não faça isso. A não ser que ele demonstre essa mesma vontade, procurá-lo todos os dias pode pegar mal.

Desenvolvendo um relacionamento pessoal

Converse sobre coisas que não tenham a ver com a aula. Faça isso quando visitar a sala dele, quando ele parecer receptivo e não estiver ocupado ou com pressa. Pergunte sobre outros interesses dele, peça conselhos em assuntos pessoais ou fale sobre as coisas que adora. Pergunte sobre a história de vida dele e descubra como ele decidiu virar professor.

  • Falar sobre outros assuntos mostrará que você é um indivíduo, não só mais um aluno. Será muito mais fácil estabelecer uma amizade (e algo mais se você tiver sorte) começando com essa estratégia.
  • É possível falar com ele antes e depois da aula, mas essas ocasiões não permitirão que vocês conversem direito. Procurá-lo na sala dele é melhor e vocês terão mais privacidade!

Dê dicas. Sem coragem para dar o primeiro passo, você não conseguirá nada. Deixe um presentinho simbólico com um bilhete na mesa dele, por exemplo. Você não precisa comprar um artigo de luxo, uma lembrança basta. Escreva algo de bom gosto, como “Vi esse… e me lembrei de você”. Nada de declarações de amor ou convites atrevidos, uma pequena demonstração de sua admiração basta.

  • Observe-o no dia a dia e pense em alguma coisa rudimentar, mas que ele precise ou já tenha mencionado. Por exemplo, ele vive pedindo canetas emprestadas para os alunos? Compre uma de presente e escreva o nome dele. Ele dá sinais de fome durante a aula? Leve alguns bolinhos de chuva feitos em casa; ele vive cansado? Traga um café e um bilhete dizendo “Cuidado para não dormir no meio da aula, hein?”. Isso mostrará que você é brincalhona.
  • Se ele perguntar a razão do presente ou tentar devolvê-lo, não o afaste. Diga que gosta muito dele e faz questão que aceite.

Observe as reações dele. Veja como ele se porta quando conversa com você e com os outros alunos. Se ele fizer mais contato visual do que o normal, for receptivo quando você puxa papo e tratá-la com mais carinho do que o normal, as evidências são óbvias. Por outro lado, se não parecer interessado, não o force a nada.

Encontre-o “sem querer” fora da faculdade. Isso pode não ser tão fácil, mas se você conseguir pode ser um ás na manga. Descubra onde ele costuma ir aos finais de semana e vá também. Caso ele já tenha falado sobre um determinado show que gostaria de ver, compre um ingresso e procure-o por lá, ou dê um pulo na lanchonete que ele mais gosta do campus. Vale a pena fazer esse esforço se você realmente quiser seduzi-lo.

  • Essas ocasiões demonstrarão que vocês têm interesses parecidos e são ótimas oportunidades para fazer contato sem a rigidez ética da faculdade. Mostre que você não é só a aluna dele e divirtam-se.
  • Não exagere. A ideia não é cercá-lo em qualquer lugar, isso provavelmente o afastará. Seja mais sutil, pergunte se ele pretende ir ao próximo show ou se pode se sentar do lado dele no refeitório.

Tome a iniciativa no fim do período letivo. Marque para conversarem quando as notas finais já tiverem sido lançadas. Peça a opinião dele sobre uma matéria do próximo semestre ou sobre a iniciação científica e, se ele parecer aberto, chame-o para tomar um café.

  • Não o chame antes do fim do período letivo. Ele provavelmente recusará por questões profissionais e éticas.

 

Livro para Conquistar um Homem:

Pesquisamos na internet e descobrimos alguns Livros para Conquistar um Homem.

Após pesquisar tudo sobre Frases da Conquista, verificar a procedência e qualidade. Também verificamos o que tinha menos reclamações no Reclame Aqui e o que tem mais depoimentos mostrando resultados reais da eficácia.

O melhor Livro que ensina como Conquistar um Homem foi o Frases da Conquista.

Frases da Conquista Funciona?

Frases da Conquista é um Livro com técnicas simples de hipinose e comportamento humano. É um livro best-seller, segundo a autora mais de 130mil cópias vendidas até 2017. Um livro que já está sendo aplicado e tranformando a vida de mulheres que não sabiam como lidar com os homens.

A ÓTIMA NOTÍCIA é que está disponível a venda para todo Brasil pela Internet no site http://thaisortins.com.br

Depoimento e avaliações do Frases da Conquista:

No site oficial você encontra tudo como funciona o Frases da Conquista, aqui tem um depoimento de uma das leitoras do livro

Onde Comprar Frases da Conquista:

O Frases da Conquista é vendido SOMENTE no site oficial
Cuidado: tem falsificadores que se aproveitam do sucesso do Frases da Conquista para ganhar dinheiro ilegalmente vendendo o Frases da Conquista, não caia nessa armadilha, sempre compre no site oficial: http://thaisortins.com.br/. Qualquer outro site, inclusive mercado livre e outros vendem produtos falsificados e podem acabar te fazendo mau à saúde.

DESCONTO EXCLUSIVO do Frases da Conquista para leitores do blog:

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO:
Conseguimos um desconto exclusivo por algumas horas para nossos leitores,
ATENÇÃO: Esse desconto encerra em: 05:31 minutos!
Saiba Mais
CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO »
Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: