Aprenda a escolher o melhor corretivo e a melhor base para pele oleosa

Aprenda a escolher o melhor corretivo e a melhor base para pele oleosa
Avalie esse artigo

Na hora de escolher produtos de maquiagem para pele oleosa, algumas dicas são especiais para evitar o brilho excessivo no rosto após algumas horas. Assim como uma base matte e de cobertura média ou alta é importante, o corretivo certo também pode ajudar, e muito, na hora da produção.

Com tantas opções de textura e fórmulas no mercado da beleza, é comum surgirem dúvidas sobre qual vai segurar a oleosidade, cobrir as olheiras e marquinhas do rosto e ainda manter a maquiagem bonita. Confira as dicas para aprender a escolher!
Textura: líquida e cremosa garantem acabamento natural do corretivo

Não há nada mais incômodo do que um corretivo que acumula nas dobrinhas das pálpebras, abaixo dos olhos e nas laterais do nariz. Isso acontece quando o corretivo tem uma textura muito densa, porque ao longo do tempo, ela vai pesando e “derretendo” na pele, principalmente no calor.

E na pele oleosa, pior ainda! a dica é escolher um corretivo que tenha uma textura líquida e cremosa, porque é mais fluida e espalha melhor na pele, deixando o produto uniforme em todo os pontos aplicados.

A vantagem da textura cremosa é que ela também não craquela por causa do poder hidratante. Fórmula: efeito matte e oil-free são opções de corretivo para pele oleosa

A fórmula e o acabamento do corretivo contam bastante para quem tem a pele oleosa. Se ele tiver óleo em sua composição, só irá aumentar o problema da oleosidade excessiva ao longo das horas, ao mesmo tempo em que se o produto tiver efeito luminado vai intensificar o brilho transmitido pela oleosidade. Então, a dica é optar pelas fórmulas que sejam oil-free e tenham acabamento matte,combinação que vai deixar a maquiagem bem sequinha e intacta, do jeito que a pele oleosa necessita.

Veja também: Dicas para aproveitar a maquiagem que você comprou errado

Saiba como aplicar o corretivo em pele oleosa:

Existem várias formas de aplicar o corretivo, mas na pele oleosa, algumas dicas são preciosas. A primeira delas é deixar a base secar por completo para evitar que os dois produtos se misturem e criem um efeito craquelado na pele, principalmente ao redor dos olhos. Confira os próximos passos:

– Abaixo dos olhos, aplique pontinhos de corretivo em forma de triângulo invertido. Deposite o produto também nas pálpebras e nas outras regiões do rosto que precisar, como marquinhas de acne;

– Os dedos são bem vindos porque ajudam a fixar o corretivo, mas nada de espalhar fazendo movimentos de vai e vem. Isso só vai fazer com que a pele esquente e transpire, acarretando oleosidade. O certo é dar leves batidinhas até que ele suma.Quem preferir, também pode esfumar o corretivo com um pincel língua de gato pequeno.

Como encontrar a base ideal?

Encontrar a base ideal para o rosto é o primeiro passo para uma make perfeita. Além de deixar a pele muito mais uniforme, ela ainda garante um efeito profissional ao look em uma só etapa. Mas o problema é que nem sempre é fácil encontrar a sua base perfeita, seja na cor, textura ou fixação. Você sabe escolher o melhor produto para a sua pele? Responda as perguntas e descubra!

1 – Ela pareceu diferente quando você usou durante o dia?

SIM. Ao passar a base na luz do dia, percebi que estava um pouquinho mais clara (ou mais escura) do que a pele do meu pescoço.

NÃO. Ela se pareceu muito com a cor do meu pescoço e ombros.

2 – Ao comprar a base você testou a cor no rosto?

SIM. Testei na pele do meu rosto, dando preferência para o queixo e bochechas.
NÃO. Procurei encontrar uma cor parecida com a do meu colo e ombros, testando nessas áreas.

3 – A cor de fundo da sua base parece um pouco mais rosada ou amarelada que a sua pele?

SIM. A minha base é um pouquinho mais rosada (ou amarelada) que a minha pele. Na hora de comprar, procurei escolher uma da minha cor somente.
NÃO. Eu sempre penso se a cor de fundo dela também combina com a minha pele.

4 – A cobertura da sua base é tão alta, que dispensa o corretivo?

SIM. Ela é bem alta e cobre até as pintas do meu rosto sem precisar de corretivo.
NÃO. Ela uniformiza a minha pele, mas é mais leve e tem o aspecto natural.

5 – A sua pele parece mais oleosa ou ressecada que o normal quando usa a base?

SIM. A minha pele fica mais oleosa (ou ressecada) quando eu uso a base, principalmente depois de algumas horas com ela.
NÃO. Eu me sinto confortável enquanto estou com a base no rosto. Às vezes uso o pó facial, mas é só pra selar a maquiagem.

6 – A sua base some da sua pele após um dia de trabalho?

SIM. Após algumas horas usando a base, pareço que já estou sem nada. Ela não dura o dia inteiro no meu rosto.
NÃO. Ao final do dia ela permanece no meu rosto. Às vezes, preciso retocar as áreas mais oleosas, mas a pele continua maquiada e bonita.

Resultado:

Se você respondeu SIM para a maioria das perguntas, é sinal de que ainda não sabe como escolher a base ideal para a sua pele. Para acabar de uma vez com essas dúvidas, confira onde foram os seus erros nas perguntas.

1 – A base deverá sempre parecer uniforme quando sair à luz do dia. Caso tenha parecido um pouco mais clara ou escura, isto indica que ela não é ideal para o seu tom de pele.

Procure testar a base em um local com bastante luz e analise melhor a cor em ambientes externos antes de comprar. Tirar uma foto com flash também é uma boa alternativa para verificar se a cor é ideal. Caso perceba alguma diferença, poderá escolher outra tonalidade que fique melhor.

2 – Na hora de comprar o produto, procure testar nas regiões do pescoço e ombros. O rosto tende a ser um pouco mais claro que o restante do corpo. Por isso, para evitar o efeito “gasparzinho” na maquiagem, invista em uma base que deixe essas áreas com o tom uniforme. Ainda que ela pareça mais escura do que o rosto, ficará na tonalidade correta em comparação com o corpo.

3 – Toda pele possui um subtom quente ou frio, o que indica que não é exatamente toda base média, por exemplo, que irá servir para você. Procure encontrar aquela que tem o mesmo subtom da sua pele. Para descobrir qual é o seu subtom ideal, faça alguns testes. Primeiro, verifique a cor das veias do seu pulso.

Se forem esverdeadas, isto é sinal que o seu subtom é quente. Caso sejam azuis, será frio. Pegue, também, duas moedas, sendo uma prateada e outra dourada e vá para a luz do sol. Aquela que se parecer mais com a sua pele indicará o seu subtom ideal. Se for a dourada, será quente. Caso seja a prateada, o subtom é frio.

4 – Não é à toa que base e corretivo são produtos diferentes. A base tem a função de uniformizar a pele de maneira natural, corrigindo apenas pequenas imperfeições. Se ela for muito pesada deixará a sua make artificial e dará aspecto cansado ao look.

5 – Bases com acabamento matte ou luminoso são ideais para diferentes tipos de pele. Caso a sua tem deixado a sua pele oleosa demais ou muito seca, isto indica que o acabamento não é o ideal para você. Para quem possui pele oleosa ou mista, com excesso oleosidade somente na zona T, prefira bases com acabamento matte. As donas de pele seca ou normal, que possui um brilho natural sem excesso, podem apostar em bases com acabamento luminoso.

6 – A durabilidade do produto conta muito na hora de comprar, afinal, espera-se que a pele fique bonita até o final do dia. Por isso, dê preferência para bases que prometam longa duração na pele com o maior conforto. Isto deixará o seu look impecável até você chegar em casa.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: