As 5 fases de Separação: Como Superá-las Corretamente

As 5 fases de Separação: Como Superá-las Corretamente
Avalie esse artigo

A separação é quase sempre difícil de aceitar, um momento complicado da vida, pontuado por fases precisas que vão desde a negação inicial até a aceitação final. Então descubra quais são os 5 estágios de separação e como lidar com eles na melhor das hipóteses.

Ver também: Por que meu ex me Deixou? Qual é o Motivo Real

Estágios de separação: quais são e como lidar com eles

A separação sempre requer uma boa dose de bom senso, mas pode desaparecer quando um deles entende que o relacionamento está realmente acabado. Em seguida, entram em jogo uma série de emoções e fatores que enviam todas as boas intenções para o ar. Preste atenção à maneira como você diz às crianças: é importante saber o que dizer aos filhos quando estão separados, de modo a ajudá-los a entender que não têm responsabilidade. Mas vamos descobrir quais são as 5 fases de separação para melhor lidar com elas.

Fase 1 Negação: “Realmente não pode acontecer”

A primeira fase da separação é a da negação, quando ela se recusa a aceitar a verdade, como que para se proteger dessa dor. A pessoa tende a recusar a perda e, em alguns casos, tenta fazer tudo para recuperar a situação como antes, às vezes usando meios sutis para aproximar o parceiro. Para prevalecer neste momento, estou angustiado, desanimado, o que muitas vezes acrescenta desejo de vingança ou castigo. Devemos entender que a estabilidade está dentro de nós e que na vida não há nada certo, mas ainda é cedo para entender tudo isso.

Fase 2 Raiva ou Resistência: “Não está certo”

Nesse estágio, experimentamos a raiva, um momento preparatório para superar a dor da separação. Expressar sentimentos de raiva em relação ao outro é uma forma de lidar com a dor: pode ser a fase da chantagem, da vingança, das acusações, que podem, no entanto, alternar com os pedidos de devolução. É uma passagem muito delicada que pode coincidir com um pedido de ajuda ou um fechamento total em si mesmo. Nesta fase, é importante não envolver as crianças: a raiva nunca deve ser expressa em sua presença para evitar a exploração da situação.

Fase 3 Negociação ou barganha de argumentos: “O que aconteceu me fortalecerá”

A terceira fase é aquela em que se percebe que o parceiro nunca voltará, pois inicia uma consciência que permitirá enfrentar a dor causada pela separação. Tomamos nota da irreversibilidade da perda e começamos a refletir sobre os erros cometidos, mas também sobre as causas que levaram o outro a ir embora. Nesta fase, pode acontecer de sofrer mudanças bruscas de peso e momentos de fechamento em direção ao mundo exterior. Uma alternância de momentos também pode ocorrer, passando da euforia ao desânimo, mas é nesse estágio que começaremos a avaliar quais recursos pessoais podem ser contados usando-os para iniciar novos projetos de vida.

7 razões pelas quais um amigo verdadeiro vale mais que o amor

A amizade é uma das coisas que tornam a vida maravilhosa, embora muitas vezes subestimado. Compartilhar experiências, risos, alegrias, tristezas com seu melhor amigo é como se fosse feito tudo mais simples e mais leve. Aqui está o que são as razões por que a amizade pode ser considerada uma forma “alternativa” do amor.

A amizade é uma das coisas que tornam a vida maravilhosa, mesmo que muitas vezes seja subestimada. Compartilhar experiências, risos, alegrias e tristezas com o melhor amigo é como tornar tudo mais simples e leve, tanto que em sua companhia as preocupações e ansiedades são esquecidas. É justamente por isso que a amizade pode ser considerada uma forma “alternativa” de amor, capaz de superar limites, obstáculos, ciúmes e medos. É claro que não é fácil encontrar uma pessoa que seja sincera e que não tenha segundas intenções, mas, uma vez encontrada, seria melhor não a deixar escapar.

Aqui estão as 7 razões pelas quais ter um amigo de verdade é melhor do que ter um namorado

Não tem medo de dizer o que pensa – Um verdadeiro amigo nunca tem medo de dizer o que pensa, mesmo à custa de passar pela situação “ruim”. Seu conselho é sempre bom, ele não tem segundas intenções e, ao contrário de um namorado, ele é capaz de enfrentar um argumento sem ser mal interpretado.

Entenda o outro pela sua expressão – Quando se trata de amor, é difícil olhar para o parceiro de forma lúcida, sem ser influenciado por sentimentos, mas na amizade o discurso é diferente. Com um amigo cria uma cumplicidade tão profunda que ele consegue entender o outro simplesmente olhando para o rosto dela, sem precisar de palavras, o que quase nunca acontece com o namorado.

Saiba quando é hora de dar um abraço – O que é melhor do que um abraço reconfortante em um momento difícil? Os verdadeiros amigos não trocam muitos, reservam-nos para ocasiões especiais. Ao fazê-lo, conseguem transmitir ao outro todo o carinho que sentem por ele.

Aceite as peculiaridades e delírios – Quem não tem suas próprias peculiaridades e suas próprias fraquezas? Em uma história de amor há sempre um pouco de medo em mostrá-los, enquanto na amizade tudo é diferente. Um verdadeiro amigo, na verdade, é aquele que aceita todas as esquisitices sem julgá-lo. Ele sabe bem que, em tempos de dificuldade, será seu “dever” ajudar o outro a resolver tudo, sem nunca cair nos mesmos erros.

Pode “desaparecer” por dias, mas vai sempre voltar – No amor, uma das preocupações que assombra a todos é a possibilidade de o parceiro desaparecer no ar, fazendo com que seus rastros percam apenas porque ele não está mais apaixonado. Mesmo com um amigo, a mesma coisa pode acontecer, mas você terá a consciência de que sempre voltará porque será capaz de deixar de lado o orgulho.

Ela está sempre pronta para dar seu apoio – Ter o apoio de um amigo é algo maravilhoso. Se, por um lado, o namorado pode discordar da escolha do parceiro, porque pode ser uma ameaça ao seu relacionamento, por outro lado, um amigo procurará apenas o bem do outro. Será o primeiro a dar o seu apoio em caso de sucesso.

Conheça o pior do outro e ainda assim não fuja – O que os homens costumam fazer quando conhecem a pior parte do parceiro? Fugir. Na amizade, tal coisa nunca acontece. Os verdadeiros amigos conhecem o pior do outro e o aceitam, percebendo que isso também faz parte de sua personalidade.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: