As Principais Causas da Traição

As Principais Causas da Traição
Avalie esse artigo

Traição é um dos pesadelos mais temidos por casais. Há, acima de tudo, muitos homens que têm medo de perder sua esposa/mulher e são obcecados pela traição, e o mesmo é verdadeiro para as mulheres. Uma coisa antes de citar algumas causas principais que podem levar à traição, eu aconselho a não perturbada e mudar a maneira de fazer de um dia para amanhã, mas para fazer pequenos passos, de modo a não perturbar ou o seu parceiro.

Uma dessas causas triviais pode derivar de um estado de insatisfação sentimental, por exemplo, as atenções, a sensação de proteção ou ainda piores atenções sexuais podem estar faltando.

Então cabe às mulheres em quem a primeira causa de toda a traição vem da falta de atenção. Ao longo do tempo, muitas vezes nos conformamos em viver juntos e não temos mais o cuidado e a atenção dos primeiros tempos. Também deve ser entendido que isso é normal, tendo estado juntos por um longo tempo, não há mais o desejo de conquistar, mas, obviamente, quando a desatenção é excessiva, o sinal de perigo pode ser acionado.

Ver também: Razões Pelas Quais Você Vai Ficar Bem Solteira (IMPERDÍVEL)

Outra razão é a insatisfação sexual. Às vezes, um dos dois parceiros não se sente totalmente satisfeito deste lado e, portanto, pode trapacear para isso. Nestes casos há na base uma recusa muito frequente por parte do parceiro em ter relações, ou outras várias razões. Tornar o relatório menos monótono e sempre apimentado pode ser particularmente útil para evitar esse tipo de problema.

A monotonia é outra importante causa de traição; com o tempo, alguns casais tendem a tornar sua vida monótona, o que pode criar um sentimento de aborrecimento, que se transforma em um desejo de aventura e transgressão. Sempre fazendo coisas novas e ativas, vamos evitar aproximar esse monstro feio que é o hábito de estarmos juntos. Obviamente, as causas da traição não são sempre e apenas estas, e o importante é sempre poder reconhecer que, muitas vezes, a culpa vem de ambas as partes do casal.

É como uma balança, você sempre tem que saber equilibrar os dois pratos; por exemplo, muito ciúme pode estar errado, como atenção excessiva, e assim por diante. Muito no casal nunca é uma coisa boa, você precisa ser capaz de gerenciar as atenções de uma maneira correta, sem nunca perder nada, mas sem ser dado como garantido.

Naturalmente, o homem é fraco (e para o homem eu falo em geral, questionando a mulher) e às vezes até as regras mais básicas se sustentam contra os vários comportamentos; o medo da traição, portanto, não pode ser apagado com passos simples, mas podemos tentar entendê-lo mais, enfrentando-o de forma madura e racional. No entanto, eu também recomendaria dar uma olhada nos links úteis que podem lhe dar mais informações sobre isso.

Como parar um relacionamento errado

Existem muitas teorias sobre o amor: há aqueles que sonham em viver um conto de fadas e aqueles que, em vez de não perderem a pessoa por quem estão apaixonados, estão dispostos a aceitar condições e compromissos não-edificantes. Inevitavelmente, você terá que lidar com a realidade, especialmente quando a decepção, insatisfação e amargura levarão lugar da paixão e o entusiasmo inicial se transformará em opressão e sensação de aprisionamento.

Quanto mais você quer sair do túnel, mas você fica atolado em um  relacionamento errado, onde fatores familiares também assumem o controle., trabalho e social. Mesmo que não seja fácil, a melhor solução nesses casos é a separação, decidindo amar uns aos outros e interromper uma relação dolorosa e unidirecional e puro egoísmo.

Vamos ver como fazer isso

Primeiro de tudo, não cometa o erro de se dar ou de culpar seu parceiro. Agora o que tem sido faz parte do passado. Aprenda com os erros para não os cometer mais tarde. Considere o tempo que passamos juntos como uma experiência e uma maneira de conhecer a si mesmo e seus desejos. Após esta fase, você estará pronto para enfrentar o seu ou o seu na hora certa e em um lugar neutro.

Seja honesto e honesto, primeiro consigo mesmo e depois com o seu parceiro. Explique com calma e confiança, sem levantar o tom, o desconforto que esse relacionamento criou para você e as motivações que o estão levando a um intervalo. Não ataquem seu interlocutor porque você só pode criar tensões e receber palavras ofensivas ditadas apenas pela raiva do momento. Não se proponha a permanecer amigos, pois é bom evitar qualquer vínculo adicional que possa fazer com que suas crenças oscilem e depois voltem juntas, através de sentimento de culpa.

Fique em paz consigo mesmo. É normal sentir uma sensação de vazio nos primeiros dias, mas tenha em mente as razões que o levaram a interromper o relacionamento. Nunca olhe para trás. Gaste mais tempo para si mesmo, amigos, atividades esportivas ou recreativas. O tempo dará as respostas certas e curará cada ferida.

Finalmente, podemos dizer que, geralmente, percebe-se que alguém se deparou com uma história errada depois de meses ou mesmo depois de vários anos (o melhor). De repente, algo quebra e é como se você fosse despertado de um sonho, observando a realidade em seus aspectos mais tristes.

Nestes momentos nasce a consciência de si, avalia-se a relação história e colocam-se várias questões, entre as quais se está realmente disposto a compartilhar uma vida inteira ou parte dela com um ausente, arrogante, indeciso ou contentar-se em ser o terceiro desconfortável. Se a resposta a todas essas perguntas for não, é hora de colocar um ponto no relacionamento. Muitas vezes, na verdade, a falta de autoestima leva a ver o amor onde apenas o egoísmo puro reina. Chegou a hora de amar uns aos outros e aspirar ao melhor.

Não se permita viver em uma vida cercada por relações que não dão certo. Sempre que se encontrar em uma relação onde não se sente bem o suficiente para dar continuidade, apenas recue, desvie e vá em frente. Não faz mal pra você e ajuda a outra pessoa na qual está precisando aprender assim como você.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: