Coisas que os relacionamentos dos nossos avós podem nos ensinar

Coisas que os relacionamentos dos nossos avós podem nos ensinar
Avalie esse artigo

Quando o assunto é relacionamentos, logo as pessoas pensam nos relacionamentos atuais. Nós vivemos em uma eterna conexão e estar próximo ao parceiro é algo extremamente fácil. Mas, que tal revirar um pouco o passado, mexendo nas fotos antigas dos álbuns velhos de família.

Com toda essa pesquisa aprofundada podemos acabar encontrando uma foto antiga do casamento de nossos avós. Fotos do dia da cerimônia e também fotos do dia a dia e do que seus avós viveram junto durante o casamento.

Se seus avós ainda são vivos, ainda podemos vê-los juntos até hoje e claro, sempre nos questionamos como eles conseguiram construir uma história de amor sem todas as facilidades que encontramos nos dias atuais. Mais que isso, quais são as lições que podemos tirar deles e trazer para os nossos relacionamentos presentes?

Ver também: O que você deve considerar se seu namorado é famoso?

Por isso, confira a seguir, coisas que todos nós podemos aprender com os relacionamentos dos nossos avós. São coisas que podemos aplicar no dia a dia de nossos relacionamentos para que eles se tornem tão bons, saudáveis e duradouros quanto os relacionamentos dos nossos avós.

Coisas que o relacionamento dos nossos avós podem nos ensinar

1 – Saber esperar pelo momento certo

Na época dos seus avós até mesmo um simples beijo na boca era proibido. O sexo então, deveria acontecer somente depois do casamento. Hoje em dia nos precipitamos demais, afinal, não somos condenados se beijamos alguém ou temos uma noite de sexo antes do casamento. Mas, será que com isso acabamos esquecendo um pouco a respeito do valor de que algo demora para ser conquistado, fazendo até com que deixemos de nos valorizar?

Isso não significa que você precise agir como na época dos nossos avós, quando se você estivesse interessado em um novo parceiro para um relacionamento sério, mal poderia encostar nele até que a data do casamento chegasse.

Mas, uma grande lição que você pode aprender com seus avós com toda essa questão de não beijar ou transar até que o casamento chegue é não se precipitar e acabar fazendo algo apenas porque todo mundo está fazendo. Você precisa apenas esperar que o momento certo chegue.

2 – Sentir falta

Hoje em dia as coisas são muito mais rápidas. Por exemplo, se estivermos com saudade de alguém, basta que enviemos uma mensagem no Whatsapp ou através das redes sociais, e onde quer que a pessoa esteja já receberá essa mensagem. Na época dos seus avós, eles mal podiam utilizar o telefone, pois muitos conheceram o telefone já na época dos seus pais.

Quando a saudade chegava, era preciso esperar ou enviar uma carta ou telegrama. Precisamos com nossos avós a prender a lidar de uma forma melhor com a ausência. Precisamos aprender a sentir falta de verdade e não apenas passar algumas horas sem ver a pessoa que amamos e sim por vários dias separados. E o principal que aprendamos a não acreditar que toda essa ausência é um sinal de que nosso parceiro não nos ama.

3 – Resolver os problemas no inicio

Se você for parar para analisar, atualmente temos diversas distrações para quando acabamos brigando com nossos parceiros. Mas, isso não quer dizer que essas distrações seja ficar com outras pessoas, e sim as opções que temos atualmente para fugir do problemas, como a internet, a televisão a cabo e principalmente o celular.

Vamos empurrando com a barriga e deixando os problemas de lado até que tudo se transforme em uma enorme bola de neve, se transformando em um problema ainda maior do que era no começo. Nossos avós não fugiam e sequer podiam fugir dos problemas e sem dúvidas tinham pequenas brigas com seus maridos também, mas na verdade não havia tanta tecnologia para se utilizar como fuga. Portanto, conversar era algo que já era parte do dia a dia deles, ele sabiam que precisavam resolver os problemas logo no inicio, enquanto esses problemas ainda eram coisas bobas.

4 – Trabalhar a criatividade

Vivemos em um mundo onde dizer que ama muito uma pessoa é a coisa mais fácil do mundo, para isso basta ter um celular em mãos com internet e pronto, enviar uma mensagem através do whatsapp ou das redes sociais.

Mas, isso nossos avós não tinham, e mesmo assim precisavam demonstrar esse amor que sentiam um pelo outro. Agora imagina, você demonstrando seu amor pelo seu parceiro sem usar a tecnologia? Sem ter toda facilidade do mundo em apenas atualizar o status de relacionamento? Para você é algo praticamente impossível não é mesmo?

Agora imagine quantas coisas diferentes seus avós não fizeram para demonstrar os seus sentimentos. São coisas que hoje em dia sem dúvidas acharíamos bregas, mas não importa, até nesse ponto eles foram bastante criativos.

Podemos facilmente aprender com ele a não nos sentir contentes apenas com simples mensagens enviadas pelo celular com um eu te amo e uma resposta com um eu também te amo. É preciso muito mais que isso para demonstrar o que sente, e você pode se espelhar no exemplo dos seus avós para demonstrar o que sente pelo seu parceiro.

Não precisa ser nada brega é claro, mas basta que você saiba demonstrar todo esse amor que sente além das telas dos celulares e computadores, sendo capaz de criar algo que faça com que seu parceiro realmente sinta tudo o que você sente por ele. Seus avós sem dúvidas podem servir de inspiração para que isso mude no seu relacionamento e torne ele ainda melhor.

5 – Ter paciência

Nós somos jovens e acreditamos que tudo precisa ser para ontem, e essa é uma ideia que paira constantemente em nossas cabeças. Quando desejamos algo estamos ao mesmo tempo já pensando tudo o que podemos fazer para que isso se realize. Na verdade, no caso dos relacionamentos acabamos atropelando as coisas e acabamos desrespeitando o espaço do nosso parceiro.

Nossos avós aprenderam desde pequenos que todo investimento que seja de qualidade demora um determinado tempo para ter o retorno que você deseja e que é essencial que você tenha paciência para conquistar o que tanto deseja.

Por essa razão, eles eram capazes de respeitar e fazer muito menos cobranças ao outro, o que é algo que precisamos muito aprender a lidar atualmente. Acabamos sendo controladores, pois somos imediatistas.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: