COMECE A USAR O ILUMINADOR JÁ!

COMECE A USAR O ILUMINADOR JÁ!
Avalie esse artigo

 

As técnicas de contornar o que quer disfarçar no rosto e iluminar as partes que devem ser realçadas já é uma velha conhecida no mundo dos maquiadores profissionais, o truque já era usado desde o final do século XIX, quando Max Factor.

Que foi o primeiro na produção em massa da maquiagem para cinematografia, e também a lançar sombras, bases e produtos a prova d’água. Então a técnica de realçar os pontos altos do rosto é comum nos bastidores artísticos há muito tempo.

Foi só recentemente que as pessoas começaram a aderir à tendência e o iluminador passou a ser globalizado e popularizado graças a internet. São os vídeos, as inúmeras blogueiras e maquiadores da era online que deixaram a técnica de iluminação acessível para outras mulheres.

Ver também: MAQUIAGEM NEUTRA PASSO A PASSO: APRENDA ESSA MAQUIAGEM LINDA E SUPER VERSÁTIL PARA O SEU DIA A DIA

O iluminador ideal quando se faz o contorno, é o opaco, que não tem a intenção de dar brilho e sim de realçar o rosto, e não o iluminador com brilho. Então para criar os efeitos de uma pele bem contornada e marcada, tem que existir o contraste entre o mais escuro e mais claro. Esse tipo de iluminação ajuda a criar e realçar os formatos do rosto.

O iluminador brilhoso vem para dar um toque muito mais sutil na sua maquiagem. Ele não promove grandes mudanças no seu rosto, mas o toque de brilho nos pontos certos vai fazer uma enorme diferença, isso eu garanto.

Faz tanta diferença que hoje em dia as apaixonadas por maquiagem e meninas que gostam do assunto e sempre estão ligadas no mundo feminino, não dispensam o uso do produto. Quem usa, ama. E quem ama coloca o iluminador na categoria dos indispensáveis como rímel e batom.

É claro que o iluminador não é indispensável, até por que ainda não é usado por muita gente, seja por medo, por falta de conhecimento ou por nunca ter visto o efeito que da na pele. Assim com o corretivo do contorno, o iluminador vem para realçar os pontos do rosto que queremos ‘levar para frente’, mas faz isso dando um efeito de glamour, saúde e riqueza que o iluminador do contorno não tem.

Geralmente quando vemos alguma maquiagem ou famosa uma pele muito bonita em algum evento ou premiação ficamos tentando descobrir o que tem de diferente, essa diferença é o iluminador. O produto é tão sutil que muita gente não consegue nem identificar o que é. E hoje em dia o segredo da maquiagem é esse, sutileza.

Houve um tempo em que estar maquiada parecendo que você estava maquiada era um sinal de poder, símbolo de beleza e sensualidade para mulher. Hoje em dia os gostos estão mudando e os produtos de maquiagem são produtos cada vez mais voltados para dar a impressão que não estamos usando nada e só realçam o que já temos. O iluminador faz esse papel.

São muitas as texturas e cores desses produtos, vamos mostrar agora como funciona cada tipo e qual a cor ideal para cada tom de pele. Vale lembra que mesmo muitas mulheres ainda terem medo de usar iluminador em pele oleosa isso pode ser feito sim.

O brilho do iluminador é totalmente diferente do brilho causado pela oleosidade bem como os pontos do rosto que irão receber o produto. Alguns iluminadores são brilhosos ou podem ser opacos dando a iluminada de acordo com a luz que reflete no seu rosto.

Textura Cremosa e Líquida: São os iluminadores que possuem o efeito mais sutil na pele. Essas texturas dão um resultado bem natural na pele, ideal para quem busca um efeito sutil sem perder o ‘glow’ que o iluminador tem.

As texturas cremosas e líquidas ficam muito bem, são indicadas para quem a pele seca, justamente para fazer esse contraponto e tentar deixar um aspecto mais natural e hidratante no rosto. Em contrapartida, não são muito indicados para as pessoas que tem pele oleosa para não evidenciar ainda mais.

Quando forem usados os iluminadores (ou blushs) cremosos ou líquidos, evite passar uma camada muito pesada de algum produto em pó. A mistura do líquido com o pó pode causar um efeito craquelado e de ‘lama’ no rosto.

Textura em pó: São as texturas mais comuns e fáceis de encontrar. Funcionam bem com todos os tipos de pele. Alguns possuem mais partículas de brilho que outros e devem ser passado com um pincel e muito bem esfumado para um aspecto natural da pele. Os iluminadores em pó funcionam muito bemem uma pele bem matificada e opaca pois os acabamentos não brigam um com o outro

Existem algumas sombras ou blushs que possuem o mesmo efeito, brilho e tom que a de um iluminador. Você não precisa necessariamente ter um produto específico iluminador. Se você tem algum outro produto com a mesma cor e tom de brilho que procura, pode usar onde os pontos devem ser iluminados sem o menor problema.

Pele Clara: Quem tem pele clara pode investir em tons claros, puxados para o rosa como o perolado ou para o dourado como champanhe. Alguns iluminadores com fundo pêssego também fica muito bem em peles claras.

Pele Morena: Nas peles morenas, com aquele ar de bronzeado, os iluminadores dourados são a melhor opção. Os muito claros podem fazer um contraste muito pesado na pele.

Pele Negra: Para a pele negra o iluminador ideal são os que têm partículas de brilho dourado escuro ou bronzer.

O uso do iluminador é mais comum em nove pontos do rosto, são eles: no osso da maça em sentido às têmporas em casa lado do rosto; canto interno de cada olho; a parte debaixo de cada sobrancelha; nariz; arco do cupido e queixo.

Para saber quais os pontos ficam melhores para você ou se todos eles funcionam a única saída é testar. Ver qual tom mais te agrada, a intensidade do brilho e pontos do rosto que ficam bem em você.

Quem sofre com pele muito oleosa pode não ser uma boa ideia iluminar todos os pontos, mas o ideal é testar e conseguir achar o equilíbrio entre uma pele natural e o brilho ‘cara de rica’ que o iluminador proporciona.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: