Como convence-lo a morar junto?

Como convence-lo a morar junto?
Avalie esse artigo

Vocês já estão juntos há certo tempo, se tornaram grandes amantes e amigos, se dedicam e importam muito um com o outro, são monogâmicos, se adoram e são praticamente impossíveis de se deixarem. Então, o próximo passo natural é morarem juntos, né? Porém, nem sempre esse é um processo simples para os homens.

Fizemos uma análise e denotamos algumas maneiras para que você possa convence-lo a morar com você:

Faça mesmo que propositalmente, ele deixar algumas coisas em sua casa 
Ele costuma passar algumas noites em sua casa, então vai necessitar pelo menos de uma escova de dente e uma toalha de banho. Diga que ele pode deixar algumas peças de roupa e objetos pessoais lá para não ter que ficar levando toda vez.

Uma outra maneira, é comprar uma escova de dente nova para ele no mesmo dia ou na manhã seguinte. Você pode até colocar uma fitinha azul, ele provavelmente vai adorar o seu gesto ao saber que quer ele por perto. Colocar uma toalha limpa ao lado da sua no banheiro também vai dar a leve impressão de que ele não é só mais um visitante.

Conforme for o caso, pode até reservar alguns cabides ou gaveta para ele colocar suas roupas e coisas importantes, como lâmina de barbear. Se ele vem direto do trabalho, também é interessante ter uma roupa confortável para ficar em domicílio. Assim você pode tirar um proveito e lavar a camisa dele e deixá-la no “armário de vocês”, caso ele precise de uma camiseta limpa em sua casa.

Ver também: O que você aprende com um relacionamento conquistado?

Dê uma chave a ele 

Poderá haver casos em que ele possa precisar passar em sua casa quando você não estiver por lá, então aproveite bem esse motivo para dar a ele uma chave.

Quem sabe, ele não precise aguar as plantas ou dar comida ao seu bicho de estimação quando você estiver ausente da cidade ou pegar uma peça de roupa que está na sua casa?

Assim, da próxima vez que ele apertar para tocar a campainha quando for buscá-la é só você dar ordem para ele entrar. Assim ele vai começar a se acostumar a usar a chave.

Use a palavra casa 

Comece a enfatizar o seu lar como “casa”, no fim do dia ou na saída de um cinema diga “Podemos ir para casa?”. Homens gostam de um lugar confortável e certamente sua casa é mais limpa e bem organizada que a dele. Para um homem que se entregou a paixão, o que faz um lugar ser um lar maravilhoso, é sua presença.

Arrume motivos para que ele fique cada vez mais 

Ele resolveu deixá-la sozinha em uma noite chuvosa e atravessar a cidade por que vai pegar no tranco pela manhã no dia seguinte? Diga para ele que traga o que vai precisar no decorrer daquela semana, assim não precisará ficar indo e vindo. Ir para o local de trabalho direto da sua residência já é meio caminho livre.

Faça com que ele participe da casa 

É interessante pedir uma ajuda dele para resolver coisas de casa, como trocar uma lâmpada ou ajudar a escolher uma tinta para uma parede. Organize alguns lugares da casa que fique com a aparência dele também, reserve um local onde ele possa resolver seus afazeres ou jogar vídeo game.

Também é sempre bom lembrar de deixar algumas coisas que ele curte comer na geladeira e tente colocar ele para participar do dia-a-dia da casa, ajudando na hora de fazer o rango, por exemplo.

O que ninguém revela sobre morar junto

Infelizmente, a maioria das pessoas ficam com receio de abrir alguns detalhes, com medo de estar derramando um balde de água quase congelada num momento de importância na vida das pessoas. Aprender a conviver é complicado e alguns choques irão ocorrer por muito tempo até acostumarem-se.

A verdade é que quando esse dia vem a tona, e os dois amantes estão com as ideias extremamente comprometidas pela paixão, você só consegue imaginar que com aquela pessoa, tudo o que você quer é morar junto e despertar-se sentindo aquele calor na nuca, todas os dias.

Os lados negativos são excluídos e a emoção acaba gritando bem mais alto do que a racionalidade.Muitas coisas podem vir a acontecer no processo de mudança para uma vida compartilhada, tais como:

 Seu parceiro só mostra a versão melhorada de quem é:

Uma das coisas mais marcantes nesta mudança é o despertar entre o idealizado e o modelo original. Quando ficamos apenas por um momento limitado de tempo com uma outra pessoa, é muito normal ver apenas legal e maravilhosa da coisa.

Seu parceiro é fofo, sensível e compreensivo porque você normalmente não está por perto quando ele esquenta a cabeça, fica sem saco e quer ficar deitado no sofá, com preguiça de tomar banho e quando toma banho.

Ele não a visita quando está com aquela bermuda, que já completa o sexto mês sem lavar. Você acredita que ele é absolutamente organizado porque ele sempre arruma o quarto quando você avisa que vai fazer uma visita, mas nunca revelou que deixou um pedaço de bolo por 1 semana em cima da mesa da pia.

E mesmo que você passa muitos dias seguidos na casa dele e que nunca viu nada disso, acredite, se tem alguma coisa que você não está deixando ver, do outro lado acontece da mesma maneira. No decorrer do tempo a resistência cai e tudo se revela, abrindo espaço assim, para o que acontece de fato.

A relação muda no primeiro dia

No momento que pisam na casa onde vão morar, não importa se um mudou pra casa do outro ou mudaram juntos para uma nova casa, ali passa a ser um problema de divisão dos dois.

No primeiro dia, quando os dois param e observam todos os moveis e coisas espalhadas pela casa nova, revisando a lista do que falta adquirir e quanto de capital ainda resta no banco, as atitudes iniciam-se para uma mudança.

É complicado dizer de fato o que muda, devido a complexidade de cada relacionamento. Mas é muito normal comentar sobre esta repentina mudança com casais de amigos que começaram a morar junto e pegar uma confirmação de que foi absolutamente comum e parecido.

Os motivos vão oscilar muito. O medo de não conseguir quitar as dívidas, de estar dando um passo maior que se pode dar, de ter tomado uma atitude mal pensada. E se essa não for a pessoa ideal? E se eu quiser ir para algum lugar com meus amigos sem ele? Será que eu estou mesmo pronta?

Os receios são muitos e começam a negativar tudo muito rápido, surge a questão de que qualquer coisa que venha a ser decidida, por mais pequena que seja, terá alguém que deve ser consultado.

Saiba existir em silêncio

Uma das coisas mais estranhas e ruins, e que afeta demais a maneira que o casal interage diariamente. Existe uma dificuldade em estar junto, no mesmo lugar sem que se tenha uma interação.

Isso é ótimo sim, mas e quando você acordar com aquele péssimo humor e simplesmente não quiser contato físico e verbal com ninguém? Fica meio complicado.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: