Como devo me preparar para sair de uma relação abusiva?

Como devo me preparar para sair de uma relação abusiva?
Avalie esse artigo

Os relacionamentos abusivos são mais comuns do que imaginamos e muitas mulheres acabam sofrendo em silêncio, com medo de ficarem sozinhas ou porque amam demais estes homens. Saiba como é possível se livrar desses relacionamentos doentios e dar a volta por cima para retomar a vida e ser feliz. Encontrar um amor é o sonho de toda mulher e viver feliz é o que se espera de uma relação.

Toda mulher cresceu vendo e tendo em mente a frase de todos os contos de fadas: “E viveram felizes para sempre!” Elas sonham com seu príncipe e seu castelo, que o príncipe mova montanhas por sua causa, no entanto, há muitos príncipes que se tornam verdadeiros sapos, feios e asquerosos.

Alguns homens menosprezam sua raça, tornando-se verdadeiros animais no trato de suas mulheres, com humilhações de toda espécie, com palavras chulas e preconceituosas, com submissão de todas as formas, com humilhação emocional e física. Infelizmente é real a violência contra as mulheres, e é preciso muita coragem para dar um basta nisso.

Ver Também: Motivos para sair de um relacionamento com brigas

• Perceba

Muitas vezes, estamos tão apaixonadas que não percebemos o quanto estamos sofrendo nas mãos da pessoa, estamos tão iludidas que, por vezes, nos submetemos a essa situação, por isso é muito importante reconhecer a violência contra a mulher. No meu ponto de vista, penso sempre como uma filha de Deus e faço esta pergunta a mim mesma: É isso que uma filha de Deus merece?

• Um olhar lá fora

É preciso olhar para fora da relação e ver o quanto podemos e devemos ser felizes, afinal estamos nesta terra para sermos felizes. Precisa ser dado um basta em toda situação que nos traz sentimentos diferentes da felicidade para percebermos que há vida lá fora, luz e amor.

A maioria das agressões começa verbalmente com a desvalorização da mulher, para que ela não perceba o quão bela é à vista de Deus, para que se esqueça de seu valor, para que não mais enxergue seu potencial e beleza.

• Olhar para dentro de si

Como mulher, é necessário olhar para dentro de si e buscar o seu valor, seu potencial, sua beleza e grandeza, aumentar a autoestima através da oração e da fé. Uma dica simples e que faz toda a diferença é dar uma mudança no visual, sentindo-se mais bela e com amor-próprio.

• Ajuda

Converse com uma pessoa da sua confiança, pode ser sua mãe, um familiar ou uma amiga querida, alguém que você tem a certeza de que irá ajudar, ao menos para partilhar a dor.

• Termine

Isso é muito particular, mas acredito que uma pessoa que é abusiva ao ponto de menosprezar sua grandeza, de humilhar e até mesmo agredir não é digna de confiança, muito menos de que se aceite viver na mesma situação, por isso desconfie dos pedidos de desculpas ou do choro de arrependimento, a tendência é que a situação só piore.

O que fazer?

1 – Perceba o comportamento abusivo

Relacionamentos abusivos não são apenas os relacionamentos violentos, mas sim todo relacionamento que envolve algum tipo de abuso – seja ele físico, emocional ou psicológico. Você não precisa esperar ter um olho roxo para perceber que é a hora de terminar com esse sofrimento.

Muitas mulheres permanecem anos em relacionamentos abusivos, acreditando que uma hora vai passar, mas na verdade o comportamento do parceiro sempre se mantém da mesma forma. Um dia ele a xinga, no outro ele diz que ela não serve para nada e assim por diante, destruindo a autoestima de alguém que provavelmente já não está com a autoestima muito boa.

Com o passar do tempo, algumas mulheres se acostumam com essa situação e acabam nem percebendo que estar habituada a um abuso pode leva-la a sérios problemas psicológicos. Então, mesmo que o abuso seja “apenas” verbal, é importante ficar de olho e não dar espaço para que as atitudes abusivas se repitam.

Descubra se ele é um homem abusivo, verificando se ele apresenta a maioria dessas atitudes:

• Ele já foi abusivo com outras pessoas;

• Ele é muito ciumento e possessivo;

• Ele tanta te manipular e controlar sua vida;

• Ele te pune por coisas que você faz te privando de algo que você goste;

• Ele se sente superior à você e/ou à outros;

• Ele muda de humor bruscamente;

• Ele é agressivo e impaciente em situações do cotidiano;

• Ele diz uma coisa, mas faz outra;

• Desrespeita outras mulheres, como a própria mãe, por exemplo;

• Se recusa a procurar ajuda ou nem toca nesse assunto.

Homens assim precisam de ajuda e são raros os casos em que eles conseguem mudar pelo amor que sentem por sua parceira. Esse comportamento é como uma doença e deve ser tratado, pois é muito difícil mudar essas atitudes sozinho. Se ele não se dispõe a se tratar e mudar, talvez o melhor caminho seja deixá-lo.

2 – Procure ajuda

Uma vez que a mulher percebeu que está em um relacionamento abusivo, ela deve procurar ajuda de outras pessoas para ter um suporte e conseguir sair dessa e se reerguer. Essa mulher pode começar a compartilhar os acontecimentos com amigas ou familiares ou então procurar um psicólogo.

Nesses casos, é importante lembrar que não se deve enfrentar essa situação totalmente sozinha. Dependendo do tipo de abuso, pode ser perigoso tentar resolver o problema sem a ajuda de outros. Então vale a pena buscar ajuda.

3 – Seja cautelosa

É essencial tomar muito cuidado para que o agressor não perceba que a mulher quer deixá-lo, porque isso poderia causar uma crise nele e fazer com que ele a ataque ou lhe cause algum outro mal. Por isso, se o parceiro tende a ser agressivo ou descontrolado, é melhor se preparar para a separação sem que ele fique sabendo.

4 – Invista na sua autoestima

Para que a mulher consiga se livrar de um relacionamento abusivo, é preciso que ela esteja forte e segura de si. Sendo assim, ela deve batalhar primeiro pela recuperação da sua autoestima que foi minada pelos contínuos abusos neste relacionamento.

O primeiro passo é deixar de levar a sério as críticas do seu parceiro. Desta forma, a mulher o impede de destruir a imagem que ela tem de si. Feito isso, ela deve procurar se valorizar, percebendo suas qualidades e seus atributos positivos. Não deve recusar elogios e deve sempre pensar sobre si de uma forma positiva.

5 – Termine o relacionamento

Esse é talvez o passo mais difícil, mas é também o mais libertador. Você não precisa esperar não sentir mais nada por ele para terminar. Amar o seu parceiro não significa necessariamente que ele te faça bem ou te faça feliz. E mesmo que ele a ame, isso não garante que ele vá mudar e ser mais gentil com você daqui um mês ou daqui dez anos.

Por isso, livre-se desse relacionamento assim que perceber que está forte e amparada o suficiente para aguentar a separação e os possíveis conflitos que ela trará.

Pense que no fim isso pode ser a salvação da sua vida e você poderá ter um futuro muito mais feliz e agradável, sem insultos ou agressões.

Ame sua vida e ame-se a si mesma. Assim você conseguirá discernir o que é bom para você e o que te faz mal e conseguirá fazer as escolhas certas para sua felicidade e bem-estar.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: