Como Entender se é Hora de Fechar um Relacionamento

Como Entender se é Hora de Fechar um Relacionamento
Avalie esse artigo

O amor é o motor que faz o mundo girar. Entre todos os sentimentos humanos, é o mais forte, mais intenso e envolvente que você pode tentar. Todos os relacionamentos são baseados no amor. E enquanto não falhar, juntamente com confiança e respeito, as histórias românticas continuam felizes. Às vezes, no entanto, os sentimentos podem desaparecer, ou mesmo se estiverem presentes, em algumas circunstâncias podem não ser suficientes para conduzir um  relacionamento. Neste guia falamos sobre sentimentos, histórias de amor, analisando quais podem ser as causas do seu fim.

No início de um relacionamento amoroso, tendemos a ver o parceiro através de lentes cor-de-rosa. Os defeitos vão para o fundo, tudo parece lindo, você sente o coração leve. Mas às vezes pode acontecer de um dia para o outro sentir uma estranha sensação de mal-estar e descontentamento.

Ver também: Como Dizer “Eu Te Amo” Sem Usar Palavras (IMPERDÍVEL)

De repente, o parceiro não parece mais ser um ser perfeito, como nos primeiros dias, mas um ser humano com seus defeitos e limitações, como deveria ser. Um momento de perda ou confusão é completamente normal. Mas se a sensação de que algo não está indo na direção certa permeia a alma em tempo integral, talvez seja apropriado parar por um momento para refletir sobre o relacionamento.

Para raciocinar racionalmente e ser capaz de entender o que está acontecendo, é apropriado fazer uma análise lúcida de sua situação sentimental e fazer algumas perguntas a você mesmo. A primeira pergunta que precisa ser feita é: “Eu quero ficar nessa relação?” Talvez responder a essa pergunta não seja tão fácil quanto gostaríamos, mas essa questão é realmente a primeira à qual devemos tentar nos dar uma resposta.

Tente se perguntar se você ainda ama seu parceiro e tente visualizar sua vida sem ele. Como você se sente? A perspectiva de perder o seu parceiro o assusta ou, pelo contrário, lhe dá uma sensação de alívio, como se estivesse se pesando? Se você responder a essas perguntas sinceramente sem se enganar,

O segundo ponto a ser refletido é se você fica com seu parceiro por amor ou, se for seu, é apenas medo de ficar sozinho e não encontrar outra pessoa para começar um relacionamento. Pergunte a si mesmo quais são as qualidades que você mais admira em seu parceiro e quais são as falhas dele que você não pode suportar. Coloque os prós e contras na escala e em breve você terá ideias claras sobre o que realmente deseja.

A última coisa, mas não menos importante, em que você precisa pensar é admitir se o relacionamento que você está vivenciando está lhe dando tudo o que você precisa. Você está feliz na companhia do seu parceiro? Você se sente negligenciado ou humilhado? Você acha que recebe todo o respeito que merece? Este último ponto deve fazer você pensar profundamente. Não tome decisões precipitadas, mas, ao contrário, não aja sob o impulso de um momento de desânimo.

Se você ainda não está convencido do que fazer, adie a decisão, mas esteja ciente de que a incerteza não deve ser um álibi para permanecer passivo. Se seu parceiro está amando e pronto para conhecê-lo e entender suas necessidades, talvez você tenha encontrado a pessoa certa para você. Se depois de tudo isso você ainda tiver dúvidas, não faça nada além de relaxar, e você verá que seu coração lhe dirá o que você quer saber. Siga suas instruções e você será feliz por muitos anos, juntamente com o seu amor.

Como reorganizar sua vida depois de um rompimento

Superar uma ruptura de  relacionamento é um dos momentos mais difíceis que podem acontecer na vida. A ideia de não mais ter um ente querido ao lado pode deixá-lo fraco, triste e às vezes pode causar uma grave depressão. Acontece de levantar de manhã e perceber que você não tem mais estímulos e energia para enfrentar esse momento difícil. Além disso, esse período negativo pode causar muito estresse e, muitas vezes, também pode afetar a saúde.

É verdade, provavelmente o tempo é a única solução que pode curar todos os males e voltar ao normal, mas às vezes leva muitos meses e, nos casos mais desesperados, muitos anos. Devemos viver com a consciência de que talvez uma parte de nós mesmos nunca se esqueça do ser amado, que sempre permanecerá no coração de alguém. É por isso que é essencial retomar sua vida em suas mãos e viver o mais calmo possível, recebendo todas as alegrias e emoções que a vida cotidiana reserva.

O primeiro passo para avançar e reagir da maneira correta é criar uma razão para isso. Você tem que aceitar o fato de que o rompimento de seu relacionamento foi causado por uma série de razões básicas que provavelmente não poderiam ser resolvidas, mesmo se você estivesse comprometido por ambos os lados. Infelizmente, era melhor que você continuasse em um relacionamento onde você luta e sofre repetidamente. Tente usar essa consciência como uma alavanca para forçá-lo e transformar está triste página da sua vida.

Agora que você se encontra sozinho, não tenha medo da solidão. Ficar um pouco sozinho consigo mesmo não pode fazer bem. Isso permitirá que você reflita e conheça melhor a si mesmo, especialmente em um momento em que você está moralmente fundamentado. Comece a se concentrar em suas necessidades, comece a se dedicar a tudo que você gosta de fazer e não se deixe influenciar pelo julgamento e crítica dos outros. Com um pouco de paciência, você começará a sorrir, a apreciar as pequenas coisas que a vida lhe oferece e a redescobrir sua força interior.

Finalmente, para reorganizar sua vida após uma pausa, é essencial mudar todos os hábitos que você tinha anteriormente. Isso significa dar uma verdadeira mudança em sua vida. Por exemplo, você prefere novos lugares em comparação àqueles que costumava frequentar com seus entes queridos e lança-se de cabeça em novos hobbies que lhe darão a chance de conhecer novas pessoas. Descobrir novas amizades pode ser útil para preencher esse vazio que lhe deu imensa dor. No caso de ter filhos, o conselho é o mesmo, mas tenha cuidado para não transmitir a negatividade aos seus filhos.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: