Como esquecer um amor psicologia

Como esquecer um amor psicologia
Avalie esse artigo

Resultado de imagem para como esquecer um amor psicologia

Entender como o cérebro funciona é a saída para esquecer um grande amor…

As vésperas do Dia dos Namorados, o especialista em neurologia comportamental da Universidade de Iowa, nos EUA, Antoine Bechara, veio ao Brasil para explicar como esquecer um grande amor. Sua teoria é baseada em estudos sobre mecanismos cerebrais, explicados no 6° Congresso Brasileiro de Cérebro Comportamento e Emoções, que acontece até sábado (12) em Gramado, no Rio Grande do Sul.

Quase todos os ensinamentos da vovó sobre como remediar uma desilusão amorosa são explicados por estudos sobre o cérebro, órgão que comanda os sentimentos e as emoções muito mais do que seu coração, que insiste em disparar quando você encontra essa pessoa. Um dos poucos conhecimentos populares que escapa da comprovação científica é que o tempo é o melhor amigo para quem quer esquecer alguém. Segundo Bechara, o tempo nem sempre ajuda, já que as emoções permanecem, principalmente se  você insiste em lembrar os bons momentos que passaram juntos.

“Existe um sistema dedicado do cérebro que liga na sua memória sensações à determinada emoção. E ela sempre volta, conscientemente ou não.”

E por que ainda sentir “borboletas no estômago” toda vez que vê seu antigo amor? Dois sistemas cerebrais explicam. O primeiro é movido pela amígdala, responsável por respostas automáticas, as sensações como seu coração disparar e e você ter frio na barriga. “Isso acontece porque seu corpo reage, a pessoa é vista como uma ameaça – você precisa ficar alerta”, diz. A outra forma é no córtex pré-frontal, quando você lembra do amado, o que pode desencadear a a mesma emoção, mesmo quando ele está a quilômetros de distância”.

Se tudo o que você quer é superar a situação, essas sensações causam desconforto, por isso o cérebro fica em conflito. De um lado, circuítos cerebrais mantêm o amor aceso; de outro, a necessidade de seguir em frente.  “Aí vai do que é mais forte no seu cérebro. Se as recordações ruins forem mais fortes, elas irão ganhar a ‘luta’ na sua cabeça”, explica.

O efeito de um fora O neurologista destaca que, em diversos casos, se você levou um fora, é possível que fique mais apaixonada ainda. Isso acontece porque, quando nos privamos de algo, nosso corpo sente maior necessidade de ter ade ter aquilo. “Quando você se vê sem o controle da situação, você deseja mais aquilo, é como quando somos privados de comida, por exemplo”. Ele lembra que fome, amor, sede etc. são circuitos similares e que se sobrepõem no cérebro. “Uma analogia é comparar com o paladar. São quatro sabores primários, mas existem infinitos sabores dependendo das combinações que são feitas. O mesmo ocorre com as emoções”.

Ainda assim, Bechara é um otimista. “Acredito que o ‘coração’ sempre toma as melhores decisões. Nem sempre racionalizar tudo resolve os problemas”, enfatiza. Apesar disso, se o coração não ajuda, é racionalizando tudo resolve os problemas”, enfatiza. Apesar disso, se o coração não ajuda, é racionalizando que podemos, pelo menos, nos livrar do problema.

VEJA AS DICAS DO NEUROLOGISTA PARA ESQUECER UM GRANDE AMOR

Só lembre das coisas ruins. Nada da história de que defunto posto, só sobram as boas ações. Recorde-se de quando ele esqueceu o aniversário de namoro e de todas as mancada que ele dava. Quanto mais forte forem os pensamentos negativos, mais fácil será superar o fim do relacionamento.

Mude o foco da sua atenção. Nada de pensar no cara o dia todo. Se possível, arranje um novo namorado logo para que ele seja sua nova prioridade. “Não vejo razão neurológica para afirmar que é melhor superar uma relação sozinho e  não com outra pessoa. Esse é o caminho mais difícil, e por que escolhê-lo, então?”, pergunta Bechara.

Não vá a lugares e se coloque em situações que lembrem o ex. Se ele não está na sua frente, para que trazê-lo sempre com você?

Mantenha o cérebro ocupado. Comece um hobby, distraia-se com outras coisas e evite sempre pensar nele.

A distância, e não o tempo, é um dos melhores amigos para superar alguém. É muito mais difícil esquecer a pessoa se você a vê todos os dias, e todas as sensações e emoções voltam à tona com frequência. “Tenha sempre em mente que o amor é como o vício, você é sempre vulnerável”, diz o neurologista. Neste caso não existe ex, por isso, fique sempre longe do primeiro gole, ou da primeira troca de olhares.

Cabeça livre, coração leve
Veja quais são os sete passos fundamentais para você esquecer o ex

era a azeitona da sua empadinha, o queijo da sua goiabada, a calda de chocolate no seu sorvete… Mas te deixou. É, cara amiga leitora, o fim de um relacionamento não é uma coisa nada fácil, mas quase todo mundo já passou ou vai passar por isso. E nessas horas, tudo o que você mais quer é parar de choramingar, esquecer aquele cara e curtir a vida. Embora pareça uma tarefa árdua dar a volta por cima e abrir o coração novamente, está longe de ser algo impossível. É só olhar para trás ou para os lados e ver quantas vezes você ou algum(a) amigo(a) já esteve nessa situação e conseguiu superar.

Para facilitar mais ainda, o Bolsa de Mulher conversou com psicólogos e terapeutas e elaborou os sete passos essenciais para se esquecer um ex. Pare de ouvir aquele CD antigo da Mariah Carey, doe o bichinho de estimação que ele deu para você no Dia dos Namorados, guarde (bem escondida, e não debaixo do travesseiro!) aquela foto de vocês dois juntos na praia e preste atenção nas dicas para não deixar o “falecido” virar um fantasma na sua cabeça.

Ficar atrás da pessoa só vai machucar ainda mais, principalmente se não houver chances reais de volta

1 – Em primeiro lugar, aceite e viva o luto.

Lidar com a frustração e aceitar o fim não é fácil, mas é necessário. Para a psicoterapeuta de casais Miriam Barros de Lima, este “luto” é um processo interno, de autoconhecimento. “Aceitar que o outro não quis mais é uma prova de fogo para a nossa auto-estima, mas devemos lembrar que toda crise é capaz de nos fazer crescer”, assegura. Sentir a perda, chorar, ficar triste, ter raiva, tudo isso é absolutamente natural depois do término de um relacionamento e faz parte da recuperação. Segundo o psicólogo Paulo Bonança, o luto da separação deve ser vivenciado, desde que haja sentido nele. “O período de luto é um momento de reflexão. Você deve pensar qual foi a sua participação, tanto nas partes boas quanto nas partes difíceis do relacionamento que acabou – sem ficar culpando o outro. É preciso saber usar isso a seu favor e não levar o que foi ruim para o próximo namoro”, diz Paulo.

2 – Procure outras pessoas, mas não queira se envolver logo.

Dizem que somente uma nova paixão pode substituir uma antiga. Mas encontrar rapidamente um par não é a melhor solução. “Se um outro romance se inicia logo após um rompimento, não há tempo suficiente para que haja toda a reflexão pela qual a pessoa precisa passar para avaliar erros e acertos. As lições que ficaram do último relacionamento ainda não foram bem processadas, o que pode fazer com que os erros apenas se acumulem. O outro não pode servir como ‘terapeuta’. Ele não está preparado para isso, nem vai aguentar o novo par choramingando”, afirma Paulo Bonança. Procurar o apoio dos amigos e da família, porém, é muito importante. “As pessoas próximas ao casal também vão viver essa separação. Se houver filhos, então, o impacto será enorme e as atenções devem se voltar para as crianças”, lembra a psicóloga Evelyn Pryzant, acrescentando que jamais deve-se buscar o ex-parceiro por outro motivo. “É bom chamar e reunir os amigos, parentes… Mas nunca o ex”, alerta.

3 – Evite contato por algum tempo.

Manter certo afastamento do ex ajuda a recompor o coração partido e ameniza a dor de cotovelo. “Ficar atrás da pessoa só vai machucar ainda mais, principalmente se não houver chances reais de volta”, observa Miriam Barros. Amizade? Dependendo do caso, talvez seja possível, mas só depois de curadas todas as feridas. A técnica de tentar ficar amiga para passar a ideia de que está lidando bem com a situação geralmente não funciona. “No fundo, quem faz isso ainda tem esperanças de reconciliação. Só que é uma faca de dois gumes. Pode dar certo se o ex também estiver a fim de reatar. Mas se não houver nenhum indício de que a vontade é correspondida, o melhor é não tentar mais nada”.

Livro para Conquistar um Homem:

Pesquisamos na internet e descobrimos alguns Livros para Conquistar um Homem.

Após pesquisar tudo sobre Frases da Conquista, verificar a procedência e qualidade. Também verificamos o que tinha menos reclamações no Reclame Aqui e o que tem mais depoimentos mostrando resultados reais da eficácia.

O melhor Livro que ensina como Conquistar um Homem foi o Frases da Conquista.

Frases da Conquista Funciona?

Frases da Conquista é um Livro com técnicas simples de hipinose e comportamento humano. É um livro best-seller, segundo a autora mais de 130mil cópias vendidas até 2017. Um livro que já está sendo aplicado e tranformando a vida de mulheres que não sabiam como lidar com os homens.

A ÓTIMA NOTÍCIA é que está disponível a venda para todo Brasil pela Internet no site http://thaisortins.com.br

Depoimento e avaliações do Frases da Conquista:

No site oficial você encontra tudo como funciona o Frases da Conquista, aqui tem um depoimento de uma das leitoras do livro

Onde Comprar Frases da Conquista:

O Frases da Conquista é vendido SOMENTE no site oficial
Cuidado: tem falsificadores que se aproveitam do sucesso do Frases da Conquista para ganhar dinheiro ilegalmente vendendo o Frases da Conquista, não caia nessa armadilha, sempre compre no site oficial: http://thaisortins.com.br/. Qualquer outro site, inclusive mercado livre e outros vendem produtos falsificados e podem acabar te fazendo mau à saúde.

DESCONTO EXCLUSIVO do Frases da Conquista para leitores do blog:

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO:
Conseguimos um desconto exclusivo por algumas horas para nossos leitores,
ATENÇÃO: Esse desconto encerra em: 05:31 minutos!
Saiba Mais
CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO »
Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: