Como estar em um relacionamento sem ser dependente do seu amor

Como estar em um relacionamento sem ser dependente do seu amor
Avalie esse artigo

Quem já passou por relacionamentos em que a pessoa amada era dependente demais sabe que esse tipo de relação não tem muito futuro. Por isso, você deve aprender como namorar sem ser dependente.

O que posso garantir é que a independência é um dos mais importantes ingredientes para uma receita de sucesso. Assim como eu, você já deve ter feito a burrada de achar que, ao namorar um cara especial, a sua vida poderia mudar, pois esse homem teria o poder de tornar tudo melhor.

Mas isso não tem nada a ver com a realidade e está mais para uma história de contos de fadas, em que o cavalheiro vem salvar a princesa. Como muitas de nós crescemos ouvindo essas fábulas e como nem todo mundo que as lia para a gente avisou que se tratavam somente de fantasias, é normal que tenhamos caído na armadilha de pensar que as coisas seriam sempre assim.

De qualquer forma, se apenas agora caiu a sua ficha: parabéns por ter chegado ao mundo real, em que cada um tem que tomar conta do próprio nariz, o que é um grande presente, na realidade!

Ver também: Como cultivar seu relacionamento depois da reconquista

Assim, eu, você e todas as outras pessoas são livres para tomar as suas próprias decisões! Porém, caso você ainda esteja pensando “como namoro combina com independência?”

E você acredite que essas duas coisas devem andar de braços dados, tenho algumas dicas muito úteis para a sua vida. Elas não vão ser importantes apenas para o bem-estar dos seus relacionamentos, mas também para você mesma.

COMO NAMORAR SEM SER DEPENDENTE

A verdade é que boa parte dos relacionamentos, sejam eles namoros ou mesmo casamentos, termina porque as pessoas não sabem como ser independentes numa relação a dois.

Quando existe esse sentimento, espera-se muito do outro e nem sempre o seu namorado poderá suprir todas as suas expectativas. Como consequência, aparecem as frustrações e, por fim, a insatisfação na relação.

Quando você é independente, espere menos do homem amado e assim as mágoas são evitadas. Mas isso não significa que você deve se contentar com qualquer cara ou com qualquer namoro.

É fundamental que o seu namorado seja carinhoso, amigo, companheiro e tudo o que você espera de uma relação saudável. No entanto, querer que ele decida por você, que ele faça as escolhas por você ou mesmo que sustente você é o que não se deve fazer.

Se eu dependo economicamente do meu namorado, por exemplo, convenhamos, é difícil ser independente, pois muitas de minhas decisões têm relação com a questão financeira, como o que eu consumo, o que eu uso, o que e onde eu estudo, onde me divirto, etc.

Claro que um namoro, quando está mais sério, acaba virando quase um casamento e é comum que você e seu namorado não façam mais aquela rigorosa divisão: casa um tem o seu dinheiro e ponto final. Isso não é problema, desde que exista igualdade, confiança e aceitação de ambos.

A independência financeira a qual me refiro, portanto, não é essa, mas aquela que se assemelha a que eu tinha com os meus pais, assim como você provavelmente, ao menos na infância e na adolescência, também teve.

Mas, além disso, não é só a independência financeira que é prejudicial para um namoro como também, e principalmente, a independência emocional. Como eu disse, a dependência faz com que você espere até demais ou espere aquilo que nem deveria esperar do homem com quem você está junto.

É preciso entender que, quando você começa a namorar um cara, não é essencial que ele pense igual a você, tenha as mesmas escolhas, faça o mesmo, etc. É importante que as afinidades existam, mas elas não precisam ser referentes a tudo.

O crescimento que ganhamos em uma relação amorosa, aliás, é esse mesmo, ou seja, está ligado ao ato de aprender com a outra pessoa. Isso só vai acontecer, entretanto, se o cara for diferente de você em alguns aspectos.

DICAS DE COMO NAMORAR SEM SER DEPENDENTE

É comum que algumas mulheres, quando começam a namorar, simplesmente se esqueçam de tudo o que acontece ao seu redor e foquem a sua vida apenas no namorado.

Isso é ruim para o cara com quem você está, pois os homens costumam ter essa noção de independência com mais clareza e, por isso, o seu namorado provavelmente não vai curtir se você fizer dele o seu foco. E agir dessa maneira será ainda pior para você.

A dica, portanto, é não deixar a sua vida de lado. Continue estudando, trabalhando, pensando no seu futuro e em qual profissão seguir ou como se especializar, como conseguir aquela promoção no seu emprego que você tanto almeja, etc.

Você também não deve deixar de lado os seus amigos, os seus familiares, os seus gostos pessoais, as atividades que costumava praticar, enfim, não precisa mudar nada.

A partir do momento que você começa uma relação, a forma mais eficiente de saber como namorar sem deixar ser dependente é apenas agregar. Ou seja, você vai ter mais uma pessoa importante em sua vida – o seu namorado – e poderá agregar amigos novos (os amigos deles).

Você também pode sair com ele em lugares que não costumava frequentar, fazer atividades diferentes, desde que sejam do seu interesse também e não apenas para agradar ao seu namorado.

Quando eu sigo esse tipo de raciocínio, fica muito mais fácil ter uma relação saudável, sem dependência e, por consequência, com menos mágoas e decepções. É importante que você estimule o cara com quem esteja a fazer o mesmo.

Mesmo que seja mais difícil de acontecer, também existem homens muito carentes, que se apegam demais às suas namoradas e se tornam dependentes.

COMO TER UM NAMORO FELIZ E INDEPENDENTE

Nessa hora de buscar a independência, mesmo ao namorar sério com um cara, eu também preciso evitar fazer o contrário. Ou seja, demonstrar total desinteresse pelo meu namorado, fazendo de conta que não me importo com ele, ou sem demonstrar interesse pelas coisas de que ele gosta.

Ser independente não significa desprezar o que o seu namorado faz só pelo fato de não ser algo que interesse a você. Nesse momento, é importante buscar o equilíbrio, que é sempre a melhor solução para agir com bom senso, sem pecar pelos exageros.

O comportamento mais adequado, entretanto, não é difícil de colocar em prática, pois ele é o resultado de quando você age de maneira mais natural, sem forçar a barra ou se passar por alguém que você não é.

O mesmo, aliás, serve para as demais relações interpessoais que temos em nossa vida. Ou seja, se eu sou a melhor amiga de uma pessoa, isso não quer dizer que devo fazer as mesmas coisas que ela, concordar com tudo e ir sempre aos mesmos lugares.

Eu vejo que isso é bem comum de acontecer entre amigos e, como em um namoro, pode levar ao fim da relação. Percebo que hoje em dia as pessoas buscam muito umas as outras, principalmente por medo da solidão, o que não é ruim, contanto que seja por afinidade e para compartilhar bons momentos juntos.

Mesmo assim, é preciso ter em mente que apenas eu posso decidir por mim e você é a única pessoa responsável por tomar as suas próprias decisões. Logo, não podemos colocar essa responsabilidade nas mãos de mais ninguém.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: