Como fazer com que ele não termine com você

Como fazer com que ele não termine com você
Avalie esse artigo

Quando você ouve que alguém quer terminar com você, é muito fácil entrar em pânico. Mas se você puder evitar se assustar com os sentimentos de rejeição, é possível resgatar – e ate fortalecer –um relacionamento que vale a pena salvar.

Resolvendo os problemas

  1. Concorde que mudanças precisam ser feitas, e que o relacionamento não pode continuar como está. Isso dá espaço para ambos os pontos de vista e declara a sua posição como uma concordância. Também iguala a discussão e encoraja uma abordagem mais cooperativa.
  2. Tente ter empatia sincera com a apreensão dele em relação ao namoro. Muitas vezes, sugerir um término é um sinal de desespero quando necessidades precisam ser atendidas. O que ele precisa do relacionamento que ele não está obtendo?
    • Encoraje-o a falar sobre o que precisa e ouça o que ele está dizendo. Deixe de lado a defensiva e tente entender pelo que ele está passando.
    • Pergunte exemplos específicos de situações nas quais ele sentiu que as necessidades dele estavam sendo negligenciadas. Examine qualquer discordância recente que vocês tiveram e tente identificar as necessidades que foram associadas a ela.
      • Ele precisa de mais afirmações de você pelas suas conquistas e sacrifícios?
      • Ele sente que você está contribuindo igualmente para o relacionamento?
      • Ele está entediado com a rotina atual?
      • Algumas das expectativas do começo do namoro não estão sendo atendidas?
      • Vocês têm valores em conflito sobre família e relacionamentos?
  1. Procure por formas concretas de atender às necessidades dele. Diga a ele que você está disposta a se comprometer e retome o foco da conversa para problemas específicos, em vez de deixar o namoro inteiro em perigo.
    • Isso também significa que, na próxima vez em que ele falar em término, você precisa tentar confirmar o que o preocupa. Veja se ele entende que pode lidar com esses problemas sem falar em terminar para ameaçar você. A menção de um término sem a intenção de levar adiante pode causar bastante ansiedade.
    • Em vez de tentar solucionar tudo sozinha, tente abrir uma discussão para descobrir soluções em vez de terminar.
    • Dê algumas sugestões de mudanças que você pode fazer para ajudá-lo a obter o que precisa. Isso depende da situação em particular, mas aqui estão algumas comumente aplicadas:
      • Sugira reorganizar seus horários e seus hábitos para ter mais tempo para ele.
      • Sugira atividades divertidas que vocês podem fazer e que se alinham com alguns dos objetivos dele.
      • Livre-o de algumas obrigações sociais que ele não gosta.
      • Estabeleça um compromisso para quando vocês discordarem sobre filmes, música ou outras atividades culturais.
      • Concorde em dar mais tempo para ele ficar sozinho e usar com seus próprios interesses, família e amigos.

Comunicando-se colaborativamente

  1. Lembre-se de que você não está tentando “ganhar” na discussão. O objetivo é encontrar algo em comum para que vocês possam trabalhar juntos e resolver conflitos. Cada um de vocês está preso às suas opiniões, mas em última instância o namoro depende de encontrar formas nas quais vocês dois possam estar “certos”.
  2. Expresse-se claramente. Lembre-se de que, mesmo se o que você tiver a dizer for válido, como você apresenta seu argumento também conta. Qualquer coisa que soar como oposição ou acusação pode começar uma briga, principalmente se ele já estiver agitado.
  3. Seja paciente. Entenda que você provavelmente não consertará tudo no seu namoro durante uma conversa. Dê tempo para vocês dois expressarem seus pensamentos.
    • Exercite cortesia comum. Não fale por cima dele nem interrompa. As coisas podem parecer bem urgentes no momento, mas é importante que ele sinta que você está ouvindo.
    • Leve em consideração o estado emocional dele. Dê a ele algum tempo para se ajustar. Ele pode estar com raiva e possivelmente confuso. Estabeleça o tom da conversa para justiça e dê espaço para ele se acalmar.
  4. Fique do lado dele. Retire culpas do passado para encontrar soluções positivas. Dizer que o que aconteceu é culpa dele pode apenas amaciar seu ego quando ele estiver ameaçando terminar com você, mas se você quiser que ele fique, diga que aceita a pessoa que ele é.
    • Tenha cuidado quando trouxer à discussão coisas do passado. Aristóteles disse que o propósito principal do passado era identificar onde a culpa deve ser colocada. Seja imparcial na recordação dos eventos passados.
    • Não o censure por coisas que ele não pode mudar. Colocá-lo em um estado de condenação permanente por coisas sobre as quais ele não tem controle faz parecer que ele é incapaz de agradar você.
    • Não insulte o caráter dele. Ninguém quer ficar perto de pessoas que não gostam de suas qualidades interiores. Se você sentir que precisa criticar, enfatize que você está falando sobre o “comportamento” dele.
    • Entenda a diferença entre expressar sentimentos e culpar. Sim, vocês devem respeitar os sentimentos um do outro, mas começar uma frase com as palavras “Eu me sinto… ” não significa que você pode dizer o que quiser sem consequências.
      • Quando você começar uma frase com “Eu me sinto… “, certifique-se de que o resto contenha um sentimento como “feliz”, “frustrada” ou “confusa”.
      • Saiba que é muito comum dizer “Eu sinto… ” para disfarçar uma acusação. “Eu sinto que você está vendo isso errado” não é falar sobre um sentimento.
  1. Evite táticas manipuladoras. Ninguém quer admitir que pode ser manipulador, mas às vezes, no calor da discussão, a lógica sai pela janela e é fácil ter táticas infantis para fazer a outra pessoa dar o que você quer.
    • Aprenda a perceber manipulação. A principal forma de reconhecer isso é que a manipulação limita injustamente as escolhas da outra pessoa. Procure por uma boa referência de aconselhamento de relacionamentos para ver mais exemplos e discussões de táticas manipuladoras. Aqui estão algumas comuns:
      • Xingamentos: “Apenas alguém estúpido pensaria assim.”
      • Parede de pedra: dar a alguém “um gelo” para puni-lo.
      • Ameaças: “Pode ir embora, mas eu fico com o cachorro.”
      • Apelo à pena: “Como você pode me deixar depois de tudo que eu passei?”
    • Em vez disso, dê motivos positivos para ficar. Enfatize que você o ama, não que “ele não pode melhorar”. O comportamento manipulador não resolve os problemas reais no relacionamento e pode apenas criar ressentimentos.

Pegando a estrada

  1. Reconheça seus sentimentos de abandono. Como crianças, nós podemos morrer se formos abandonados. Por isso, se acharmos que estamos sendo abandonados, reagimos com medo extremo e explosões emocionais. Essas reações emocionais podem persistir na fase adulta se não forem tratadas adequadamente, e podem complicar relacionamentos.
    • Lembre-se de que não importa o quando o término seja difícil, você vai sobreviver. Mesmo se não quiser terminar, lembrar-se disso pode ajudá-la a encontrar a força para fazer as mudanças necessárias e expressar seus sentimentos sem desmoronar ou agir com infantilidade.
    • Se o rapaz precisar pensar, dê a ele o espaço de que precisa. Diga que você quer que ele fique, mas que respeita as decisões dele. Fazer isso mostra que você não está desesperada ou dependente dele, e que ele pode ter os próprios sentimentos.
    • Não abra mão da sua posição de força. Isso não significa que você não deve admitir que pode estar errada ou que não pode mostrar vulnerabilidade. Apenas se lembre de que o que quer que aconteça, você pode confiar si mesma.
  2. Seja o mais madura que puder. O desejo maior será de entrar em pânico, ficar triste e desmoronar, mas isso só vai piorar as coisas. Separe um tempo para relaxar se você sente que está prestes a dizer algo de que vai se arrepender.
    • Pense em qualquer coisa que você faça bem e facilmente, até mesmo apenas uma tarefa de rotina como lavar roupas. Lembre-se do seu senso de competência quando você faz essa tarefa.
    • Se você ficar muito triste ou com muita raiva, tente contar de trás para frente a partir do dez, respirando profundamente.
  3. Acredite que vale a pena ficar com você e aja dessa forma. Lembre-se de que você tem muito a oferecer, e pode provar isso a si mesma e a ele agindo da melhor forma. Ser amigável, educada, forte e amável é mais eficaz do que apenas listar os motivos pelos quais ele deve ficar. Lembre-o do motivo pelo qual ele se apaixonou por você no começo.

Avisos

  • Não fique com alguém só porque você está com medo de passar pelo processo de recuperação depois do término. Evitar a dor e o desconhecido não é a mesma coisa quee estar apaixonada, mesmo que às vezes seja difícil admitir.
  • Fique firme nas suas próprias necessidades. Não faça grandes concessões ou qualquer coisa que pareça muito errada para você apenas para agradá-lo. Se você e seu namorado tiverem temperamentos ou valores completamente diferentes, pode não valer a pena salvar o namoro.
  • Não perca a oportunidade de ter um amor verdadeiro porque você está com muito medo de ir achá-lo. Você pode ficar péssima por um tempo depois do término, mas também pode descobrir que há pessoas por ai que podem amá-la mais do que imaginava.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: