Como Gerenciar os Primeiros meses de Mudança do casal

Como Gerenciar os Primeiros meses de Mudança do casal
Avalie esse artigo

Quando você está acostumada a viver sozinha ou com seus pais, pode ser difícil morar com seu namorado pela primeira vez. Nestes casos, certifique-se de que ambos estão prontos para se engajar nesse tipo de relacionamento.

A decisão de mudar-se não deve ser tomada de ânimo leve, de uma hora para a outra. De fato, este é um passo importante no casal que requer alguma preparação. É por isso que você tem que ter certeza de sua escolha. Aqui estão algumas dicas para gerenciar e viver o melhor desse movimento famoso.

Seja autônoma com o outro

Não faz sentido sufocar seu homem, assim como ele não deveria sufocá-la. Aprenda a ser independente, apesar do fato de vocês viverem juntos. De fato, o clichê do casal muito fusional funciona muito raramente. Ser muito um do outro criará tensão dentro do casal. Antes de ser bom e feliz para dois, você tem que saber ser feliz sozinha. Seja autônoma, concentre-se em sua vida, seu trabalho, seus amigos, seus projetos, etc. e retorne ao seu homem depois de um bom dia.

Certifique-se de ter o mesmo ritmo de vida que ele

Diferenças de tempo são geralmente bons sinais quando viajam, mas não dentro de um casal. Na verdade, eles são muitas vezes fontes de argumentos e tensões. A melhor maneira de se movimentar serenamente com seu homem é ter o mesmo ritmo de vida que ele.

Por exemplo, se você é uma garota festeira que sai todas as noites e faz um barulho quando você chega em casa, enquanto ele é um pássaro que gosta de acordar cedo para tomar café da manhã, há um risco de ter um grande problema. É possível que seu homem a critique por coisas como perturbá-lo, não estar lá para ele, não passar tempo juntos, e você também o culpará pelo mesmo. É por isso que é importante certificar-se de que seu estilo de vida é um mínimo semelhante se você quiser morar com seu parceiro.

Faça concessões

A palavra concessões pode ser assustadora, mas é necessária dentro do casal, especialmente depois de se mudar. A vida junto é um compromisso. Pode ser separar do seu mobiliário favorito, deixar mais espaço para o seu homem, desistir de alguns dos seus hábitos. Será necessário, por exemplo, concordar na decoração, na responsabilidade das tarefas diárias, etc. mas para fazer estes compromissos, devemos falar sobre isso. A comunicação é a base do casal. Se você quer que este movimento seja bem-sucedido e duradouro, você tem que conversar com seu homem e vice-versa. É, portanto, uma questão de encontrar o seu equilíbrio.

Aprenda a amar seus defeitos

Depois de se mudar com o seu homem, você provavelmente encontrará aspectos dele que você nunca viu ou notou. Você tem que se perguntar se você está realmente pronta para aceitá-lo como é. Porque uma vez que você mora com ele, seus defeitos serão parte integrante de sua vida diária para dois.

Portanto, deverá aprender a amar as falhas do seu parceiro. Claro, se certas características de seu personagem são problemáticas, você deve se comunicar novamente e conversar com ele. Mas na maior parte, você terá que aceitá-los. Se você não tiver sucesso, saiba que não é feita para morar junto.

Último ponto: o aspecto financeiro

Outro ponto muito importante é o aspecto financeiro desse movimento. Quem paga o aluguel? Quem cuida das compras, as contas? Vocês devem concordar com isso. Criar uma conta comum ou não. Novamente: comunicação. Devemos definir essa questão com antecedência, para que não tenhamos surpresas e criemos disputas desnecessárias. Dependendo da receita financeira de cada um, não serão as mesmas despesas. É por isso que é importante falar sobre isso e encontrar uma maneira de trabalhar que combine com você.

Uma vez que todos esses pontos estejam claros e definidos, você só precisa aproveitar ao máximo esse movimento e fazê-lo funcionar e durar. Sobretudo, morar junto requer muito amor e paciência. Todos os dias haverá problemas, dificuldades e situações pelas quais você pode nunca ter passado antes. Por isso é tão importante pensar bastante antes de tomar essa decisão, para não se arrepender ainda na primeira semana ou mês.

Não é nada fácil dividir uma casa com um homem, simplesmente porque temos maneiras diferentes de levar a vida, mas para criar um consenso entre o casal deve haver muito diálogo e, novamente, muita paciência. Utilize de todo o seu amor e respeito diariamente para superar todos os obstáculos.

Essa é a única forma de fazer com que isso dê certo. No final pode ser que você se sinta recompensada, ou não. De fato, é muito bom chegar em casa, cansada do trabalho, e poder ter alguém para conversar ou apenas te ouvir, te dar um abraço reconfortante e te dizer que tudo ficará bem. Alguém para dividir as angústias e também as felicidades. Mas não pense que há apenas um lado bom. Vai haver momentos em que ambos chegarão cansados e estressados, e podem muitas vezes acabar descontando um no outro, portanto é importante estar preparada para todos esses momentos.

Morar junto com seu homem vai, acima de tudo, te trazer uma grande experiência de vida. Você não terá mais todos os mimos que tinha na casa dos seus pais, você terá que ter total responsabilidade e controle sobre todas as situações, e não poderá simplesmente largar de mão e sair correndo na primeira dificuldade.

No final das contas, dando certo ou não, você terá aprendido grandes lições, terá aprendido a lidar melhor com os problemas da vida. E você pode perceber, a maioria das pessoas que saem da casa dos pais, seja para morar sozinha ou casar, realmente não quer mais voltar. Se trata de ter sua própria vida, sua privacidade, sua liberdade.

Tudo isso tem um peso enorme, e é extremamente gratificante. Saiba aproveitar da melhor forma possível e tente levar as coisas de maneira leve. Naturalmente vai haver dias que você vai querer sumir do mapa, mas vai haver dias que você vai simplesmente perceber o quanto foi bom tomar essa decisão.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: