Como Gerenciar um Parceiro muito Cortejado

Como Gerenciar um Parceiro muito Cortejado
Avalie esse artigo

O momento esperado chegou. Finalmente você conseguiu romper seu coração. Só isso bastaria para tocar o céu com um dedo, mas mesmo agora duas nuvens negras ameaçam o seu idílio: ciúme e insegurança. Ele, na verdade, é muito, muito cortejado, você quer pelo carisma, pelo corpo, pela inteligência, pela  simpatia ou por todas essas qualidades reunidas e é constantemente cercado por multidões de admiradores que, do seu ponto de vista eles podem até ser superiores a você em alguma coisa.

Como então administrar a situação? Como evitar que a autoestima caia? Como evitar que o relacionamento seja destruído por brigas inúteis e cenas de ciúmes?  Aqui estão algumas dicas úteis para manter em mente para evitar que a admiração muitas vezes excessiva dos outros em relação ao seu parceiro estraga sua história.

A primeira regra fundamental a seguir com um parceiro muito cortês (e muitas vezes consciente de seu próprio sucesso) é esta: nunca e depois NUNCA deixe ir a cenas de ciúmes.
Você não deve subestimar o perigo desse sentimento: o ciúme, quando excessivo, é, na verdade, um sinal de insegurança e, acima de tudo, falta de confiança total em seu parceiro.

Nunca pense que pode ser uma maneira como qualquer outra para mostrar seu apego. De fato, a longo prazo, você corre o risco de perder toda a serenidade em administrar sua história e sufocar seu parceiro com essas atenções excessivas.
Nunca se esqueça que o amor, quando não baseado na confiança, mas no desejo de posse e insegurança, infelizmente está destinado a terminar em breve.

Evitar as cenas e as brigas, no entanto, não são suficientes. A fim de derrotar definitivamente suas ansiedades e medos, você deve, de fato, trabalhar duro em sua autoestima e em si mesmo. Você terá que aprender a se conhecer, identificar todas as suas forças e reconhecer seus defeitos, comprometendo-se a derrotá-los ou limitá-los. Acima de tudo, é essencial que você se torne consciente de seu valor.

Banindo inseguranças, em suma, e livre caminho para amar por si mesmos, mesmo antes de seu parceiro muito cortejado. Se você não é o primeiro a amar você, como os outros podem fazer isso também? É um trabalho árduo, que exige muito empenho e constância, mas que será útil em todas as situações da sua vida, independentemente do amor.

Qualquer relacionamento emocional é um relacionamento entre dois indivíduos de igual importância e valor. Cancelar-se, macerar-se em suas inseguranças e viver apenas para agradar o parceiro não tem nada a ver com o amor. Tome seu espaço, estabeleça metas e comprometa-se a alcançá-las. São todas ações que vão lentamente ajudar você a construir uma autoestima saudável, essencial para viver melhor sua vida e também a história com seu parceiro.

Se o problema não reside em você, mas em seu próprio parceiro, o discurso é totalmente diferente. Se você perceber, por exemplo, que ele está mais do que lisonjeado com os elogios recebidos do belo sexo e que mais do que retribui, mesmo que em parte, a atenção recebida, então você deve falar o mais rápido possível com o seu amor. Seja firme, determinado, calmo, mostre seu ponto de vista e seus desejos sem qualquer raiva. Se o seu parceiro estiver realmente apaixonado por você, certamente ele mudará sua atitude e desistirá de aceitar, encorajar e até mesmo minimamente retribuir o namoro dos outros.
Se, no entanto, a situação permanecer inalterada, talvez seja apropriado considerar um ponto em sua história. Não será uma escolha indolor, mas certamente será necessário se você se importar com a sua felicidade.  Não faz sentido ficar com alguém que não nos ama, talvez nos convencendo de que a culpa por tudo é de possíveis terceiros e não pela falta de seriedade e carinho de seu parceiro.

Como se comportar se outra garota tentar com seu namorado

Os relacionamentos são sempre muito delicados e difíceis de equilibrar, principalmente o amor. Só é preciso um mal-entendido, por inveja ou insegurança, para quebrar idílicos de romance cor-de-rosa. Mas às vezes, por trás dessa insegurança, os motivos reais estão ocultos. Como enfrentar a chegada de um terceiro desconfortável? Como se comportar se você perceber que outra garota está tentando tentar com seu namorado? E se este último estiver interessado, como você deve se comportar?

Antes de mais nada, lembre-se de que uma pista não é uma prova certa e segura. Sim, sim. O fundamental é ter certeza de que existe realmente um perigo em seu relacionamento, de modo que haja uma ameaça real de uma terceira pessoa que esteja tentando atacá-lo com seu ente querido. Então, primeiro de tudo, precisamos prestar atenção aos pequenos gestos e mudanças na rotina normal do relacionamento.

Se você perceber que sua doce metade passa muito tempo nas redes sociais para conversar, o que não era antes, você provavelmente encontrará algo ou alguém interessante. Se você perceber que ele recebe mensagens de texto a qualquer hora do dia ou da noite, e quando ele pergunta de onde ele vem, ele responde de maneira incerta, constrangida ou defensiva, bem, pode haver bajulação de outra mulher.

A investigação é o próximo passo. Você precisa se transformar em detetives habilidosos, obviamente, sem se permitir ser descoberto, para ter 100% de certeza de que seus insights não são acionados por sua insegurança pessoal. Então tente fazer uma mentalidade local. Você tem algum amigo? Do ex com quem mantém boas relações? Às vezes, algumas pessoas interpretam cortesia ou gentileza, como o sinal verde para poder fazer um namoro.

Tente eliminar qualquer causa lógica que possa ter dado vazão aos seus pensamentos e, se as contas não voltarem, pode ser útil, espiar seu celular ou computador. Se a busca for inútil, fique quieto. E se, no entanto, se a pesquisa valer a pena e você tiver o nome e sobrenome da donzela avançando abordagens para o seu homem?

O que fazer: Principalmente mantenha a calma e, de maneira mais absoluta, não se torne atriz do melodrama fazendo cenas ou gritando contra ele. Essa seria a primeira reação instintiva.
Em vez disso, tente entender por que seu ente querido aceitou tamanha bajulação e que sinais ele pode ter dado à mulher em questão para que ela os pusesse em ação.
O impulso primordial seria entrar em contato com o encantador estilista e levá-lo a palavrões, quando você não pode dar um tapa nela, mas acabaria dessa maneira indo do lado da razão para o errado.

Em vez disso, pergunte-se sobre o seu relacionamento, de tal forma que é o seu homem, não você, que está enfrentando o terceiro em conforto. Tente conversar com seu parceiro e, discutindo como adultos, tente encontrar a solução para os problemas do casal. Encontre o equilíbrio do casal juntos.

Quando a outra mulher se torna consciente da situação e, portanto, em seu relacionamento está mais sólida do que nunca, ela desaparecerá como apareceu. Então você pode se sentir confortável e viver o seu amor encontrado com toda a serenidade.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: