Como lidar com a insegurança e ansiedade em seu relacionamento

Como lidar com a insegurança e ansiedade em seu relacionamento
Avalie esse artigo

Imagem relacionadaEstar em um relacionamento romântico implica muitas coisas, entre elas assumir uma certa vulnerabilidade, que resulta da intimidade recém-formada. Tudo isso transforma os relacionamentos românticos em uma montanha-russa emocional, com direito a insegurança e ansiedade. A insegurança vem da falta de autoconfiança e pode gerar ansiedade, que é o medo do que pode acontecer. Para apaziguar esses sentimentos e conseguir um relacionamento pleno e feliz, existem técnicas que você pode adotar.

Perceba se está sofrendo de ansiedade. A linha que separa o nervosismo saudável do prejudicial é muito tênue. Repare se o que sente atrapalha sua vida diária e seu relacionamento, pois você pode estar sofrendo de transtorno de ansiedade; se esse é o caso, converse com um médico e faça mudanças emocionalmente positivas. Alguns sinais são:

  • Preocupação excessiva
  • Falta de sono
  • Indigestão crônica
  • Depressão
  • Sudorese

Chegue à essência do problema. A ansiedade do relacionamento costuma ser causada por medos mais profundos e descobrir o que os causa é o primeiro passo para resolvê-los. Reflita sobre o que realmente teme e descubra se seus medos têm algo a ver com suas inseguranças.

  • Algumas pessoas herdam o transtorno de ansiedade, enquanto outras podem passar a sofrer dele depois de eventos traumáticos.
  • Além disso, doenças como transtornos da tireoide, diabetes, problemas cardíacos, Síndrome do Intestino Irritável, dependência de substâncias, moléstias respiratórias e dores crônicas também causam ansiedade.
  • Converse com seu médico, faça exames para descartar essas hipóteses e, se elas realmente não forem a razão, procure um terapeuta. Ele poderá ajudá-lo a superar os traumas que podem estar prejudicando você.

Pense em terapia conjugal. Procurar terapia conjugal não quer dizer que seu relacionamento tenha falhado, mas que você e seu parceiro podem precisar de ajuda para lidar com aspectos como comunicação, insegurança e falta de intimidade. Mais do que tudo, se ambos estão buscando uma solução, isso é sinal de que se amam muito e querem que a relação dê certo, o que já é meio caminho andado.

  • Para evitar um eventual conflito de interesses, é possível que o terapeuta se recuse a trabalhar com cada um individualmente.
  • Há quem faça essa modalidade de terapia mesmo sem transtornos de ansiedade.

Pense sobre seu relacionamento. Reflita sobre ele e tente perceber se ele coopera para sua insegurança. Será que você está em uma relação abusiva e isso está causando a ansiedade? Por outro lado, talvez você perceba que seu namoro ou casamento é ótimo e quem precisa de ajuda nesse momento é você. Quando descobrir a raiz da insegurança (seja um relacionamento abusivo ou problemas pessoais), você poderá tomar uma atitude para resolvê-la, seja terminar ou fazer terapia.

  • Preste atenção em seus amigos e familiares: eles podem ajudá-lo a perceber se seu parceiro é o problema. Talvez eles digam que você não é mais o mesmo, ou inventem desculpas sempre que os chama para fazer algo; talvez já tenham dito que não gostam de seu namorado diretamente, ou tenham deixado implícito sempre que lembram como era legal quando você era livre e feliz. Tudo isso deve ser analisado.

Descubra seu crítico interior. Todos temos um e isso pode ser saudável até certo ponto. No entanto, há vezes em que o crítico vira um bully, fala mais alto do que a razão e causa a insegurança. Confronte seu bully interior; ponderar sobre seus pensamentos dará a oportunidade de refletir sobre eles racionalmente, sem passar pelos sentimentos relacionados. Alguns exemplos de crítica são:

  • Você sempre se dará mal, de qualquer jeito.
  • Ele é areia demais para seu caminhão.
  • Ele vai embora assim que perceber quem você é.
  • Eventualmente ele ficará entediado.
  • Você não é bonito o suficiente.

Coloque o bully interior em seu devido lugar. Faça uma lista das piores críticas que você sempre faz a si mesmo e deixe-a de lado. Quando estiver mais calmo, em um momento de tranquilidade real, leia-a novamente. Pense se realmente concorda com tudo que está escrito ou se discorda da maioria nesse exato momento. Reflita se as generalizações que você faz são verdadeiras. Depois de uma boa análise, comece a riscar todas as afirmações das quais discorda. A partir disso, comece a resolver esses pensamentos com uma postura positiva e saudável.

Olhe para trás. A insegurança costuma ser reflexo de experiências prévias, portanto pense em tudo que já viveu e descubra o que pode estar causando sua ansiedade; talvez não seja nada diretamente ligado ao relacionamento. Pense em seu histórico acadêmico, familiar e romântico – existe algo por trás de tudo isso?

  • Pode ser algo simples como uma piada que alguém fez sobre sua aparência ou inteligência.
  • Talvez um amigo tenha feito planos e dado o cano, o que o fez se sentir sem importância.
  • Quem sabe um professor ou responsável tenha brigado com você por não ser o melhor em algo?

Pare de se comparar aos outros. Assim como a insegurança tem uma raiz no passado, aprendemos a viver nossos relacionamentos com base em modelos e relações passadas; ficar comparando seu namoro atual com o anterior é uma atitude negativa e só pode gerar insegurança e insatisfação. Seu parceiro atual é único e será diferente de qualquer outra pessoa com quem tenha se relacionado antes.

  • Da mesma maneira, não ceda à tentação de se comparar com os ex-parceiros dele. Afinal de contas, por alguma razão ele está com você agora, o que faz com que se comparar aos outros seja uma tremenda perda de tempo.

Seu namorado não lê sua mente. Assim como você não tem como dizer o que se passa na cabeça dele, não espere que ele saiba o que se passa na sua. Uma grande causa da ansiedade é achar que algo é óbvio e esperar que o outro também perceba e, quando a reação dele não condiz com o que acha adequado, surge a insegurança.

  • Outro exemplo é achar que deixou claro que um determinado comportamento o desagrada, mas talvez seu parceiro não tenha notado como se sente. Não espere que ele veja os acontecimentos do mesmo ponto de vista, ou que saiba o que você está sentindo.

Converse com seu namorado. Quando não estiver no meio de uma crise de insegurança, sentem-se para falar sobre seus sentimentos e necessidades; sem clareza na comunicação, ele nunca saberá o que realmente está se passando. Além de ser informado, ele deve ter espaço para reagir e responder. Prepare-se para falar sobre o que acha necessário antes de se encontrarem.

  • Escreva uma lista, se achar necessário.
  • Seja específico. Não faça generalizações, aborde o problema pela raiz, se puder.
  • Concentre-se em atitudes, sentimentos e soluções. Evite apontar o dedo e culpá-lo pelas coisas, pois isso não levará a lugar algum.
  • Você pode dizer “Quando você não responde minhas mensagens de texto eu fico com medo de você não querer mais conversar comigo e não ter mais interesse por mim. Eu sei que preciso ser mais paciente, mas preciso da sua ajuda para me sentir seguro. Por favor, não espere um dia inteiro passar para responder, assim eu não fico preocupado.”

Conversem sempre. É necessário um esforço contínuo de ambas as partes para fazer um relacionamento saudável durar e isso inclui a comunicação. Só uma conversa não resolverá o problema; guardar e remoer uma porção de coisas e jogar tudo em cima dele de uma só vez também não ajuda. Por isso, falar sobre o relacionamento com mais frequência deve ser um hábito.

  • Reserve 15 minutos diários para conversar com ele. Façam perguntas abertas um para o outro e ouçam genuinamente o que têm a dizer.
  • Pergunte coisas como “O que você tem muita vontade de fazer, mas morre de medo?”, “Como seriam as férias dos seus sonhos?” ou “Fale de uma experiência boa ou ruim que mudou quem você era para sempre”.

Toquem-se. A intimidade física, demonstrada através de carícias, toques e abraços reforça os laços emocionais. Mesmo quando estiver frustrado ou ansioso, lembre-se de que o carinho é fundamental e pode acalmar você e seu parceiro. É claro que se um ou outro não quiser ser tocado durante uma conversa, deve-se ter respeito pelo espaço pessoal e deixar o carinho para outra hora.

  • As carícias dependem do nível de intimidade que vocês têm. Você e seu parceiro devem se tocar com intimidade e amor, como dar beijos, acariciar o rosto, etc.
  • Passe o braço pelos ombros dele ou deixe que ele o envolva, se for mais confortável.
  • Abrace-o e segure-o por mais tempo do que faria normalmente. Foque na proximidade que compartilham.
  • Andem de mãos dadas.
  • Beijem-se.
  • Façam cafuné e arrumem o cabelo um do outro.

Converse com um médico. Se você sofre de ansiedade e insegurança, resista à tentação de se rotular como uma pessoa ciumenta por natureza, ou péssima para ter relacionamentos; não faça pouco caso do que sente. Talvez você saiba que seus temores são irracionais, mas não sabe como contê-los e isso pode significar que existe uma ansiedade crônica por trás de tudo isso. Converse com um médico ou terapeuta e descubra se o seu caso se beneficiaria de algum tratamento.

Seja você mesmo. Nunca abra mão de sua independência, para não perder sua identidade. Um relacionamento é uma jornada entre duas pessoas e se perder de vista no meio do romance pode fazer com que você dependa demais da validação de seu parceiro, o que só fará aumentar a ansiedade e a insegurança.

  • Existe uma diferença entre se comprometer e se anular; o compromisso é uma ação que envolve dar e receber, enquanto se anular implica somente dar.

Não procure autoafirmação em seu parceiro. Quando estiver inseguro, a primeira coisa que fará é procurá-lo para escutar que tudo está bem e que ele está feliz com você. Embora haja um alívio momentâneo, você se tornará cada vez mais refém da resposta que ele der e isso transfere uma responsabilidade injusta para ele. Lembre-se de que seus sentimentos são só seus e não devem depender de ninguém, inclusive seu parceiro.

Ocupe-se. Pesquisas revelaram que manter-se ocupado mental ou fisicamente pode reduzir a sensação de ansiedade e insegurança. A ideia é gastar a energia em algo mais produtivo ou divertido do que os medos do relacionamento. No começo parecerá um mero passatempo, mas se você transformar qualquer que seja a atividade em um hobby, ela pode se tornar uma ótima válvula de escape.

  • Matricule-se em uma academia e siga um roteiro de exercícios semanal disciplinadamente.
  • Ofereça-se para fazer trabalho voluntário em uma ONG de proteção aos animais, ou em instituições de caridade todos os domingos, por exemplo.
  • Aprenda jardinagem ou outras atividades ao ar livre.
  • Estude um novo idioma.
  • Participe de um clube de leitura.

Abra mão do controle. Para ter certeza de que está tudo bem e de que todas as necessidades estão sendo atendidas, é comum achar que tudo deve ser controlado. Talvez você nem perceba que faz isso para apaziguar a insegurança e acaba manipulando o relacionamento de maneira a ter vantagem sobre seu namorado. Além de ser injusto com ele, você pode ser dominado pelo relacionamento e, quando acontecer algo fora de seu controle, a ansiedade entrará em cena.

  • Parte de manter a própria identidade é não basear seus próprios sentimentos em quanto controle tem sobre a relação.
  • Permitir que ela funcione como uma parceria pode ser incômodo no começo, mas dará autonomia ao seu parceiro, que validará seus sentimentos e acalmará suas inseguranças com mais eficiência.

Apoie-se. Não se frustre com a insegurança, ainda mais quando se der conta de que ela é irracional. Em vez de se diminuir por sentir assim, seja gentil consigo mesmo. Imagine que um amigo estivesse passando pelo mesmo problema, o que diria a ele? Trate-se como trataria um amigo.

  • Afirmações positivas soam bregas e forçadas no começo, mas com o tempo e alguma prática, elas se tornarão mais naturais.
  • Assuma seus sentimentos e faça um esforço consciente para reformular seus pensamentos e ser mais amável e tolerante consigo mesmo.
  • Por exemplo, suponha que seu marido tenha que ir a um evento do trabalho em que os cônjuges não podem ir. Essa situação o aborrece, você decide expor sua frustração e seu marido fica chateado. Em vez de se xingar por tê-lo aborrecido, diga “Estou feliz por ter conseguido falar sobre isso com tanta calma”.
  • Outro exemplo: você está ansioso porque sua namorada não atende o telefone, mesmo depois de dizer que ela estaria estudando. Você percebe que está exagerando, mas continua ansioso. Seja cordial consigo mesmo e diga “Estou orgulhoso de mim mesmo por perceber que estou exagerando e por entender que minha namorada precisa de tempo e espaço para estudar. Isso não prejudica nosso relacionamento em nada e estou feliz de chegar a essa conclusão”.

Livro para Conquistar um Homem:

Pesquisamos na internet e descobrimos alguns Livros para Conquistar um Homem.

Após pesquisar tudo sobre Frases da Conquista, verificar a procedência e qualidade. Também verificamos o que tinha menos reclamações no Reclame Aqui e o que tem mais depoimentos mostrando resultados reais da eficácia.

O melhor Livro que ensina como Conquistar um Homem foi o Frases da Conquista.

Frases da Conquista Funciona?

Frases da Conquista é um Livro com técnicas simples de hipinose e comportamento humano. É um livro best-seller, segundo a autora mais de 130mil cópias vendidas até 2017. Um livro que já está sendo aplicado e tranformando a vida de mulheres que não sabiam como lidar com os homens.

A ÓTIMA NOTÍCIA é que está disponível a venda para todo Brasil pela Internet no site http://thaisortins.com.br

Depoimento e avaliações do Frases da Conquista:

No site oficial você encontra tudo como funciona o Frases da Conquista, aqui tem um depoimento de uma das leitoras do livro

Onde Comprar Frases da Conquista:

O Frases da Conquista é vendido SOMENTE no site oficial
Cuidado: tem falsificadores que se aproveitam do sucesso do Frases da Conquista para ganhar dinheiro ilegalmente vendendo o Frases da Conquista, não caia nessa armadilha, sempre compre no site oficial: http://thaisortins.com.br/. Qualquer outro site, inclusive mercado livre e outros vendem produtos falsificados e podem acabar te fazendo mau à saúde.

DESCONTO EXCLUSIVO do Frases da Conquista para leitores do blog:

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO:
Conseguimos um desconto exclusivo por algumas horas para nossos leitores,
ATENÇÃO: Esse desconto encerra em: 05:31 minutos!
Saiba Mais
CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO »
Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: