Como não prejudicar seus filhos na hora de reconquistar seu casamento

Como não prejudicar seus filhos na hora de reconquistar seu casamento
Avalie esse artigo

Como não prejudicar os filhos na hora de reatar um casamento é uma decisão muito sensata, ainda mais quando as crianças são pequenas e por isso se envolvem mais no que está ocorrendo. Por mais que a decisão de reatar um casamento deva partir única e exclusivamente da vontade do casal, ou seja, não porque os filhos querem ou não, eles não podem ser esquecidos essa hora.

Quando os filhos do casal que está reatando são crianças, é bem provável que eles gostem muito de ver os pais juntos outra vez. Se eles são adolescentes, entretanto, nem sempre a notícia pode ser bem vinda, ainda mais se o filho presenciou cenas de brigas entre o casal e não gostaria de vê-las novamente. Nesse caso, é válido sentar com o filho para conversar e explicar o porquê de vocês terem escolhido reatarem o casamento.

Já quando os filhos são de maior, bem crescidinhos, já tomam as suas decisões e são independentes, é tudo mais simples, pois é menos provável que eles queiram interferir na opinião de vocês. Mesmo que não concordem tanto com a decisão tomada por vocês, é mais provável que respeitem a decisão.

Por outro lado, quando o filho é de apenas um dos dois membros do casal que está reatando o casamento com o outro, conforme o contexto atual, ele pode ou não gostar do que está acontecendo. Porém, como foi dito, isso nunca é motivo para desistir dos seus sonhos, pois essa é uma decisão de cabe a vocês e não aos filhos que nem sempre estão a par dos fatos e por isso podem ter opiniões adversas.

Ver Também: Como não se expor na internet pode te ajudar a reconquistar seu ex

De qualquer forma, o que vale nessa hora é ter uma conversa franca com os filhos, ainda mais se vocês dividem o mesmo teto. Essa atitude é fundamental para o bem estar da relação entre todos os integrantes da família.

O QUE FALAR COM OS FILHOS NA HORA DE REATAR UM CASAMENTO

Na hora de falar com os filhos sobre a sua decisão de reatar um casamento é importante deixar claras quais são as suas intenções, anseios e desejos. Isso não deve ser levado para o lado das justificativas, pois cada um deve tomar as suas próprias decisões. No entanto, as atitudes que mães e pais tomam ao longo da vida costumam influenciar no comportamento dos filhos.

Dessa forma, quando não existe esse tipo de conversa, os filhos, ainda mais quando estão na adolescência podem ficar confusos sobre como os adultos reagem as mais diversas situações, prejudicando-os enquanto indivíduos, na hora em que eles deverão tomar as suas próprias decisões. Um exemplo disso é quando um casal vive brigando, discutindo, etc, mostrando claramente aos demais, inclusive aos filhos, que não estão felizes.

Nesse momento, o casal decide pela separação, o que a partir de então pode ser um procedimento burocrático, que despenda uma certa energia de ambos. Os filhos vão acompanhar esse processo, verem os pais se chatearem, se magoarem, ficarem nervosos, etc. Certo dia, entretanto, eles podem decidir pela volta e não tendo o adolescente acompanhado tudo o que houve entre vocês, é bem provável que não entenda nada.

Porém, mesmo que distante dos filhos, o casal se acertou, houve a reconquista e um novo começar. Sem entrar em detalhes, é importante que os filhos fiquem a par dos fatos para que compreendam a decisão do casal e a partir de então todos possam viver harmoniosamente. O mesmo deve ser feito, inclusive, quando o casal decide de separar, pois mesmo que estejam infelizes na relação nem sempre os filhos têm a maturidade necessária para perceber que essa é a melhor decisão que os seus pais devem tomar.

COMO NÃO ENVOLVER DEMAIS OS FILHOS NA HORA DE REATAR UM CASAMENTO

Se por um lado é importante deixar os filhos a par dos motivos pelos quais os seus pais decidiram reatar o casamento, esse envolvimento tem um limite. Ou seja, ocorre erroneamente, muitas vezes, dos pais usarem os seus filhos como desculpa para convencer o outro a reatar o casamento. Quando o desejo de voltar é apenas seu, por exemplo, nunca se deve colocar os filhos entre vocês dois, no sentido de fazer as chamadas chantagens emocionais, com frases como as seguintes

– Vamos voltar para o bem dos nossos filhos
– O que vai ser de nosso filho sem o pai por perto
– A nossa filha precisa dos pais juntos
– Por favor, volte para mim, se não for por mim, faça pelos nossos filhos
– Só estou com você por causa do nosso filho

Esses são apenas alguns exemplos de desculpas que os pais podem dar para justificar a volta ou permanência em uma relação que para o outro já não possui mais futuro. Por mais que um dos dois do casal realmente tema os problemas que o fim de uma relação pode acarretar aos filhos, isso não é motivo suficiente para que um casal infeliz fique junto. Existem pessoas que se convencem disso, achando que estão fazendo a coisa certa.

Porém, e depois, quando os filhos crescerem e tomarem os seus próprios rumos na vida, o que serão dos pais? Poderão finalmente se verem livres um do outro, mas e o tempo que permaneceram juntos, não passou de tempo perdido? Os filhos crescem e vão embora de casa, para formarem ou não as suas próprias famílias, mas independente disso, escolhem a vida que querem ter, por isso não podem decidir pelos pais o que é melhor para eles.

DICAS PARA REATAR UM CASAMENTO

Mesmo depois de um longo divórcio, o casal pode voltar a ter uma história de amor, já que os rumos da vida podem se cruzar algum tempo depois. No entanto, se o seu divórcio foi recente, mas o desejo de voltar com ex já existe, é melhor dar tempo ao tempo. Se houve a ruptura, algum motivo teve, sendo bem provável que as mágoas e tristezas foram inevitáveis.

Nesse sentido, o melhor que você tem a fazer nesse momento de separação é aproveitá-lo da melhor forma possível. Isso é feito através de muita reflexão sobre a sua vida, inclusive, sobre os anos de casamento. Pense se o que você quer mesmo é reatar. Muitas vezes as pessoas não amam mais ex, no entanto, pensam em voltar por costume ou mesmo comodismo.

É comum ver como o casamento deixa as pessoas em uma situação de inércia e por mais que estejam infelizes não conseguem pensar em viver diferente, uma vez que já estão acostumadas. Por outro lado, situações adversas podem separar um casal que se ama e nesse caso vale a pena reatar casamento mesmo depois do divórcio.

Eles não precisam necessariamente casar de novo, talvez o que precisem é uma forma diferenciada de ficarem juntos, mas sem que dividam o mesmo teto, por exemplo. As relações afetivas não precisam seguir padrões, embora muitas pessoas ainda achem que eles sejam as únicas maneiras de se relacionar com quem amam.

Por fim, tenham filhos ou não, independente da idade deles, um casal não pode usá-los para segurar uma relação. Já quando existe a decisão de reatar um casamento, deve-se ter uma conversa aberta com os mesmos, mas sem deixá-los tomar a decisão por você. O mesmo serve a respeito de amigos e demais familiares.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: