Como Parar de Odiar o Ex

Como Parar de Odiar o Ex
4 (80%) 1 vote

Nossa história acabou. Talvez por um longo tempo agora. Mas o rancor e a raiva não nos abandonam. Então nos encontramos detestando, ou até mesmo odiando, nossa “ex-meia-docinha”. Esses sentimentos nos mantêm presos ao passado, impedindo-nos de viver com serenidade e nos abrindo para novas possibilidades. É hora de nos dar um corte. Como? Vamos ver juntos como parar de odiar o ex, e voltar a sorrir para o mundo!

Primeiro de tudo, devemos estar cientes de que, a fim de parar de odiar o ex, devemos aprender a nos amar um pouco mais. Convencendo-nos que a felicidade ainda é possível. Se somos solteiros, aproveitamos para aproveitar todas as vantagens que esta condição nos reserva. Tempo livre disponível, inúmeras oportunidades para fazer novos amigos ou encontrar alguém para descobrir uma nova harmonia. No entanto, evitamos seguir o velho ditado que diz “unhas fora de casa”; atirar-nos de cabeça em um relacionamento após o outro só nos deixará mais confusos!

Ver também: Como Manter vivo o Relacionamento do casal ao Longo dos Anos

Entre as coisas a serem agendadas para recuperar a serenidade e finalmente parar de odiar nosso ex, certamente há um bom trabalho em nós mesmos. Embora não seja fácil, especialmente se as emoções que sentimos na memória da nossa história ainda são fortes. Ciúme, raiva, um sentimento de frustração: vamos ter tempo para entender as razões. Se entendermos que não podemos deixar de nos sentir tão fortes, há dois casos: ou ainda estamos apaixonados pelo nosso ex ou temos conflitos não resolvidos e não justificamos a decisão de cortar a história.

Às vezes, odiar significa amar de novo, mas saber que não podemos ter o objeto do desejo. Como fazer neste caso? A escolha é nossa. Se, com toda a sinceridade, entendermos que amamos a pessoa ao nosso lado, podemos tentar nos reconectar com os relacionamentos. Mas só se tivermos certeza de que ver o ex de novo não nos fará sentir ainda pior do que somos agora. Caso contrário, é melhor deixá-lo ir. A dor, mais cedo ou mais tarde, desaparece, e é inútil perseguir alguém que não nos quer mais.

Por outro lado, se tivermos certeza de que não sentimos nenhum outro sentimento além do rancor, paremos para entender por que continuamos a odiar essa pessoa. Ele nos feriu injustamente? Ele traiu nossa confiança? Quando nós simplesmente não podemos parar de lembrar o passado e sentir que ainda temos algo a dizer, para desabafar ou fazer com que nossos sentimentos sejam ouvidos, podemos pedir uma reunião com o nosso ex.

Especificando que só queremos conversar, sem segundas intenções. E isso é importante para esclarecermos tudo. Libertar-nos de tão grande peso nos ajudará não só a parar de odiar, mas a redescobrir a paz com nós mesmos. Evitando colocar todas as falhas no nosso ex. Na maioria dos casos, quando uma história termina, a falha é ambas. Estar ciente disso nos permitirá crescer e lidar com a maturidade futura mais de perto.

Dicas

Nunca esqueça:

  • Se decidíssemos nos encontrar novamente para conversar, escolheríamos um local público e evitaríamos os lugares que costumamos frequentar.

Como esquecer o ex

Esquecer uma pessoa com quem você passou muitos bons momentos juntos nunca é fácil. No entanto, pode acontecer em uma relação que a relação com o tempo, em vez de desenvolver-se positivamente, tenda a rachar até que uma ruptura seja consensual e não consensual. Esquecer o primeiro não é fácil, especialmente se o intervalo não foi consensual e você está na posição daqueles que foram deixados ou dos piores traídos.

Nestes casos, é útil não se fechar em contato com os amigos e passar mais tempo com eles, de modo a esquecer a grande decepção passo a passo. Não devemos nos permitir desanimar. Saltar é o melhor caminho para manter a memória daqueles que não fazem mais parte de nossas vidas flutuando constantemente em si mesmos. Vamos ver como esquecer o primeiro.

necessário

  • muita força de vontade e paciência consigo mesmo

Em primeiro lugar, porém, devemos distinguir o problema em dois casos: quem parte e quem é deixado, acrescentando um terceiro em que a decisão de encerrar o relacionamento é unânime. Apenas quando chegamos a esta conclusão, devemos sofrer menos, avaliando o relacionamento, na verdade, entendemos em uníssono, o que não pode continuar e foi decidido dividir seus caminhos para ser mais sereno.

Isso não significa que a memória dos momentos, especialmente os maus, passamos juntos, desaparecem, a falta destino e vácuo leva à melancolia, qualquer destacamento deixa a sua marca, mas se a decisão é considerada e levado com convicção que você começa para incluir o tempo que passamos juntos em um álbum, para folhear sorrindo.

Finalmente, enfrentamos aqueles que mais sofrem, isto é, aqueles que são deixados para trás. Sem dúvida, depois de avaliar as razões, é a destruição interior, fazemos um milhar de falhas, esquecendo-se de que nada é aleatório e que o tempo vai nos mostrar, talvez isso foi uma coisa boa que acontece com a separação de seus entes queridos. Esquecer um ex, não é possível, esquecer o tempo em que você cresceu junto com outra pessoa, é como apagar um pouco da nossa vida.

Mas o único conselho que você pode dar, especialmente se você é deixado, é aceitar, sem perseguir aqueles que sabiam como fazer sem nós. Importante, após o primeiro momento de dor, muitas vezes acompanhado por depressão é entender que a vida continua e que há pessoas que irão apreciar o que o nosso primeiro não entendeu ou mesmo diminuiu e rejeitou. Estar bem consigo mesmo é a melhor solução para abrir o caminho para um novo relacionamento, que não nos fará esquecer o anterior, mas que nos garantirá uma felicidade diferente, mas não menos completa.

Dicas

Nunca esqueça:

  • sair com os amigos

Nota especial: Sabemos que nem todo relacionamento com ex namorados são bons, na verdade, a grande maioria deles não é nada bom. Para que tudo melhore, esperamos que nossas dicas possam te ajudar a ter uma melhor relação ou esquecer de uma vez por todas.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: