Como perdoar uma traição?

Como perdoar uma traição?
Avalie esse artigo

Quando se descobre uma traição do parceiro, o primeiro sentimento que vem à tona “é o vazio”, ou seja, um sentimento que não se pode explicar. Afinal, será que é possível perdoar uma traição de verdade?

Se você já sofreu alguma traição, poderá entender melhor o que estou querendo dizer. Quando se é traição" rel="nofollow" target="_self" >traído, somos invadidos por vários sentimentos e acho que os primeiros que veem à tona são: tristeza e raiva.

Em seguida vem aquele desespero e uma culpa que nos abate, acredite, as pessoas tendem a se culpar por terem sido traídas e, com isso, normalmente a pessoa “perde o chão”.
É uma mistura entre sentir mágoa e, ao mesmo tempo, é como se anulasse qualquer sentimento bom pelo amado, ou até apagasse por algumas horas o amor que se sente acabasse, consegue entender?
Realmente é um momento delicado e confuso, que nos tira o discernimento e deixa a sensação de estar atordoada. É muito comum nesses casos as pessoas relatarem que sentem como se todo amor que existe pela pessoa por um instante desaparecesse, como expliquei anteriormente, o amor se reverte “ a nada”, mas tão impressionante é que outras pessoas, apesar da forte dor, criam uma vontade, até sem explicação, de correr para os braços de quem o traiu e desejar provar que você é o único amor da vida dele.

Isso pode até ser uma tentativa inconsciente de apagar a traição e se enganar, uma forma de fugir da realidade, uma negação criada para se proteger de estar vivendo isso.
São jeitos que algumas pessoas encontram para procurar entender o que pode ter acontecido e por quê? Acredite, quem já foi traição" rel="nofollow" target="_self" >traída sabe do que estou falando, passar por essa experiência doí, faz a pessoa se sentir como se fosse insignificante, como se tudo que ela vive ao lado da pessoa fosse uma mentira.

Ser traição" rel="nofollow" target="_self" >traída faz a gente perder a lucidez
A traição fere de uma maneira que a pessoa chega a perder a lucidez sobre o que é real ou fantasia. A“fantasia e realidade”, quando você ama uma pessoa e a traição acontece, a mente entre em crise e começa a disparar diversas suposições, ela sugere vários motivos como: ele me traiu por minha culpa, porque sou inferior, porque não sou interessante, porque não satisfaço seus desejos sexuais, porque eu sou muito presente, porque brigamos muito ultimamente, porque namoramos a pouco, ou até porque já estamos há muito tempo.

Criamos muitos porquês e porquês, repare que a maioria é contra você mesma, em seguida começam a aparecer outras sugestões e agora você passa a atacar o parceiro, “Ele me traiu porque nunca prestou, ele sempre mentiu para mim, ele ainda não amadureceu, ele sempre traiu as ex-namoradas, todos os julgamentos podem ser iguais, entre ele fez por minha causa e, ele agiu por impulso, a mulher deve ter dado em cima dele, e por aí vai”.

Respire, conte até mil, porque neste caso, se eu te dissesse até 10 você ia achar absurdo, o que quero te dizer é que calma, nada se resolve e nenhuma traição é superada de um dia para o outro, outro ponto: não há vítimas e culpados.
Trata-se de uma situação que deve ser vista e revistas e, acredite, cada caso é um caso, e você neste momento quer até parar de ler o artigo e está dizendo: traição é sempre traição!
Sim, eu sei que você está certa, não é isso que quero dizer, e agora você faz o seguinte comentário: “os fins não justificam os meios”. Com certeza também não, mas vamos deixar os apontamentos de lado e fazer uma reflexão:

Quando nos envolvemos com qualquer pessoa, cada relacionamento de nossa vida oferece riscos, você pode sofrer decepções em diversas áreas de sua vida, com uma amizade, uma colega de trabalho, com um noivo, um namorado, um cliente, um fornecedor etc.,
Mas vou te dar mais uma notícia, sabe por que sofremos? Porque vivemos sempre em função do outro, alguém tem que nos fazer bem, tem que ser infalível, ou seja, são as pessoas que determinam nossos sentimentos e decepções.

Veja bem, não estou querendo dizer que está certo uma traição seja de quem vem, claro que a infidelidade e a deslealdade não é nada legal.
Porém, é muito delicada essa coisa de julgar, porque um dia o papel pode se inverter, e todos estamos sujeitos a cometer erros. E mesmo que seja grave, e aí você pensa, eu jamais trairia ninguém, e volto a dizer: há pessoas mais propensas e outras que não tem maturidade emocional e têm conflitos tão grandes que se deixam cair no deslize.

Pessoas são complexas e com os relacionamentos não é diferente

Chegando neste ponto quero te convidar a entender que as pessoas são muito imediatistas e singulares, há muitos motivos para uma pessoa ou apenas cito um que resume tudo: ou a pessoa é cafajeste, ou ela não gosta de você!

Ou de repente o problema está com ela e como a forma que ela lida com o relacionamento. E vou te dizer mais: isso não é a mesma coisa, nem sempre quem traí não presta, não é certo, não é mesmo, mas vamos organizar as ideias e as questões de uma forma mais complexa e até espiritual, sem tanto apego e fórmulas de certo e errado, de tudo ou nada. Sabia que a lealdade é bem diferente da fidelidade?

A mente é grande geradora de sentimentos, e sugestiona ao coração que recebe toda essa informação e automaticamente vários conflitos passam a existir causados pela dor, tudo isso vem lá do inconscientemente e tudo que está ligado a vocês começa a desenvolver angustias e uma forma inédita, a todo instante você se faz novas perguntas e, é difícil lidar com esse fato novo que envolve a traição.

Você vai precisar de um tempo para digerir, tempo esse indeterminado e que varia para cada pessoa, personalidade, forma de relação entre o casal e muitos outros detalhes são colocados nesta balança do tempo, e com o passar do tempo aquele sofrimento mais agudo, aquele de quando se descobriu e foi agressivo, você ainda irá conviver com essa traição e pode passar por altos e baixos, isso significa que uma hora você vai estar bem outras estará mal, é absolutamente normal. Já falamos sobre a traição e todo “estrago” que ela promove, mas agora eu quero chegar em um outro ponto, o seu amado que te traiu quer que você o perdoe, e agora? A pergunta que não quer calar é: “Como perdoar uma traição”? Ou você grite aos 7 cantos: “ traição não tem perdão, ou que você tenha como discurso e mais uma centena de pessoas que diz a frase: “ Eu jamais perdoaria uma traição”, e agora está também entre as que entram em contradição? Ou que falam isso sem ter a menor ideia que podia acontecer com você e agora se vê na obrigação de rever os seus conceitos, isso porque quando a gente não vivencia o fato, a gente tem algumas manias de achar que sabe como vai reagir, até que se surpreende e quando a história é nossa, “a coisa muda de figura”.

Agora que aconteceu com você e a pessoa te pediu perdão, você esteja repensando sobre o caso e pensando seriamente em como perdoar uma traição eu posso te sugerir alguns caminhos para tomar a sua decisão com mais firmeza:

Mas lembre-se se para tudo nesta vida há os dois lados da moeda e cada escolha uma renúncia, ok?

• De fato, a magoa abala a confiança e mexe com a nossa autoestima, mas saiba que para tudo existe o tempo, é isso mesmo, “de tempo ao tempo”, como vimos neste artigo o tempo vem ensinar e também faz o trabalho de mudar algumas coisas e outras se resolverem por si e até mesmo de mudar algumas de lugar e trazer novos caminhos e então, não pense que o tempo só cura ou modifica para o que você acha melhor e como gostaria, na verdade ele pode até fazer você enxergar as coisas de outra forma, ou até te colocar em situações novas que você nem imaginaria e que agora está melhor, ou seja, quando falo tempo, não pense que o tempo que vai resolver por você e sim você continua a vida, vivendo e o resto se encaminha para você saber agir e transformar, certo?

• Você ainda ama a pessoa. Paciência eu te aconselho, as vezes na vida precisamos dar alguns passos para traz, para depois seguir adiante. Vamos recapitular, você descobriu uma traição e sofreu uma decepção muito forte, agora está digerindo todo o fato e “juntando os cacos”, existe agora “duas pessoas dentro de você” a que ainda a ama e ao mesmo tempo que sente uma raiva enorme, afinal, foram muitos dias foram de lágrimas tanto para limpar o coração, como de tristeza e até culpa, as vezes você chegou a perder o sono, porém você está diante de uma nova situação, um dilema e tanto e delicado de resolver, pois envolve muita coisa, e agora que seu namorado ou cônjuge veio te pedir perdão pela traição, é claro, que você está mexida e angustiada e sabemos que perdoar qualquer tipo de traição é muito difícil, a traição sempre machuca ainda que não fosse do cônjuge, noivo ou namorado e mesmo aquelas vindas de um amigo custam a serem perdoadas. O mais abala na traição e a confiança, é hora de repensar com muita sabedoria sobre a questão.

• Se você deseja perdoar o seu amor, o primeiro que tem que fazer é escutar com carinho e de coração aberto, limpe sua mente e escute sem julgamento, tente se colocar no lugar dele, analise seu comportamento, a relação de vocês e o motivo que o levaram a ter este comportamento.

• Não se compare e não se deixe levar pela opinião das pessoas, se lembra da história que temos bastante autonomia para dizer o que faríamos e até o que deveria fazer mesmo não tendo vivido a situação, pois é, quando acontece é que realmente temos como avaliar a situação e detalhe cada pessoa é de um jeito e não tente resolver a sua vida diante das atitudes ou conselhos de alguém, porque cada um sabe lidar e o que é melhor, mas vale ouvir as pessoas que realmente te amam, mãe, amiga, alguém que você admira.

• Agora vamos para algo mais prático: faça-se as seguintes perguntas, você ama e acredita no amor dessa pessoa? Você vive melhor sem ela? Você aprendeu alguma lição boa da traição? Você considera este homem ou essa mulher uma cafajeste? Você acha que foi um deslize levado a alguma circunstância específica? Você tem mais motivos para continuar nessa relação ou ela como um todo te causava mais infelicidade do que alegrias?

Considerando tudo isso, pense e respeite a si mesma, se achar que ele merece uma chance se permita, mas tenha em mente uma certeza: você pode por muitas vezes ficar desconfiada ou pode querer brigar por qualquer motivo, você está pronta para ser resolvida com você mesma? Caso sim, de uma oportunidade ao amor e construa um futuro novo, mas a questão está toda em cima disso, ambos estarão dedicados e convictos de ter maturidade para conviver com essa fase de reconstrução da relação, tem que haver mais companheirismo, solidariedade, compaixão e talvez mais do que antes, amizade, dialogo e presença também vai contar muito e pergunte-se vale a pena tentar? É amor da sua parte e a dele o que acha?

Você não precisa voltar de vez e na hora que ele pedir, agora é a sua vez de determinar algumas coisas, mas determinar para você mesma, vá no seu limite e não se cobre, deixa ele te apresentar a nova versão dele e as intenções e os sentimentos, se for verdadeiro ele saberá te reconquistar e fazer o amor de vocês acontecer novamente. Mas se ver que está só teimando ou ele é sem futuro, ou você quer a pessoa só por capricho para dizer para si que ele voltou, não cometa esse erro, só vai perder tempo e ambos sofrerão e ainda pode ficar sujeito a acontecer novamente.
E quero terminar te dizendo que agradeça sempre, “toda perda pode te levar a libertação”, pense nisso e decida o que te faz mais feliz e também ao outro.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: