Como Reconhecer os Sinais de uma Crise de Casal

Como Reconhecer os Sinais de uma Crise de Casal
Avalie esse artigo

Como fazer isso? Claro, o tópico é algo que emociona a todos. Entre duas pessoas que estão ligadas há anos e em perfeita harmonia, os perigosos sinais que alertam sobre a catástrofe iminente podem começar a surgir: a infame crise do casal. É importante saber reconhecer e reconhecer os sinais, a fim de remediar a situação, limitando o risco de um possível colapso.

É sobre fazer seu  relacionamento retornar mais firmemente do que nunca, até para desviar desses seres humanos, mais perto, na verdade, do gênero chacal que poderia tirar proveito desta crise para privá-lo do grande amor da sua vida. Jogar cedo em tais ocasiões pode ser vital!

Ver também: Como Preparar Um Jantar Romântico Do Dia Dos Namorados com Pouco Dinheiro (IMPERDÍVEL)

Necessário

Um casal em crise

O primeiro sinal da crise do casal é a diminuição da comunicação, que, como todos sabem, representa a parte fundamental do relacionamento. O tédio ou a vida cotidiana certamente não deixam de causar danos, indo atingir precisamente essa necessidade primordial, que é a base do relacionamento.

Se você perceber que seu parceiro não precisa mais falar sobre tudo o que acontece com ele, corra imediatamente para se esconder, identificando, se necessário, novas formas alternativas de comunicação. A distância emocional certamente não é um sinal a ser negligenciado, assim como a falta de um impulso para compartilhar. A incapacidade de olhar nos olhos claramente resume este momento muito triste.

Ah, aqui está um sinal claro da crise em andamento: não mais procurando por ela. Uma ausência quase total da abordagem física, como se ele tivesse se tornado um monge ou um santo. Mas isso não é tudo: não me refiro apenas a relacionamentos íntimos, sentiríamos falta disso. A falta é muito mais fina, mas muito tangível, e é dada pela ausência de qualquer abordagem, como beijos, carícias e mimos.

Uma carícia simples, perdida em nada, marca inexoravelmente o início da descida da encosta, o que leva à falta de muitos outros gestos de ternura no casal. O restabelecimento de uma boa comunicação é mais uma vez essencial para resolver o problema. Tente aproximar-se do amado sem ser intrusivo demais, mas com pequenos e frequentes gestos de afeição. Assim, o contato físico deve começar a melhorar.

Disputas e queixas são o terceiro sinal terrível. Tolerar mal as atitudes da própria metade não é algo temporário ou passageiro, mas pode colocar o casal em movimento numa crise profunda. Calma é o melhor aliado para tentar sair desta situação perigosa.
Se você perceber que cometeu um erro, não hesite em pedir desculpas. Tente esclarecer de uma forma pacífica e civil. Acima de tudo, não coloque a cabeça na areia pensando que a tempestade passará mais cedo ou mais tarde. Não conte histórias, mas enfrente a realidade bravamente, olhando para o perigo no rosto.

Nunca esqueça:

  • calma e paciência são as virtudes do forte
  • tente observar e entender os sinais cuidadosamente

Como parar de discutir com seu namorado

Sabe-se que em todos os relacionamentos existem conflitos, mas também é verdade que, a longo prazo, a situação pode degenerar, chegando a um ponto em que parece haver mais ressentimento do que amor. No entanto, aprender a lidar com as divergências pode às vezes fazer a diferença. Portanto, é necessário reconhecer os erros cometidos para evitar esse comportamento construtivo. Então vamos ver juntos como parar de discutir com seu namorado.

As discussões geralmente resultam em mal-entendidos fúteis, diferenças de opinião ou porque elas se sentem negligenciadas. Muitas vezes, no entanto, a causa que acendeu a faísca também não é reconhecida. De qualquer forma, o que parece fundamental é o diálogo. Muitas brigas surgem porque são geradas por instinto ou agressão.

Para evitar situações desagradáveis, conte até 10 e tente comunicar ao seu parceiro os sentimentos, desejos ou gestos que você está esperando. Se você não os enunciar, você nunca estará ciente deles, porque eles não têm a capacidade de ler em sua mente. Sempre mostre suas necessidades, mesmo que pareçam triviais, tornando-as conhecidas ajudará a construir um relacionamento verdadeiro para dois!

É essencial nunca perder o autocontrole, porque na maioria dos casos você arrisca dizer coisas das quais se arrependerá mais tarde. Evite, acima de tudo, insultá-lo ou censurá-lo por acontecimentos e eventos passados. Não o desafie com perguntas e não o acuse de não lhe ouvir; em vez disso, repita o que ele diz, mudando suas palavras para uma visão positiva.

Convide seu parceiro para esclarecer sua posição e a maneira como ele vê as coisas, evitando interrompê-lo, mesmo quando ele diz coisas que podem incomodá-lo. Lembre-se sempre de usar um tom calmo e calmo, evitando ser agressivo.

Decida juntos o que você pode fazer para alcançar um resultado positivo. Quase sempre a decisão envolverá compromissos de ambos os lados: tente não relutar em desistir de algo em nome do relacionamento! Certifique-se de que cada um de vocês tenha uma compreensão clara de seu papel em fazer o relacionamento funcionar.

Aprender a ser mais aberto, tolerante e compreensivo em relação a si mesmo e ao namorado exige certamente tempo, mas é um passo fundamental para melhorar a situação. Finalmente lembre-se que as brigas são sempre um dano para o casal. Compartilhar a vida com outra pessoa significa entender o parceiro, aceitando as diferenças: esse é precisamente o propósito de um relacionamento.

Livrar-se de um homem

necessário

Um pouco de força para falar claramente ao homem em questão. Antes de tudo, lembremo-nos de que diante de nós estará o homem que amamos, a quem guardamos mais do que a nossa própria vida, com quem esperamos construir uma família.

Perceber que a história não era assim no final, não significa ter que fazê-la sofrer, muito menos tratá-la mal: a primeira coisa, então, é o respeito pelo outro e seus sentimentos. O melhor, nessas situações, é encarar a fala “cara a cara”, falando diretamente com a nossa (ou ela), e esclarecendo quais são as motivações que nos trouxeram e tomamos essa decisão. Certamente não será fácil deixá-lo olhando nos olhos, mas é certamente a maneira mais sincera e justa de fazê-lo.

Se realmente não podemos fazer isso, podemos ter certeza de que é ele, cansado de certas atitudes, querer se livrar de nós. Isso é possível pela implementação de certas atitudes que, a longo prazo, são insuportáveis ​​até para o homem mais enamorado.

Entre eles, há, por exemplo, a limitação do seu espaço (vamos ser onipresente e não deixá-lo de um momento para si mesmo para tomar um café no bar com seus amigos), mostram que são intolerantes para com a família, talvez sempre inventando desculpas para não ir para encontrá-los, não vamos encontrar almoços suculentos quando ele retorna ao trabalho e tentar escolher uma luta com tudo, até mesmo o mais insignificante, ficando histérica e realmente insuportável.

Continuamos com cenas de ciúmes (mesmo que desmotivados). Não vamos nos esconder mais do ponto de intimidade do casal, sempre inventando novas desculpas e nos mostrando aborrecidos no momento em que ele tenta se aproximar de nós. Mesmo o mais sagrado dos homens não durará muito!

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: