Como reconquistar um relacionamento que vive entre o amor e o ódio?

Como reconquistar um relacionamento que vive entre o amor e o ódio?
Avalie esse artigo

Você pode até não gostar de música sertaneja, mas com toda certeza você já ouviu as diversas músicas do ritmo musical que mais fala sobre amor e ódio, e ambos no mesmo relacionamento. Então, acaba que essas músicas tem tudo a ver com um relacionamento de amor e ódio. Esse tipo de relacionamento é uma relação que tem seus altos e baixos, e você provavelmente deve estar pensando agora: qual relacionamento não tem altos e baixos?

E isso é verdade, pois qualquer casal com um relacionamento maduro, acaba passando por conflitos, momentos difíceis e momentos felizes, seja em um casamento consolidado ou em um namoro de médio e longo prazo.

Porém, existem alguns casais que extrapolam os limites e alguns casais que podem viver em turbulências constantes. Por exemplo, imagine que você está em um voo e, em um determinado momento da viagem, vocês passam por uma turbulência, você na mesma hora se sente aflita, preocupada, nervosa, mas, após certos instantes a tempestade passa e o avião se estabiliza novamente. Até aí tudo ótimo e é assim que a maioria dos casais vive, com algumas fases ruins, mas que são resolvidas quando todos esfriam suas cabeças.

Ver também: Como fazer meu ex sentir desejo por mim

Agora pense em uma outra viagem, onde as turbulências do avião acabem começando logo no início e não parem, se tornem um verdadeiro vai e vem infindável. É dessa forma que acontecem as relações entre amor e ódio.

Isso acontece principalmente quando um casal praticamente não aguenta mais um ao outro ou começa a não tolerar mais determinadas atitudes e defeitos do outro, mas mesmo assim, continua insistindo em ficar juntos, porque o apego acaba sendo maior do que qualquer outra coisa. Dessa forma caminham esses relacionamentos, uma hora cobertos por amor e outra preenchidos pelo ódio.

É possível perceber que esse tipo de relacionamento não é saudável para ninguém, não é mesmo?Existem ainda outras razões que também podem explicar o porque de um relacionamento acabar assim. Confira essas razões a seguir e entenda se seu relacionamento é de amor e ódio e  aprenda como lidar com isso.

Cobranças 

Um dos principais motivos para um relacionamento acabar se tornando em ódio é o excesso de cobranças. Quando ambos decidem ficar juntos e se doar um pelo outro, significa obviamente, abrir mão de determinadas coisas e cada um deve buscar sempre o possível para se tornar uma pessoa melhor, principalmente quando se está em um relacionamento.

Como são pessoas totalmente diferentes, é completamente normal que qualquer tipo de atrito ocorra e que as personalidades, em um determinado momento acabem perdendo todo aquele charme do inicio do relacionamento.

Quando você se apaixona e se compromete com a outra pessoa, é preciso estar disposto a mudar alguns hábitos que não façam sentido com o relacionamento ou que possa estar magoando a outra pessoa.

Isso não tem nada haver com ser quem você é, e sim com a busca para ser uma pessoa melhor para você, para o seu parceiro e para as outras pessoas ao seu redor de um modo geral. Isso parte de cada um e não vem através de cobranças, por isso, o pior erro pode ser cobrar ou se sentir cobrado.

As pessoas precisam buscar o desenvolvimento por conta própria, motivadas ou não por um sentimento, porém sem qualquer pressão, pois assim não trará benefício algum. Quando você começa a cobrar seu amor ou começa a ser cobrado com ele, vocês acabarão se afastando cada vez mais, e apesar de se amarem, acabarão vivendo em uma constante briga, em um relacionamento de amor e ódio.

Ciúmes 

Os ciúmes sempre chegam nos relacionamento para acabar com eles. Esse é um sentimento que se relaciona diretamente com as cobranças, pois sempre quem sente ciúmes exige atitudes da outra pessoa, ou então que a outra pessoa deixe de fazer coisas que sejam motivos para o ciúme para o benefício do relacionamento.

Por exemplo, no caso da mulher: quando o parceiro exige que ela deixe de usar determinado tipo de roupa, que ela não saia sem ele à noite, que ela não tenha amigos homens e vice-versa. Isso acontece mais do que costumamos imaginas.

As pessoas são muito ciumentas e isso infelizmente faz parte da natureza delas, algumas são mais e outras acabam sendo menos, e isso faz com que elas não pensem de maneira racional e acabem agindo por impulso e instinto de posse. Deixar que os ciúmes aumentem, ou seja, fazer o que o parceiro ciumento quer não é algo saudável e apenas acaba contribuindo para o aumento das brigas e toda rotina de amor e ódio que o casal têm vivido.

Se tudo acaba virando motivo de discussão entre vocês, se basta apenas olhar para o lado para isso acabar em uma verdadeira briga em público, pense até onde você poderá aguentar isso. Nunca deixe que isso aconteça e muito menos faça o mesmo com ele.

Cada um tem direito a ter amigos e principalmente direto de preservar a individualidade, assim também como a sua personalidade e as roupas que você gosta de usar querer mudar isso é sinal de machismo e autoritarismo.

Se você e seu parceiro desejarem tentar, dependendo claro do nível de ciúmes de vocês, pode ser uma boa ideia buscar por um psicólogo ou começar uma terapia de casal para quem sabe até encontrar um ponto de equilíbrio entre vocês e consecutivamente, uma excelente melhora nesse relacionamento de amor e ódio.

Expectativas 

Quando um relacionamento se firma, é completamente normal que as expectativas sobre o outro se criem, principalmente as expectativas sobre o relacionamento. Dessa forma, se espera que seu parceiro seja fiel, carinhoso, atencioso e esteja disponível sempre que você precisar e etc.

Existem várias mulheres que esperam ser bem tratadas pelos amigos do namorado e que seus parceiros sejam capazes de satisfaze-las por completo na cama, ou seja, que todas as necessidades dela sejam supridas de forma intensa e na frequência com que desejarem. Mas, nem sempre isso é possível.

 

 

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: