Como Reconstruir um Relacionamento Depois de uma Traição

Como Reconstruir um Relacionamento Depois de uma Traição
Avalie esse artigo

A vida sentimental é marcada por muitas experiências, boas ou ruins, que sempre nos ensinam coisas. Mas há episódios que afetam nossos corações, nos ferindo e destruindo relacionamentos que até então não se baseavam apenas no amor, mas também na confiança e na reciprocidade. Essas feridas profundas, infelizmente as traições cada vez mais conhecidas, colocam em crise a vida de um casal, que nos casos mais comuns desmorona, sempre deixando um pesar dentro daqueles que sofrem a ofensa.

Há casais que conseguiram reconstruir um  relacionamento desde o começo, mesmo depois de sofrer  traição. Se o que liga duas pessoas é particularmente forte e se você acha que vale a pena, você tem que fazer uma tentativa, mesmo para ser mais forte nas experiências futuras de uma futura vida amorosa. Veja como reconstruir um relacionamento depois de uma traição.

O principal é descobrir que tipo de traição ocorreu. Se foi apenas atração física ou uma relação paralela foi realizada por um período prolongado de tempo. Cada um de nós tem uma maneira diferente de reagir à descoberta de tal delito, pode ser menos doloroso se o erro é confessado pelo parceiro, porque este é o primeiro passo para querer reconstruir uma relação estável e querendo voltar ao normal vida serena de um casal.

A primeira reação antes de uma confissão é muito pessoal, isto é, pode variar de pessoa para pessoa, mas quase sempre suas consequências são emocionalmente devastadoras. O traidor não pode fazer nada diante de tudo isso e permanecerá imóvel diante dos gritos e gritos que servirão para desabafar o sofrimento interior.

É bom descobrir as razões que levaram seu patrão a fazer uma traição, avaliando as coisas que não eram muito boas na vida de um casal. É sempre bom falar sobre sua doença tentando explicar quais eram os problemas e evitar, na medida do possível, enfrentar acusações e apontar o dedo. O diálogo deve ser construtivo com o objetivo de reconstruir o relacionamento, não destrutivo.

Depois de entender os problemas, devemos colocar em prática o fruto da análise que projeta o futuro de uma vida juntos. É normal que você perca um pouco de confiança, depois de passar por uma traição, mas esse passo será superado mais tarde. A coisa mais complicada a fazer é restaurar o equilíbrio entre o controle do parceiro e a reconstrução de uma relação de confiança. É importante que você prove seus sentimentos quando as coisas não estão indo como deveriam, para que você possa discutir juntos e encontrar uma solução.

A traição é um trauma difícil que o casal pode sofrer. Mas se vale a pena reconstruir o relacionamento, sugere-se que tente não se arrepender. Tijolo, em tijolo, você construirá sua vida mais sólida do que antes, e no final deste caminho você se encontrará unido mais do que antes.

7 regras para superar uma crise

Antes de dar regras, pelo menos 10, para superar uma crise, devemos esclarecer que estamos falando de casais e, como tal, de duas pessoas diferentes das outras. As situações, o personagem, o ambiente são diferentes e não podemos generalizar e dar conselhos válidos para todos. Fundamental é o desejo de emergir da crise, indispensável é o amor, cada um então tem seu próprio jeito de reagir e encarar os momentos da vida juntos.

Nós encontramos o caminho para dialogar e comunicar

Antes de chegar à crise real, é importante prestar atenção a muitos detalhes pequenos, mas muito significativos, que a predizem. A primeira delas é a falta de comunicação. No casal, o diálogo é importante, compartilhando expectativas e esperanças do parceiro, falando sobre dificuldades pessoais, alegrias e lidar com eles, reforça a união e cria a cumplicidade necessária para um bom relacionamento. Portanto, o primeiro passo para superar uma crise é apenas retomar conversas, comunicar-se, compartilhar emoções e encontrar cumplicidade e compreensão.

Nós sorrimos juntos

É crucial minimizar os eventos desfavoráveis ​​que levaram à crise. O riso é um componente essencial de um relacionamento de casal e saber como ironizar até mesmo a si mesmo e aos próprios defeitos leva a uma visão mais “humana” de si mesmo para o parceiro. Não é preciso muita seriedade, o estresse diário, as contas a pagar geralmente estragam até mesmo os relacionamentos mais sólidos. Mostramos nossos sentimentos e nossas fraquezas, até mesmo rindo deles. A crise pode ser superada mais facilmente com um sorriso.

Nós ajudamos o parceiro

Vamos nos disponibilizar para as necessidades do parceiro. Mesmo que o casal esteja explodindo, alguns podem precisar de nossa ajuda para problemas físicos ou psicológicos. Ao negar nossa proximidade, deixaremos em paz aqueles que estão em busca de apoio. Nenhum rancor e raiva devem nos levar a isso, o que não somos capazes de nos dar, mais cedo ou mais tarde será dado por outros e, então, será muito mais difícil encontrar um acordo.

Vamos cortar apenas nossos espaços

Especialmente se houver crianças, o casal tende a concentrar a atenção nelas e, em qualquer caso, o tempo para passar com o parceiro é muitas vezes pequeno. Às vezes, no entanto, é bom ter algum tempo para ficar juntos. Improvisando compromissos, retornando aos lugares onde você foi feliz juntos, deixando por alguns dias de férias. Doar nosso tempo para superar uma crise é fundamental para melhorar nossas vidas e retomar um relacionamento sonolento.

Nós aceitamos a crise

Aceitamos a crise, sem nos dar outras respostas além do que mostra o relacionamento do casal. Insatisfação, falta de interesse comunicativo e físico não devem ser subestimados. Não há necessidade de fingir que não há problemas para resolvê-los. Da mesma forma, precisamos conhecer uma doença para poder curá-la.

Nós não aceitamos conselhos de outras pessoas

Não ouvimos o conselho de familiares e amigos que, por inveja ou falta de sinceridade, podem nos desencaminhar. Sem mencionar que não é agradável para o parceiro se conscientizar de outros assuntos ou situações pessoais. Todos vivem suas vidas e é muito melhor cometer erros com suas próprias cabeças do que com os outros.

Vamos assumir nossas responsabilidades e compromissos

Vamos parar de sempre dar a culpa da crise ao parceiro. Em vez disso, vamos assumir nossas responsabilidades e compromissos para melhorar as atitudes erradas. Se quisermos que a crise termine, devemos ser os primeiros a mudar e tornar o altruísmo muito maior do que o nosso egoísmo.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: