Como Recuperar a Autoconfiança Depois de um Intervalo (O GUIA COMPLETO)

Como Recuperar a Autoconfiança Depois de um Intervalo (O GUIA COMPLETO)
Avalie esse artigo

É preciso coragem para se separar de uma vida diária que estávamos acostumados. Mas respeitando seus valores e estabelecendo novos objetivos, pode-se reconstruir. Um relacionamento que termina é um momento difícil de viver, para dizer o mínimo. E para muitas pessoas, esse passo negativo deixa marcas no nível da autoestima. Aqui estão algumas dicas para reconstruir e recuperar a confiança:

Não é um fracasso

O relacionamento acabou e acabou, mas você não é a única pessoa nessa situação. Lembre-se de que é preciso muita coragem para abandonar uma situação familiar, seja por escolha ou por obrigação, mesmo que as coisas não corressem bem. Pense sobre esse rompimento como uma transição para o próximo estágio de sua vida, onde você se beneficiará com essa experiência.

Chorar

Para virar a página e libertar-se da sensação de dor, você precisa se dar algum tempo. Chegar ao lado bom do relacionamento, não apenas do mal, ajuda a lamentar. Cuidado com o ressentimento, que pode levá-lo a agir de uma forma que você pode se arrepender. Processos judiciais, mensagens ofensivas, relações sem amanhã um pouco cedo … a dor raramente é apaziguada pelas decisões tomadas no golpe de raiva. Tente respeitar seus valores e seus próprios objetivos de longo prazo.

Esporte e desafios

Se você nunca praticou atividade física, agora é a hora de começar (depois de consultar um médico). E se você sempre foi viciado em esportes, não deixe ir. O exercício estimula os hormônios do bem-estar e da felicidade. Estabeleça metas como uma meia maratona para aumentar sua autoestima e se sentir bem.

Suporte de todos os lados

Aceite qualquer proposta da sua família, família, grupo de apoio ou profissionais de saúde. Fale sobre o que você está passando, liberte-se da culpa, vergonha ou indignidade que pesam no seu coração. Uma vez que a tempestade tenha se acalmado, você sairá mais forte, consciente da coragem que dorme em você e lhe permite enfrentar os difíceis desafios da vida.

3 dicas para parar de sair com as pessoas erradas

Sempre cair sobre os mesmos tipos de pessoas quando se trata de relacionamentos românticos não é inevitável. Aprenda a quebrar o círculo vicioso. Não importa o quanto façamos promessas como “nunca mais vou sair com uma pessoa tão egoísta/superficial/teimosa/complicada como minha ex”, muitas vezes caímos nas mesmas armadilhas. Não se desespere, existem soluções para quebrar este ciclo infernal e aumentar as chances de encontrar alguém que se parece com o que você está procurando.

Um pouco de introspecção

Em vez de reclamar das falhas do nosso parceiro anterior ou de nos dizer que não temos a chance de conhecer a pessoa certa, por que não se concentrar em si mesmo? A maneira como nos sentimos influencia diretamente nossos encontros.

Alguém que carece de autoconfiança, por exemplo, será atraído por parceiros que a menosprezam porque ela acha que não merece mais, diz o site da  Saúde. Faça uma pausa entre duas histórias para se encontrar. Depois de se sentir mais sintonizado consigo mesmo, você será capaz de ouvir melhor. Essa conexão permitirá que você evite perder o seu instinto quando sentir que algo está errado no relacionamento.

Faça listas

Como você concretamente aumenta as chances de cair na pessoa certa? Nós fazemos listas. Pare de jogá-los assim que terminar de escrevê-los, desde que permaneçam na nossa cabeça. Primeiro, observe as 15 qualidades essenciais do seu próximo parceiro. Tente dar o máximo de detalhes possível e não apenas em: beleza, inteligência, senso de humor.

Em seguida, vá para as falhas e observe três características que não são negociáveis ​​para você, características que você não aceitará. Por fim, faça uma lista dos valores, desejos e projetos que são importantes para você e que você deseja compartilhar com sua outra metade no longo prazo. Essa técnica ajudará você a criar um retrato mental de seu parceiro ideal.

Pergunte aos outros

No início de um relacionamento, estamos em uma pequena nuvem que nos impede de ver os defeitos da outra pessoa. Somos mais pacientes e fechamos os olhos para detalhes que parecem sem importância para nós, mas que podem se tornar muito maiores depois. Para tentar obter uma opinião mais objetiva sobre essa pessoa, pergunte a um membro de sua comitiva próxima em quem você confia para lhe dar sua opinião.

Estudos mostraram que familiares e amigos têm uma chance melhor de prever o futuro de um relacionamento do que o casal em questão. Seu julgamento externo pode ajudá-lo a enxergar com mais clareza.

As 4 regras que governam a atração

Pensar que a atração por outra pessoa depende apenas do físico seria redutora. Um amor à primeira vista pode estar ligado a elementos puramente instintivos, mas a atração no sentido amplo depende de vários fatores, tanto físicos quanto psíquicos. Aqui estão os principais:

O plano físico

Refletindo sobre isso, todos nós encontramos os poucos critérios nos quais nossa atração física depende de outra pessoa. Mas esses critérios podem variar durante a nossa vida, e durante um relacionamento. Às vezes somos moderadamente atraídos por alguém, mas a atração aumenta com o tempo à medida que conhecemos melhor essa pessoa.

O plano emocional

Às vezes encontramos um parceiro que parece perfeito no papel, mas não nos apela. Pode ser uma falta de atração emocional. Saber expressar os sentimentos, mostrar a própria vulnerabilidade e fazer com que os outros se sintam cuidados são alguns dos aspectos essenciais para a atração como critérios físicos.

O plano intelectual

Assim como no plano físico, é muito fácil saber do que gostamos no nível do personagem nas pessoas que encontramos. Senso de humor, sarcasmo, desejo de sonhar, senso de responsabilidade … cada personalidade é mais ou menos compatível e atraente para nós.

O plano “espiritual”

Enquanto para algumas religiões é o centro da espiritualidade, outros acreditam que escolhas de vida, como o vegetarianismo ou a criação de filhos, também fazem parte dela. Difícil de ter esse tipo de informação para as primeiras consultas, o compartilhamento desses assuntos é feito ao longo do tempo.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: