COMO SABER IDENTIFICAR SE MEU SENTIMENTO É AMOR OU APEGO

COMO SABER IDENTIFICAR SE MEU SENTIMENTO É AMOR OU APEGO
Avalie esse artigo

 

Saber identificar o que sente pela outra pessoa e o que se espera dela é importante para a continuidade ou não de um relacionamento. Algumas pessoas sofrem por conta da frequência com que seus relacionamentos não dão certo, justamente por não terem os sentimentos claros. Vamos mostrar alguns pontos para te ajudar a identificar o seu sentimento. Você sente amor ou apego?

Antes de qualquer coisa, vamos procurar esclarecer algumas características de cada um em um relacionamento. O amor é um sentimento que proporciona o avanço cada vez maior da relação e das pessoas envolvidas. As características positivas da personalidade de cada um são intensificadas, como a humildade, a sabedoria, dentre outras.

Quando se trata de apego, as pessoas envolvidas no relacionamento são dependentes da outra. Por exemplo, para sentir-se feliz precisa da outra pessoa, não sente que é capaz de ser feliz sozinho. Trata-se de uma forte dependência, na qual se prioriza o “eu” no lugar do “nós”. Aqui, o objetivo é receber o máximo de atenção, carinho e dedicação possível do companheiro, sem se importar com a reciprocidade.

Agora que você já percebeu a diferença básica de um relacionamento baseado em amor e o outro no apego, vamos mostrar mais 05 diferenças entre ambos:

Veja também: CASAIS BRIGAM MAIS APÓS TER FILHOS SAIBA POR QUÊ

Altruísta ou egoísta? 

Estar apaixonado é a busca permanente de fazer a outra pessoa feliz e segura quanto aos seus sentimentos com relação a ela. Não há nenhum tipo de chantagem, manipulação ou dominação emocional no relacionamento, muito menos imposição. Assim como não há discussão quanto a quem deve fazer o que na relação, por exemplo, quem dos dois deve fazer alguma tarefa doméstica.

Com relação ao apego, a prioridade é descobrir de que maneiras o outro pode te fazer feliz. A dependência emocional está sempre presente, assim como o controle permanente sobre o outro, por medo de ser abandonado.

Nesses casos, um busca preencher ou satisfazer o vazio emocional que sente na outra pessoa. Quando a autoestima está baixa, busca formas para que o parceiro possa melhorá-la e sente-se frustrado quando ele não supre sua necessidade, culpando-o da mesma forma.

Liberta ou controla?

No amor, você é incentivado a ser como realmente é, suas qualidades são reconhecidas e seus defeitos minimizados pela própria aceitação por parte do outro. A confiança está sempre presente em relacionamentos baseados no amor. Ela proporciona o crescimento do casal e das próprias pessoas de forma individual.

Não há controle por parte de nenhum dos dois. Ao incentivar o crescimento do outro, o parceiro permite a liberdade de tomar suas decisões livremente, pois tem a certeza de que será para o bem de ambos.

No apego, devido ao medo de perder o companheiro e, consequentemente, a pessoa em que se apoiar, o controle se faz presente. Se alguma situação não agrada, começa-se a desencorajar o outro a sair com amigos ou a fazer algo sozinho. Muitas vezes, a manipulação sentimental é utilizada como forma de controle, havendo inclusive ameaças de término do relacionamento.

Crescimento ou sobrecarga? 

O crescimento individual é inevitável em um relacionamento baseado no amor. Como ambos se esforçam para darem a melhor versão de si para o outro, o crescimento emocional e o autoconhecimento ocorrem de forma natural.

Quando se tem apego pela outra pessoa há uma maior dependência e assim a incapacidade de lidar com um problema sozinho, o que impossibilita o próprio crescimento. Ao sentir-se dependente, coloca o parceiro em uma situação em que, além dos próprios problemas, ele ainda tem que lidar com os problemas do outro. Dessa maneira, o companheiro acaba sobrecarregado, impedindo o seu crescimento também. Torna-se impossível algo assim evoluir para um amor e uma relação saudável.

Eterno ou transitório?

Dizer que o amor é eterno não significa que sua relação também será. O amor pode superar o fim do relacionamento, pois mesmo que você não esteja mais com uma pessoa, ela sempre será alguém especial em sua vida e você sempre desejará o melhor para ela. Caso o relacionamento continue, o amor se fortalecerá com passar do tempo, fazendo com que as pessoas envolvidas cresçam.

Por outro lado, se o apego for a base da relação, o término trará à tona o ressentimento e o sentimento de traição, pois como a outra pessoa era a responsável por fazê-lo sentir-se bem, ao terminar, pressupõe-se que ela não foi capaz de cumprir com o que deveria ser sua obrigação.

Ego: reduz ou impulsiona? 

E essa é a última pergunta que você deve se fazer para saber com certeza se o que você sente é amor ou apego. Se você está apaixonado, ser egocêntrico não faz parte da sua personalidade.

Seu relacionamento proporciona que você cresça e o torna menos egoísta. Da mesma forma, estimula mudanças positivas tanto na sua personalidade quanto na do seu parceiro. Compartilhar medos, fraquezas, defeitos é algo natural, assim como deixar seus sentimentos expostos sem medo de algum dano.

Opondo-se a esse tipo de relacionamento, existem aqueles baseados no apego, onde o ego é o principal pilar de sustentação. Eis o motivo pelo qual pessoas que sentem apego pelos seus companheiros caem em fracassos amorosos repetidamente e com os mesmos problemas aparentes.

Se você não é capaz de lidar com seus próprios problemas e sentimentos, a dependência no outro torna-se inevitável, assim como a sobrecarga do parceiro e o sentimento de infelicidade. Você não pode ser feliz sem ele e ele não pode ser feliz com você, esse é o real motivo dos términos de relacionamentos assim.

Se você está em uma relação e pôde identificar que está apenas apegado ao seu parceiro, é melhor parar para pensar se essa situação realmente te fará feliz ou só provocará o atraso de algo inevitável: a separação.

Nesse caso, o seu parceiro deixou de ser uma pessoa com necessidades para tornar-se alguém que te serve de apoio. Assim como você, ele merece amar  e ser amado na mesma intensidade. Reflita sobre os seus atos e procure a melhor forma de ser feliz!

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: