Como saber que é a hora de morar juntos?

Como saber que é a hora de morar juntos?
Avalie esse artigo

Passar de namorados para namoridos, que seria uma união de namorado com marido, ao decidirem morar juntos, é um caminhar enorme que necessita ser muito bem analisado.

Pois bem, tudo em seu relacionamento vai ser alterado e impactado por essa escolha (até as coisas que você nem pensava poderia se tornar um problema entre os dois).

Este é o momento a hora certa ou vocês estão dando um passo maior do que podem dar?

Se você é daquelas que imagina que aquela viagem que fizeram juntos totalmente resume como seria a vida de namoridos de vocês, está muito iludida. A monotonia, a aproximação, companheirismo ou a falta dele, os custos e os desejos para o futuro entram nessa conta para mudar radicalmente seu relacionamento.

É por esse motivo que listamos alguns pontos importantes a se considerar antes de ir morar junto com seu namorado e levar essa relação a um nível mais sério.

Ver também: Como fazer o amor ficar

O lugar da conchinha na rotina

Aquela emoção de dormirem juntos por alguns dias na semana some quando vocês passam a morar um com o outro. E se apenas um dos dois curte de verdade dormir de conchinha, possivelmente vai passar com tristeza algumas noites.

Porque é comum que existam aqueles dias que você só precisa chegar em casa e se esparramar no sofá, se embrulhar na coberta e dormir muito. Nem todas as noites serão de amorzinho e grude adolescente nessa nova vida.

 O lugar do sexo na rotina

Pensando ainda na rotina relacionada a noite do casal, aquela vontade sexual, que você sentia quando encontrava seu amor por algumas vezes na semana.

Possivelmente não vai surgir todas as noites em que vocês se aprontarem para irem dormir juntos, somente porque isso vai rolar praticamente por TODAS as noites. E vão existir aqueles dias que você só quer chegar em casa e capotar!

Conhecer o pior lado do parceiro

Sabe aquele lado que você não costumava lidar tanto quando cada um morava na sua própria casa? A desordem, os dias péssimos, as coisas estranhas que ele deixa no banheiro, a nojeira que ele deixa a cozinha, os dias em que acorda de mau-humor, quando ele resolver que vai dormir sem tomar banho, quando um perde a cabeça ou quando o outro deixa a toalha molhada em cima da cama ou sofá de vocês.

A realidade é complicada, mas ela sempre vem à tona! Então você necessita ter visão de que morar com seu par não é aquele conto de magia que você criou.

Compartilhar tempo livre

Sabe aquele tempo que você antes tinha só para você? Quando você chega exausta do trabalho e de todo o dia conturbado e só quer se jogar no sofá, jogar algum jogo ou assistir suas séries, sem perturbações?

Pois é, tenha em sua cabeça que agora você terá que compartilhar esse seu momento de paz com seu parceiro. Porque afinal, vocês precisam aprender a manter a parceria viva entre vocês, ou seja não dá mais pra chegar em casa e entrar em uma bolha e simplesmente ficar por lá.

Você não vai mais estar em sua própria companhia, então compartilhar seus dias de vida (e seu tempo livre) com quem se está atualmente é algo importante quando se vai dividir o mesmo teto.

Respeitar o espaço de cada um

É bom sempre se lembrar que não é porque vocês dividem uma cama, um lar e tempo disponível que vocês precisam fazer tudo que querem fazer, junto!

Uma hora ou outra vocês vão precisar organizar coisas diferentes, sejam de profissão ou coisas pessoais e, não as deixe de fazer por conta da falta da companhia do par.

Antes de se juntarem na mesma casa, vocês se viam necessariamente para fazer alguma coisa juntos (assistir a um filme, almoçar, sair para algum parque) e agora você precisa pensar em como vai ser estar sempre por perto mas cada um fazendo seus afazeres, como numa rotina comum, habituar-se a ela e cada vez se sentir mais tranquila na presença do seu amor.

Compartilhar decisões sobre tudo

A vida a dois passa a ser monitorada por decisões que os dois precisam tomar e ter participação. Desde as coisas mais importantes, como a decisão de qual casa se deve comprar, até as coisas mais bobas como, o que vai ter pro jantar hoje.

Se as duas pessoas não estão dispostas a compartilhar esses desejos e quando necessário, ceder, a vida de vocês dois vai ser difícil e complicada – e vocês podem acabar brigando porque ele quer costela com feijão e você quer BK.

Dividir tarefas

É muito importante quando se quer em juntar os trapos com seu namorado. Vocês tem alguma noção de como dividir as tarefas? Vocês irão conseguir organizar uma casa juntos, sem injustiças e com muita parceria?

Saber organizar uma casa e dividir essa parte chata de lavar roupa e louça, passar e arrumar a cama vai ser algo de suma importância na relação de vocês.

 Lidar com despesas

Antes de ir morar com o amor da sua vida, você precisa pensar nas partes financeiras: como serão divididas as dívidas? Como vocês vão fazer o uso desse dinheiro na casa de vocês?

Ter planejamento e comprometimento na hora de sair gastando as economias de vocês pode ser a diferença entre um final feliz e um mega desastre.

Planos para o futuro

E por fim e mais importante, sempre: antes de firmar a decisão de morar junto, vocês devem saber os planos adiante um do outro, e se eles se completam.

Afinal, este é um grande passo na relação de vocês, não significa que vocês estão somente se vendo todo dia ou dormindo todos os dias juntos. Tem a ver com a tomada mais séria ainda sua união, e se vocês não querem a mesma coisa em um próximo futuro, para que começar essa caminhada juntos?

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: