Como saber se o cônjuge não voltará a trair mesmo

Como saber se o cônjuge não voltará a trair mesmo
Avalie esse artigo

Resultado de imagem para Como saber se o cônjuge não voltará a trair mesmoÉ difícil voltar a confiar em um cônjuge que cometeu um ato de traição. Quando sentarem para conversar sobre o futuro do casamento, avalie bem quais são as suas prioridades. Concentre-se em expressar claramente suas preocupações e expectativas, a fim de começar a reconstruir a confiança no parceiro. Tente detectar se ele está disposto a se esforçar a mudar ou se ele prefere manter o comportamento atual. Lembre-se de se cuidar e de confiar em si mesmo.

Identifique se a desconfiança foi algo que sempre esteve presente. Veja se o comportamento do cônjuge é algo recente ou se ele já vem demonstrado padrões de dissimulação e infidelidade há mais tempo. Não importa a duração do relacionamento, anos ou meses, faça um esforço para conseguir detectar sinais de conduta infiel. Infelizmente, quando o traidor é desmascarado, é normal que ele acabe confessando seus atos parcialmente e, com o tempo, volte fornecendo mais detalhes, dificultando ainda mais a retomada da confiança.

  • Ele tem estado negligente com a vida financeira, parece fora de si ou distante da família e dos amigos?
  • Você se sente seguro ou constantemente em risco ao lado dele?
  • A traição foi apenas mais um item adicionado a uma lista de comportamentos inadequados ou trata-se de uma exceção dentro de uma vida completamente íntegra?

Descubra o que precisa receber de seu cônjuge para se sentir amado.Normalmente, a traição é reflexo de outros problemas no relacionamento. É provável que um ou os dois lados não estejam recebendo o que sentem ter necessidade. Por isso é importante identificar as necessidades emocionais de cada um. Conversar com um terapeuta, individualmente ou em casal, é uma boa maneira de descobrir quais são as necessidades e as insatisfações em seu casamento. Comece agora, respondendo a essas questões:

  • Você se sente valorizado e querido pelo seu cônjuge, através das palavras, dos toques e ações dele?
  • O que acha que está faltando no seu casamento? Pense a respeito de algumas ações plausíveis para corrigir essas faltas.
  • Você está disposto a reconstruir sua confiança nele?

Confie em si. A culpa não é sua. Não se culpe pelas atitudes erradas dos outros. Não se envergonhe pelo ocorrido. Foque em se reerguer. Lembre-se de que você é capaz e possui muitas qualidades boas.

  • Faça mais atividades que levantem a sua autoestima. Saia com os amigos, passe o dia em um spa ou viaje para um lugar novo.
  • Faça uma lista de tudo que o faz se sentir mais valorizado e desejado – peça a amigos de confiança e familiares para ajudarem. Releia-a regularmente.
  • Afaste a vontade de dar o troco traindo-o de volta ou procurando um romance extraconjugal. Essa é uma atitude que jamais servirá para reconstruir a confiança entre vocês.

Pense se você será capaz de confiar no cônjuge novamente. Mais importante do que pensar se dá para confiar nele, é fazer uma reflexão interna e analisar se você está disposto e se é capaz de reconstruir seu relacionamento. Seja sincero com você mesmo, reflita no que sente quando o vê.

  • Distanciar-se por uma semana ou conversar com amigos e familiares queridos podem ajudar a restabelecer a clareza de seus sentimentos.
  • Há uma maneira formal de garantir que seu cônjuge se corrija? O que faria você sentir que ele está se esforçando para reparar os danos que causou?
  • Não é preciso decidir nada de forma definitiva. Caso prefira, faça um período de prova com ele e depois avalie se o relacionamento, realmente, voltou a ser como o esperado.

Pergunte sobre os comportamentos e as motivações dele. Você está disposto a falar com ele? Analise se ele assume os erros ou se prefere culpar os outros. Tente descobrir o quanto ele se importa com o casamento de vocês.

  • Ele está sempre negativo e na defensiva? Em caso afirmativo, ele ainda não está pronto para expressar seus pensamentos e sentimentos sobre a traição.
  • Se ele culpa os outros pela traição, significa que não vê problemas em trair.
  • Ele se desculpou com sinceridade? Examine até que ponto você pode acreditar nas respostas e no pedido de desculpas dele.

Observe se ele pretende mudar. Todo bom relacionamento se baseia em comprometimento. Saiba discernir se ele está sendo realmente sincero ou se está apenas tentado agradar para se sentir menos culpado. É possível que o cônjuge que tenha cometido a traição venha a demonstrar interesse em mudar. Portanto, não deixe de levar isso em conta e avaliar se o desejo por mudança é sincero.

  • Embase-se em provas concretas, não apenas em seus instintos ou no que o seu cônjuge diz. As ações é que contam: procurar terapia, falar com um líder religioso ou estudar a respeito de seus problemas comportamentais.
  • Lembre-se de que a mudança levará tempo para acontecer, não será da noite para o dia.
  • Veja que terminar um relacionamento extraconjugal pode ser mais fácil do que se livrar de um comportamento negativo já enraizado, como a compulsão sexual.

Coloque um prazo para a mudança. Explique claramente suas expectativas quanto à mudança de comportamento de seu cônjuge. Crie um período de tempo dentro do qual você avalia rá se a confiança pôde ser totalmente reconstruída.

  • Por exemplo, uma das mudanças esperadas pode ser que ele passe mais noites em casa com você e com as crianças, em vez de no trabalho ou com os amigos. Para ser mais claro, estipule que ele deve estar em casa às dezenove horas, pelo menos quatro vezes por semana. Depois de três meses, veja se ele cumpriu a regra satisfatoriamente.
  • Caso as regras não sejam cumpridas, aplique as consequências. Se concluir que será impossível restabelecer a confiança, diga que a consequência será a separação.
  • Cuidado para não fazer ameaças vazias e acabar reforçando a repetição dos comportamentos negativos.

Mantenha-se no presente. Quando estiver tentando reconstruir a confiança, evite ficar invocando dores e mágoas do passado. É importante discutir e refletir o passado, mas é muito fácil acabar se prendendo a ele. Tente reservar momentos exclusivos para falar sobre o passado, de modo a não deixar que ele interfira na vida presente.

  • Aos poucos, tentem encarar o relacionamento de maneira mais aberta e com atitudes mais positivas.
  • Quando surgirem pensamentos negativos ao longo do dia, anote-os e discuta-os em um momento mais oportuno.
  • Não conseguir superar o passado é um sinal de que não tem como levar o relacionamento adiante.

Estabeleça regras para que o relacionamento flua. Para sentir mais confiança no outro, defina abertamente o que será permitido ou não no comportamento dele. Por exemplo, para diminuir um pouco sua ansiedade, diga com quem ele não deve interagir. Talvez também seja necessário ter acesso livre aos e-mails e ao telefone dele.

  • Todo relacionamento é baseado em um senso de segurança e confiança. Seja sincero com seu cônjuge e diga a ele que seu senso de segurança e confiança foram abalados. Pergunte se ele está disposto a ter reduzidos seus direitos de interagir com determinadas pessoas.
  • Uma das regras pode ser, por exemplo, que, por um tempo, ele não poderá ter contato com amigos do sexo oposto fora do trabalho.
  • Se considerar que monitorar as contas dele seja muita invasão de privacidade, converse com ele sobre o tipo de confiança que ainda precisa retomar.

Passem mais tempo juntos. Casos tenham decidido continuar juntos, vocês precisam manter os bons tempos. Quando se sentir pronto, chame seu cônjuge para praticar atividades e passear. É necessário que restabeleçam a conexão pessoal e não se encontrem apenas para discutir o casamento.

rabalhe para alcançar uma comunicação mais aberta. Expressar melhor os pensamentos, sentimentos e preocupações de maneira respeitosa e sincera ajuda a gerar confiança. Não exija que apenas o cônjuge seja mais aberto: é necessário que os dois trabalhem juntos para o mesmo objetivo. É fato que as pessoas tendem a se fechar quando estão machucadas, mas esforce-se para se abrir quando ele também estiver pronto para fazer o mesmo.

  • Você é mais aberto com relação às emoções e mais falante do que o cônjuge? Pense um pouco em como vocês dois se diferem nesses aspectos.
  • Seja paciente consigo. É difícil se comunicar bem quando se está magoado. Se não conseguir falar sem ficar nervoso, diga isso e encerre a conversa até se sentir melhor. Diga, por exemplo: “Eu realmente gostaria de conversar agora, mas estou muito magoado e nervoso. Podemos retomar daqui a algumas horas?”.

Faça uma terapia para casais. Encontre um profissional que já tenha ajudado muitos casais a se entenderem, a confiarem um no outro e estabelecerem uma comunicação mais aberta. Encare esta como uma oportunidade de conseguir expressar melhor suas necessidades e preocupações ao seu cônjuge.

  • Muitos planos de saúde cobrem parte dos custos com terapia. Procure terapeutas de casais no caderninho do seu convênio.
  • Caso prefira pagar ou não tenha convênio, os preços são os mais variados. Existem desde centros psicológicos de faculdades que oferecem consultas grátis até terapeutas conceituados que cobram o preço correspondente. Faça uma busca das opções disponíveis em sua cidade.
  • Igrejas e outros templos religiosos também oferecem serviços de aconselhamento para casais.

Reserve um tempo para refletir e rejuvenescer. Cuide da mente e do corpo. Ao fazer as melhores escolhas para sua vida, seus pensamentos sobre o casamento e o futuro ficam mais claros. Faça coisas saudáveis e prazerosas sem seu cônjuge. Tente essas atividades:

  • Faça exercícios, entre em uma academia. Caminhe ao ar livre com mais frequência;
  • Experimente roupas e acessórios novos que o façam se sentir melhor com seu corpo;
  • Faça exercícios de atenção plena (mindfulness) como meditação, yoga e respiração. Eles ajudam a espantar os pensamentos negativos e adquirir mais clareza de raciocínio.
  • As igrejas normalmente oferecem grupos de apoio para casais que estejam passando por dificuldades matrimoniais. Procure um desses grupos para se aconselhar e contar com a ajuda de pessoas especiais.

 

Livro para Conquistar um Homem:

Pesquisamos na internet e descobrimos alguns Livros para Conquistar um Homem.

Após pesquisar tudo sobre Frases da Conquista, verificar a procedência e qualidade. Também verificamos o que tinha menos reclamações no Reclame Aqui e o que tem mais depoimentos mostrando resultados reais da eficácia.

O melhor Livro que ensina como Conquistar um Homem foi o Frases da Conquista.

Frases da Conquista Funciona?

Frases da Conquista é um Livro com técnicas simples de hipinose e comportamento humano. É um livro best-seller, segundo a autora mais de 130mil cópias vendidas até 2017. Um livro que já está sendo aplicado e tranformando a vida de mulheres que não sabiam como lidar com os homens.

A ÓTIMA NOTÍCIA é que está disponível a venda para todo Brasil pela Internet no site http://thaisortins.com.br

Depoimento e avaliações do Frases da Conquista:

No site oficial você encontra tudo como funciona o Frases da Conquista, aqui tem um depoimento de uma das leitoras do livro

Onde Comprar Frases da Conquista:

O Frases da Conquista é vendido SOMENTE no site oficial
Cuidado: tem falsificadores que se aproveitam do sucesso do Frases da Conquista para ganhar dinheiro ilegalmente vendendo o Frases da Conquista, não caia nessa armadilha, sempre compre no site oficial: http://thaisortins.com.br/. Qualquer outro site, inclusive mercado livre e outros vendem produtos falsificados e podem acabar te fazendo mau à saúde.

DESCONTO EXCLUSIVO do Frases da Conquista para leitores do blog:

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO:
Conseguimos um desconto exclusivo por algumas horas para nossos leitores,
ATENÇÃO: Esse desconto encerra em: 05:31 minutos!
Saiba Mais
CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO »
Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: