Conflitos de casal e conflitos sexuais (Imperdível)

Conflitos de casal e conflitos sexuais (Imperdível)
Avalie esse artigo

Relações Intimistas de Casais

Quando duas pessoas que tiveram um relacionamento de preferência de convivência, coabitação e convivência, mantêm um vínculo amoroso e um projeto comum, constituem um casal.

Essas pessoas, independentemente da opção sexual (homo-hetero) que escolheram, desenvolvem um sistema que cria suas próprias leis independentes e paralelas às leis de funcionamento da estrutura individual e, portanto, tem uma dinâmica particular com tempos de relacionamento relacionado, que cria uma identidade comum, além da existente.

Estes são os aspectos que nos permitem saber se existem bases reais no relacionamento, já que antes, durante e depois da coexistência são momentos distintos.

Partindo desses conceitos, encontramos dois tipos de casal: o “casal solteiro” e o casal da família. No único casal estão as pessoas que coabitam nesse sistema. O casal da família é formado quando uma família é criada, o que é um dos objetivos no processo de desenvolvimento de alguns casais, então ainda há uma relação de dois, e em torno deles há satélites, interferência com outros sistemas, eles são os filhos daquela família.

O sistema do casal solteiro é diferente daquele do casal com a família. É comum que os conflitos de parceiros aumentem em uma proporção muito alta depois de ter o primeiro ou o segundo filho. Fala-se que este momento é o teste de fogo, embora no passado eles recomendassem – e ainda alguns psiquiatras o fazem – que os casais em conflito tivessem um filho do que outro. Assim, não haveria tempo para entrar em contato com o conflito, mas isso não é uma solução, pelo contrário, é passar o conflito para três ou quatro.

A verdade é que é um teste decisivo para o relacionamento do casal, porque o cuidado que requer o cuidado de uma criança ou uma menina, com o mínimo de atenção, em um sistema social como este, que dá pouca ou nenhuma facilidade para a parentalidade das crianças, permite desvendar mais conflitos que podem estar latentes no casal como os que estão ligados à comunicação, à dissidência nas tarefas cotidianas, ao desejo e à sexualidade, para os quais, o risco de uma crise mais aguda é maior quando as crianças começam a considerar.

Também é verdade que durante algum tempo casais com filhos estão distraídos, então, em princípio, os conflitos podem ser aplacados porque eles supostamente têm um objetivo em comum. Muitos casais retardam seu senso de crise porque começam a ter esse senso de identidade coletiva e uma certa identidade familiar é fortalecida; Então, de repente, os conflitos do casal são diluídos, porque há algumas necessidades básicas a serem atendidas que são as crianças. Mas acontece que com o passar do tempo um e outro lembra que é algo mais que um pai ou mãe e percebe que o relacionamento do casal foi diluído.

É interessante ver que muitos casais chegam à terapia quando a crise piora, quando depois de um tempo a distração das crianças não serve mais porque a identidade do casal volta ao currículo mais cedo ou mais tarde. Não há necessidade de trocar fraldas, amamentar, saber se cai ou não, e de repente as duas pessoas se olham cara a cara e percebem que ainda estão juntas, que a outra está lá, dormindo ao seu lado, e sentir o contato após o momento da distração.

Um casal que tem essa identidade mais na superfície tem mais tempo, mas quando um sistema familiar é criado, existem três identidades: o indivíduo, o casal e a identidade como uma família. É preciso levar em conta que a identidade da família é mais temporária do que a de um casal, porque, teoricamente, acaba quando os filhos já têm independência. Na identidade do casal, o tempo é determinado por quanto tempo esse relacionamento dura e pelo que as duas pessoas estão considerando; então, em princípio, o tempo objetivo está de acordo com a longevidade de cada sistema.

CONFLITOS DE CASAIS

Em geral, conflitos e crises em casais podem ser introduzidos nas seguintes quatro seções:

Um problema crucial e básico é o da comunicação

O gerenciamento das unidades. Coexistindo com agressividade, timidez, vergonha, conflitos de autoridade de cada um.

Conflito de desejo. A sexualidade é um impulso, mas o desejo é um capítulo diferente nos conflitos entre casais.

Conflitos ligados a tarefas diárias, à compatibilidade de personagens e a projetos, comuns ou individuais.

No entanto, nem todos os casais são iguais. Com a visão do diagnóstico estrutural (DIDE), a partir do qual começamos a fazer avaliações, tanto individuais quanto em sistemas, poderíamos falar sobre três tipos de casal com certas diferenças básicas, principalmente em relação ao núcleo.

Uma grande parte das razões para consulta em psicoterapia, logo atrás dos problemas de ansiedade, é a falta de desejo sexual em relação ao casal. Se você quiser, pode ler sobre o desejo sexual hipoativo aqui.

 

O sexo é uma parte fundamental do relacionamento como um casal. Muitas vezes quando falha, o casal falha. Mas também quando o casal dá errado, o sexo é deixado de lado.

 

 

O desejo é o motor da resposta sexual. Sem desejo não há resposta. E quando não há, o relacionamento é ferido. Imaginação e fantasia desempenham um papel essencial. Assim, sexo, desejo e prazer andam de mãos dadas com fantasia e imaginação.

 

“Diga-me quantas fantasias você tem e eu vou te dizer como você é”

 

relacionamento sexual como um casal

 

Fantasias dão vida, são o sal do ato sexual. De acordo com estudiosos do assunto, ter fantasias sexuais enquanto mantém relacionamentos é um sinal de uma vida sexual saudável no casal. Mas, além disso, é um substituto eficaz que produz satisfação e bem-estar quando estamos sozinhos.

Há muitas fantasias sexuais. Em geral, eles podem ser divididos em quatro subtipos:

  1. Os íntimos (focados em um objeto de desejo – cientista, colega de trabalho, chefe, atores).
  2. Fetichistas (focados em roupas, objetos)
  3. Os exploradores (amantes das situações inusitadas: eles ficam excitados pensando que seu objeto sexual faz coisas extravagantes).
  4. Os sadomasoquistas.

Fantasias, no entanto, também evoluem com o tempo pois senão podem cair na mesmice e o pior, tornar você uma “artista” de quinta categoria.

 

 

 

 

Livro para Conquistar um Homem:

Pesquisamos na internet e descobrimos alguns Livros para Conquistar um Homem.

Após pesquisar tudo sobre Frases da Conquista, verificar a procedência e qualidade. Também verificamos o que tinha menos reclamações no Reclame Aqui e o que tem mais depoimentos mostrando resultados reais da eficácia.

O melhor Livro que ensina como Conquistar um Homem foi o Frases da Conquista.

Frases da Conquista Funciona?

Frases da Conquista é um Livro com técnicas simples de hipinose e comportamento humano. É um livro best-seller, segundo a autora mais de 130mil cópias vendidas até 2017. Um livro que já está sendo aplicado e tranformando a vida de mulheres que não sabiam como lidar com os homens.

A ÓTIMA NOTÍCIA é que está disponível a venda para todo Brasil pela Internet no site http://thaisortins.com.br

Depoimento e avaliações do Frases da Conquista:

No site oficial você encontra tudo como funciona o Frases da Conquista, aqui tem um depoimento de uma das leitoras do livro

Onde Comprar Frases da Conquista:

O Frases da Conquista é vendido SOMENTE no site oficial
Cuidado: tem falsificadores que se aproveitam do sucesso do Frases da Conquista para ganhar dinheiro ilegalmente vendendo o Frases da Conquista, não caia nessa armadilha, sempre compre no site oficial: http://thaisortins.com.br/. Qualquer outro site, inclusive mercado livre e outros vendem produtos falsificados e podem acabar te fazendo mau à saúde.

DESCONTO EXCLUSIVO do Frases da Conquista para leitores do blog:

CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO:
Conseguimos um desconto exclusivo por algumas horas para nossos leitores,
ATENÇÃO: Esse desconto encerra em: 05:31 minutos!
Saiba Mais
CLIQUE AQUI PARA GARANTIR O DESCONTO »
Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: