Conheça Causas e Tratamentos da Calvície e Queda de Cabelo

Conheça Causas e Tratamentos da Calvície e Queda de Cabelo
Avalie esse artigo

Olá, queda de cabelos. Pois é. Todos os dias perdemos fios de cabelo, mas não se assuste, isso é perfeitamente normal. Os nossos cabelos precisam passar por um processo de revitalização. Assim como nossa pele, nossos fios também se renovam a cada dia. Contudo, a renovação da nossa pele só pode ser vista através dos microscópios.

Todos os dias perdemos aproximadamente 100 fios para que outros possam assumir o lugar. Parece muito, não é mesmo?! Mas não é. Os nossos cabelos crescem, tem um tempo de repouso adequado e depois caem. Assim como nós nascemos, crescemos e morremos. É o ciclo natural da vida.

Todavia os nossos fios não nascem e caem todos ao mesmo tempo, se fosse assim, ficaríamos todos carecas até que outros crescessem no local. Por isso, você nota fios no travesseiro ou no ralo do banheiro todos os dias. Isso é algo normal. O problema é quando essa quantidade aumenta demasiadamente e faz com que você perceba que seus cabelos estão ficando mais ralos e menos volumosos.

Além disso, homens e mulheres podem notar as famosas entradas, a tão temida calvície. E é nessa hora que você deve procurar um médico especialista para lhe ajudar com o problema. Quanto mais cedo, melhor!

Ver também: Confira 10 Dicas para Restaurar os Cabelos Danificados

A Queda do Cabelo

Como você leu acima, cerca de 100 fios caem todos os dias. Mas existem diversos níveis de queda de cabelo. Uma queda de aproximadamente 300 fios por dia é chamada de eflúvio telógeno. É uma queda, um tanto anormal, mais que ainda pode ser tratada mais facilmente.

Geralmente ela não é genética e é causada por fatores do dia a dia ou algum tipo de desregulação no seu corpo. O estresse é um dos inimigos dos cabelos saudáveis. Se preocupar em demasia com coisas que você não consegue resolver só irá lhe deixar careca, literalmente. Além disso, problemas hormonais também podem causar a queda, anemia, problemas para absorver proteínas, dietas exageradas, muito uso de química, entre outros fatores.

Calvície

A calvície é um pouco mais preocupante que apenas a queda de cabelo. Suas causas se assemelham muito às da queda, contudo ela tem uma predisposição genética e atua principalmente nos homens, pois a testosterona é o hormônio que facilita o problema.

Quando a testosterona chega ao couro cabeludo de pessoas que já possuem uma pré-disposição genética ao problema da calvície, ele é alterado por uma enzima e acaba transformando-se em outro tipo de hormônio. Esse hormônio leva à queda capilar, diminui o crescimento do cabelo, além de afinar os fios.

Devido à quantidade de testosterona, os homens sãos os que mais sofrem, no entanto, a calvície também pode ocorrer em mulheres. Além disso, você já deve ter ouvido alguém dizer: “Nossa, o fulano tem apenas 25 anos e está ficando careca”. Saiba que não existe idade para o surgimento desse problema.

Nos homens, por exemplo, os primeiros sinais da calvície costumam aparecer na faixa dos 20 anos. As mulheres costumam ser atingidas mais tarde, após a menopausa.

Entretanto, existe diferença entre a calvície feminina e a masculina. Os homens costumam possuir as famosas entradas, já as mulheres têm a perda no centro da cabeça.

Corra do Estresse

Infelizmente, atualmente o estresse ainda é o maior inimigo e fator que aumenta o problema. Não adianta tratar o problema e continuar se estressando com problemas que você não consegue resolver.

Seja em casa, na escola, no trabalho, o estresse está sempre presente e para aliviar os seus sintomas e efeitos colaterais é bom procurar uma atividade que lhe relaxe.

Qualquer atividade relaxante é ótima. Não existe regra. Pode ser um esporte, para ajudar na liberação de endorfina, aprender uma coisa nova, fazer ioga ou meditar. Encontre aquilo que lhe dê uma sensação de calma e invista nisso. Além disso, a falta de uma boa noite de sono aumenta o estresse e, consequentemente, o problema capilar.

Além do estresse, todas as outras causas identificadas pelo seu médico devem ser tratadas. A anemia, por exemplo, também é um fator forte de queda. Para combatê-la, invista na ingestão de alimentos com ferro.

O único problema que não dá para ser tratado, apenas amenizado é o envelhecimento. Se a causa da queda for essa, a única solução será tentar segurar os sintomas. Para isso, os médicos tentarão de alguma forma diminuir o afinamento dos cabelos e aumentar quantidade de fios no couro. Tudo com orientação médica.

Tratamento para Calvície

Atualmente, existem diversos tipos de tratamento no mercado. Quando o problema não é tão grave, podem ser feitos alguns tipos de terapias. Contudo, quando o problema é devido à velhice, por exemplo, deve ser feita a utilização de medicamentos.

No mercado, nos dias atuais, existem 3 opções de medicamentos: o minoxidil, o alfaestradiol e a finasterida. Esses são os únicos que possuem, realmente, eficácia comprovada através de testes.

É claro que, como todo medicamento, existem efeitos colaterais. O minoxidil pode vir a gerar no paciente a hipertricose que é o crescimento de cabelos em outras partes do corpo, que não sejam o couro cabeludo. Isso é indesejável, especialmente pelas mulheres que podem sentir o crescimento de pelos na face. Além disso ele pode gerar descamação do couro cabeludo, muita coceira, deixar a pele seca, entre outros.

O alfaestradiol pode dar coceira, sensação de queimação e até deixar o couro vermelho, pois ele é aplicado no local. Já a finasterida pode gerar problemas de disfunção erétil e até diminuir o apetite sexual.

Por isso, é necessário salientar que antes de utilizar qualquer medicamento, você deve procurar um médico. Somente ele poderá avaliar o seu caso e ajudá-lo com a medicação correta.

Há ainda quem opte pelo transplante de cabelo que é algo que já vem sendo utilizado por cerca de 50 anos. Técnicas avançadas como a folicular coronal, cicatrizam muito mais rapidamente e não deixam nenhuma marca. Em apenas uma sessão, você já sentirá resultados.

Evite a Queda

Apesar de todo o avanço da medicina e dos procedimentos estéticos, o melhor ainda é evitar a queda. E isso pode ser feito mudando alguns hábitos do dia a dia.

Evite prender os cabelos enquanto ainda estão úmidos, não utilize chapinha nos fios molhados, além de deixar uma distância de 1 cm da raiz. Saiba que a utilização dos produtos adequados também ajuda.

Assim, como o shampoo certo para o seu tipo de cabelo. A escova também é muito importante, além do método de escovação. Para desembaraçar os fios comece sempre das pontas e vá em direção ao topo. Contudo, a melhor forma de prevenção ainda é mantes os cabelos sempre muito bem limpos.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: