CONHEÇA O DRAPING: O NOVO CONTORNO DO MOMENTO

CONHEÇA O DRAPING: O NOVO CONTORNO DO MOMENTO
Avalie esse artigo

Desde quando Kim Kardashian divulgou um vídeo em seu Instagram mostrando o contorno feito pelo seu maquiador, a técnica saiu da exclusividade e conhecimento de maquiadores profissionais e ganhou blogueiras e a mulherada de maneira geral. O sucesso foi tanto que recentemente Kim lançou seu próprio kit de contorno com sua linha KKW Beauty. O produto esgotou em poucas horas.

Essa técnica que ficou popularizada depois da divulgação de Kim é um contorno que consistem em esconder ou diminuir as partes do rosto que são “imperfeitas” e iluminar os pontos altos.

Esse tipo de contorno usa corretivo cremoso em dois tons diferentes, em 3 ou 4 tons mais escuro que sua pele, e um corretivo 1 tom mais claro que sua pele. O uso do corretivo e do produto cremoso pode até ser novidade, mas desde o início do século XX, maquiadores já utilizavam técnicas para evidenciar e moldar o rosto das atrizes.

Ver também: Você usaria olhar com lápis coloridos?

O fato que esse contorno com corretivo se tornou um sucesso, todas as mulheres viraram adeptas e apesar de ainda ser uma técnica bastante usada, as pessoas tem optado cada vez mais por alguma alternativa um pouco mais natural para criar essas ilusões e formatos. O produto em creme acaba deixando um aspecto muito forte, apesar de ser eficiente é facilmente visível saber quando a pessoa contornou o rosto.

 As últimas tendências de maquiagem tem pegado um caminho oposto ao contorno Kim Kardashian.

É cada vez mais frequente ver nos grandes desfiles de moda uma pele e uma maquiagem bem natural. O aumento das discussões e diálogos acerca da representatividade e dos vários tipos de mulheres tem sido um dos grandes motivos dessa nova fase da maquiagem. As mulheres querem cada vez mais mostrar como elas são e não se transformarem utilizando os truques de maquiagem que escondem todas as imperfeições e praticamente modificam o rosto.

É claro que muitas buscam iluminar a pele para dar um ar saudável e rico, dar uma afinada no rosto para aquele evento especial e outros benefícios que a maquiagem nos proporciona para nos sentirmos bonitas e confiantes.

Mas isso tem vindo cada vez mais de uma forma natural, buscando produtos mais suaves, técnicas mais leves. É graças a essa busca que o contorno Draping voltou de uma forma repaginada e tem se configurado na nova forma de contornar o rosto.

O Draping é um velho conhecido das mulheres já

Fez muito sucesso nos anos 70 e 80 e consiste em contornar e marcar o rosto com o blush. Claro que naquela época a moda era diferente, as cores fortes estavam em alta e parecer que estava maquiada era o que muitas mulheres queriam. Hoje em dia a técnica vem de uma forma mais natural, com cores naturais, pouca quantidade de produto e cor e aplicação leve e esfumada.

Além de um aspecto mais natural o Draping economiza tempo ao passo em que usa um único produto para fazer as marcações e já dar ao rosto um ar de saúde. Você pode fazer esse tipo de contorno usando somente 1 blush ou 2 cores para o contraste. Escolha um blush opaco que tenha um tom pêssego amarronzado que seja bem natural. Se quiser o contraste de cor escolha outro tom mais claro para as maças do rosto.

O contorno ‘popular’ consiste em fazer o traço com o produto escuro abaixo da maça do rosto, onde a bochecha fica chupada quando você suga o ar. No draping você vai passar o blush entre essa parte do contorno comum e a maça do rosto.

Escolha um pincel específico para blush e de preferência chanfrado que dá uma precisão e marcação maior e passe o blush mais escuro em toda essa região, levando a cor para cima, próximo à orelha e também em direção a boca.

Como a ideia é um contorno suave é importante que toda a vez que pegar o produto com pincel, dê batidinhas para sair o excesso antes de passar no rosto. Outro passo é deixar tudo muito bem esfumado, faça movimentos circulares e de vai e vêm até a cor estar uniforme e suave.

Com o blush no tom mais claro, passe na parte gordinha da maça do rosto, também retirando o excesso e esfumando bem para não ficar parecendo blush de festa junina. Para o contraste ser bem natural, escolha uma cor que não seja muito forte.

É importante também que esse segundo blush tenha um pouco de brilho, mas não tanto quanto um iluminador. Depois é só deixar tudo bem esfumado e o contorno está pronto.

Uma alternativa rápida, suave e mais fácil que o contorno todo elaborado.

Dando ao rosto um ar de saúde, acabamento aveludado e leve. Pode ser usado tanto em uma pele fresh preparada com BB Cream ou uma base fina quanto um acabamento de make mais pesado e mattificado.

Aliás, é ainda mais interessante quando você precisa de uma cobertura mais forte na pele, pois o contorno leve acaba equilibrando as coisas. A técnica também pode ser usada sem problemas em peles oleosas, que geralmente fogem dos contornos líquidos ou cremosos para não evidenciar ainda mais a oleosidade natural da pele.

O ideal é finalizar a pele após o draping com iluminador no osso da maça do rosto em direção à têmpora. O iluminador está ainda frequente e presente nas maquiagens que antes. Até quem dispensa qualquer tipo de contorno, não abre mão do iluminador.

E não é por menos, o produto é ao mesmo tempo sutil e glamouroso garantindo uma pele de cinema. E o iluminador para completar o draping deixa o look ainda mais harmonizado. Escolha um iluminador neutro, perolado ou em tom champanhe para não brigar com as cores do blush.

Aproveite que essa nova técnica é simples, barata e fácil de conseguir fazer em casa e comece a testar. Você vai ver que o resultado é tão satisfatório e práticoque o draping vai começar a fazer parte do seu ritual diário de maquiagem do dia a dia e não apenas nas ocasiões especiais.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: