Conheça os problemas de pele mais comuns no inverno

Conheça os problemas de pele mais comuns no inverno
Avalie esse artigo

A estação mais fria do ano chegou, e com ela uma séria de benefícios e malefícios. O inverno tende a ser o período preferido da maioria das pessoas, principalmente daquelas que moram em regiões em que faz calor excessivo durante a maior parte do ano.

Bom, sabemos que o frio na maioria das vezes é o queridinho, pois nos permite usar roupas finas, não nos faz transpirar o dia todo, não precisa de ventilador durante a noite e assim por diante, mas é claro que como qualquer outra estação o inverno também traz problemas.

Quais seriam esses problemas? Doenças de pele! Entenda quais são as mais comuns nessa época do ano, por que acontecem e como você pode evita-las com simples medidas. Veja!

Ver também: Dicas para obter o contorno perfeito

Seborreia:

Quem já teve ou tem sabe como é ruim e como incomoda. A seborreia ou dermatite seborreica nada mais é que uma descamação, como se fosse um tipo de caspa.

Essa descamação aparece bastante no couro cabeludo, nas sobrancelhas, orelhas e costas, soltando várias ‘’casquinhas’’ que coçam, incomodam e caem nas roupas.

Na maioria das vezes a seborreia está associada à banhos quentes e muito demorados, que acontecem com mais frequência durante o inverno, afinal, quem é que não gosta de um banho quente quando está muito frio?

Na maioria das vezes ela é causada assim, podendo ser diminuída com banhos de água morna e um pouco mais rápidos, sendo que você pode solucionar esse problema apenas mudando a estação do chuveiro. Compensa e evita um problema desagradável!

Psoríase:

Uma inflamação no couro cabeludo, pele, articulações e unhas. Essas partes do corpo tendem a ficar muito ressecadas, escuras e na maioria das vezes doem ou incomodam um pouco.

Esse ressecamento é excessivo e também limita a pessoa a não usar qualquer tipo de cosmético, por exemplo, os esmaltes! Quem tem psoríase precisa usar um tipo especial de esmalte, hipoalergênico, que garante que não causará alergias ou agravará o quadro.

Como evitar a psoríase? Sempre use um hidratante eficaz logo depois do banho para não deixar sua pele ressecada, não esfregue a toalha no corpo com força, pois isso pode machucar sua pele e deixa-la muito áspera, e lembre-se também de não usar buchas vegetais e sabonetes inapropriados que agridem sua pele.

Esses passos são os mais simples e mais recomendados para quem quer evitar a psoríase e também para quem já sofre com esse problema, mas deseja por um fim logo de vez!

Qualquer sinal dessa doença de pele deve ser apresentada ao médico dermatologista, que saberá se você deve tomar algum medicamento para isso ou usar um produto específico para fazer a hidratação da pele, então não se esqueça que a visita ao médico é de suma importância em qualquer hipótese, pois ele poderá te alertar dos riscos e ensinar formas mais fáceis de lidar com o problema.

Eczema:

Já ouviu essa palavrinha estranha em algum lugar? Essa doença de pele também é chamada de ‘’impinge’’, como é popularmente conhecida. É causada por fungos que se proliferam em determinado lugar do corpo, causando uma alergia muito incômoda, com coceira extrema, agonia, manchas brancas e volumes grandes e feios pelo corpo.

Eczema pode ser evitado e tratado se você evitar coçar seus machucados e ralados e se hidratar sempre. Nunca coce as lesões do seu corpo, pois isso faz com que centenas de bactérias entrem lá e deem origem a outros fungos, o que só vai fazer seu problema se agravar.

Se você tem algum sinal de eczema procure um médico para saber exatamente de onde veio a causa e qual é o melhor hidratante para você ou creme clareador de manchas, nos casos em que o impinge causa essas manchas tão odiadas e desagradáveis.

O frio faz com que a proteção da pele seja abalada, então é uma doença de pele muito comum no inverno, justamente por estar associada ao frio excessivo. Também é uma das mais comuns!

Dermatite atópica:

Apesar de ser mais comum em crianças, também atinge os adultos. O que vem a ser essa doença? É um problema que acontece pela falta de hidratação no corpo, já que no inverno sentimos menos cede e bebemos menos água, consequentemente.

Nesse problema, a pele começa a coçar bastante e ‘’abrir’’ machucados no corpo, causando lesões e liberando secreções a partir daí. A dermatite atópica pode ser evitada com a diminuição de banhos quentes e longos e nenhum uso de buchas secas e ásperas em áreas com quaisquer machucados ou sinais da doença.

Além disso você deve usar um sabonete apropriado para pessoas que têm algum tipo de sensibilidade na pele e um hidratante sempre depois do banho. Também lembre-se ingerir bastante líquido, principalmente água, que ajudará com a hidratação, fazendo esse processo de dentro para fora do corpo.

Rosácea:

Se você nunca teve esse problema, provavelmente conhece alguém que já, pois é muito comum quando o tempo esfria de uma vez. A testa, o queixo e o nariz são as áreas mais afetadas por esse problema, e desenvolvem lesões, machucados com pus e vermelhidão.

O tempo seco colabora bastante para que essa doença de pele chegue e fique por mais tempo, sendo a poluição um fator contribuinte também. Saiba que lugares abafados agravam o caso, tornando a rosácea mais prolongada no seu corpo, assim como a ingestão de álcool, pimenta, café e alimentos preparados com muito tempero.

Para resumir, você deve evitar bebidas quentes e quaisquer tipos de alimentos que tenham muito sódio em sua composição, pois todos eles fazem com que isso piore. Faça hidratação com frequência em seu corpo, use protetor solar e visite seu médico para que ele possa indicar o tratamento adequado, sendo o laser um dos mais comuns para esse caso.

Nunca substitua a visita ao médico por algum método de tratamento aleatório ou recomendado por clínicas de estética, sendo sempre necessário o atendimento médico, antes da realização de qualquer procedimento.

O inverno pode trazer e agravar vários problemas de pele que com certeza incomodam muito. Esteja atento aos métodos de hidratação e cuidados que você deve ter para não desenvolver ou saber como tratar essas doenças, caso elas cheguem até você.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: