Conselhos Para Sobreviver Ao Primeiro Ano De Casamento (O GUIA COMPLETO)

Conselhos Para Sobreviver Ao Primeiro Ano De Casamento (O GUIA COMPLETO)
Avalie esse artigo

O CASAMENTO NO PRIMEIRO ANO

Todo mundo fala sobre o quão difícil é ser uma mãe, mas ninguém fala sobre o quão difícil é a vida quando você acaba de se casar. Você precisa se acostumar a ver essa pessoa todos os dias, sabendo mais sobre suas rotinas e sabendo o que o seu parceiro gosta ou não gosta.

Estávamos juntos por 5 anos, então não esperava que o casamento fizesse muita diferença, mas sim. Eu amei organizar o casamento, tivemos uma lua de mel fantástica, mas voltar para casa foi um enorme downer. Nós gastamos cada centavo, então não tínhamos dinheiro para luxos.

Isso é dito por Helen, de 27 anos, que se casou com Jim, da mesma idade. Ambos são londrinos. Ela continua afirmando que

Quando você se sente um pouco deprimido, tudo o que seu marido faz, isso incomoda você parece 20 vezes pior, porque você tem a noção de que você está com ele “para sempre”. Tivemos mais brigas durante o ano do que tivemos nos últimos 5 anos. Eles podem ser para coisas diferentes: o que há para jantar, o que falta na geladeira, quanto alguém bebeu, tudo o que tem a ver com padrões e hábitos. Eu ainda o amo, eu ainda quero estar com ele, mas para ser sincero … ficamos mais felizes antes de nos casarmos.

O caso de Helen não parece ser o único. Milhares de casais podem estar passando por algo parecido e, embora existam outros que vivem um relacionamento de mel em flocos, aqui estão algumas dicas que podem ajudá-lo a superar os estágios mais críticos.

Ver também: Coisas que o seu Marido quer Ouvir de Você Todos os Dias (IMPERDÍVEL)

Vamos começar com o óbvio.

01-DESENTENDIMENTOS

Os desentendimentos são naturais, mas se eles não são tratados corretamente, os ressentimentos podem se acumular. Um acordo sensato, se ambos são naturalmente exaltados, é tomar o tempo para se acalmar e conversar sobre isso mais tarde. Não devemos culpar o outro nem fazer acusações quando estamos chateados. Você deve estar disposto a pedir desculpas quando estiver errado e respeitar as opiniões do outro.

É melhor manter suas próprias contas bancárias e talvez ter uma conta para cobrir despesas domésticas, lazer e férias. Todos devem manter seu dinheiro para gastá-lo, salvá-lo ou fazer com ele o que eles querem. Fale sobre as finanças todos os meses e certifique-se de acompanhar todas as contas. Não porque eles estejam casados ​​agora eles não poderão dispor de seu dinheiro para despesas pessoais, você não acha?

Quem faz o que na casa pode ser uma importante fonte de conflitos. Há coisas que serão melhores para você e melhor para seu parceiro. Divida as tarefas e entrelace as responsabilidades menos agradáveis.

02-TIRE UM TEMPO PARA ESTAR JUNTOS

Falar e desenvolver a proximidade emocional é vital para manter um relacionamento vivo. É importante ser afetuoso com a pessoa que você escolheu casar, é óbvio, certo? Você tem que manter a paixão viva e continuar a se comportar como adolescentes em sexo, que não deve mudar para o mundo.

Sim, você pode não gostar deles demais, mas seus pais também não podem ser ótimos. Compartilhe com seus sogros, ouça-os com carinho e simpatia, no entanto, mantenha as coisas claras e não as deixe interferir com seu casamento. Esta é a sua nova família e não deve haver ninguém tentando comentar as coisas de forma ruim. O equilíbrio é a palavra.

03-Mantenha o amor vivo e divirta-se

É importante fazer coisas juntas, mas também ter algum tempo para você e seus amigos. Lembre-se de desfrutar e manter sua vida, mas também para expressar ao seu parceiro o quanto você quer ou quer. As palavras bonitas não são ditas apenas durante o sexo. Por que nos casamos, você não acha?

04-Ser casado com alguém significa compartilhar cada dia com essa pessoa

Quando o casamento for realizado, parece que esse compromisso é feito no futuro, como algo distante que nem sempre é realista ou tangível. No entanto, a vida conjugal significa que cada aspecto de sua vida diária será vivido em conjunto, que os dois terão responsabilidades relacionadas ao seu novo lar e que precisarão buscar harmonia entre os aspectos mais profundos de seus respectivos interesses e formas de ser.

05-Durante o primeiro ano de casamento, NA PRÁTICA

O casal se conhece ou se conhece novamente, tanto nas suas interações diárias como em momentos e situações externas, como reuniões familiares e vida profissional. Você precisa negociar, fazer ajustes, estabelecer regras e horários, coexistir com pessoas próximas umas das outras … É como se tudo se movesse e precisasse parar por um momento para que as coisas se estabilizassem.

No passado, acreditava-se que, quando a vida íntima do casal começou, o primeiro ano foi o mais apaixonado e, portanto, o mais feliz. No entanto, durante o primeiro ano de casamento também podem desenvolver dinâmicas diferentes e até mesmo conflitos em relação às relações sexuais, seja porque o casal é novo nessas experiências ou porque é necessário encontrar novas maneiras de viver essa parte importante da vida .

O romance também muda: enquanto no namoro alguns detalhes pareciam essenciais, agora existem diferentes prioridades que podem ser tomadas como falta de delicadeza. Mas também há novas possibilidades para mostrar o amor com mais frequência e de forma mais calorosa.

06-A família

Quanto à família, é hora de considerar se eles terão filhos ou não, quando os terão e como eles os educarão. Também é hora de estabelecer limites entre os parentes e amigos mais próximos e a casa que estão criando, para ter total autonomia em seus pensamentos e suas decisões mais importantes. Há casais que, durante o primeiro ano, se aproximam das pessoas ao seu redor, com o objetivo de definir um lugar para elas em sua nova vida.

07-A vida profissional também ocupa um lugar diferente

Há um debate sobre a economia do lar, sobre as horas de trabalho e sobre os relacionamentos estabelecidos com amigos e colegas. A decoração, a limpeza e os hábitos em casa podem ser uma fonte de descontentamento, mas também de bons momentos em que o casal descobre uma outra forma de intimidade. Assim, o primeiro ano de casamento é um ano de contrastes, aproximações e distanciamento, de grande delicadeza e também de fragilidade, e cada segundo parece abrir uma pergunta após a outra.

08-A idealização

A idealização também pode ser a fonte de duvidas e frustrações, pois durante o namoro o casamento é idealizado e durante o casamento o namoro é idealizado. A falta de satisfação dessas expectativas pode ter consequências muito duras, desde a depressão até estrangulamentos e lutas. O primeiro ano de casamento, você descobrirá que as prioridades mudam e que há momentos em que você não combina com sua esposa.

09-Pontos Fracos e Fortes

Você também descobrirá que o outro é tão humano como você, que você tem fraquezas e pontos fortes que podem mudar o que você pensou antes de se casar. E também, como é natural, você pode descobrir em si coisas que você não sabia ou que não tinha notado e que não são favoráveis ​​ao seu relacionamento. Para todos esses cenários e outros que possam surgir, existem medidas que nunca podem ser esquecidas.

Para começar, o primeiro ano de casamento dará lugar a discussões e momentos incômodos … Ou, melhor, a grandes conversas em que as bases do resto de suas vidas em comum são criadas. Estabelecer dinâmicas e ciclos que podem ser quebrados de tempos em tempos para recriar juntos e passar tempo com outras pessoas dependerão dessa comunicação e serão muito benéficos para o seu futuro.

É um ano em que eles poderão transformar a crise em torno de transformá-la em oportunidades para se aproximar da outra. Para isso, o mais importante é ser aberto, estar ciente de si mesmo e não perder a vontade de se esforçar para construir esse castelo.

10- Respeito

É essencial respeitar o outro, isto é, não julgar ou pressioná-lo, e também ser plenamente consciente e consciente das capacidades e necessidades do casal, poder ouvir profundamente e atuar em conformidade. Detalhes românticos são muito importantes, mas também necessário respeitar o espaço e individualidade de cada um, e sentir-se aceito o seu marido ou esposa, que, doravante, a sua casa um refúgio e um espaço feliz.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: