Crise Conjugal: 8 Dicas Para Superar (IMPERDÍVEL)

Crise Conjugal: 8 Dicas Para Superar (IMPERDÍVEL)
Avalie esse artigo

Uma crise conjugal é um problema muito peculiar de relacionamento pessoal e, ao mesmo tempo, muito complicado de administrar. No entanto, os problemas conjugais podem ser resolvidos enquanto as duas partes do casal quiserem e se esforçarem para melhorar a situação.

Neste artigo vamos discutir 8 dicas de casamento para casamentos em crise que podem ajudar muitos casais que já tentaram agir para resolver seus problemas, mas não viram resultados.

Conselhos para casamentos em crise

Abaixo, explicamos 8 comportamentos que podemos realizar para tentar resolver um conflito conjugal e recuperar a qualidade do relacionamento com o casal.

  1. Empatia

O primeiro passo que você tem que dar para superar uma crise de casamento é começar a ter empatia com seu parceiro.

Dito de outra forma, você deve ser capaz de se colocar no lugar de seu parceiro, entender sua situação e entender como eles podem se sentir em relação a cada evento.

Comentamos que a base do bom funcionamento de um casamento é enquadrada no que é feito dentro do relacionamento, mas o comportamento que ocorre não deve ser enquadrado em um nível individual, mas integrar os dois componentes do casal.

Desta forma, você deve ser capaz de identificar como você vê as coisas e como você se sente em situações diferentes, mas, ao mesmo tempo, identificar quais são as reações do seu parceiro.

 

  1. Tire um tempo para melhorar o estilo de comunicação

Como vimos nos modelos explicativos, a maioria das crises conjugais não se baseia nos próprios problemas, o que pode ser visto em um casal, mas em sua capacidade de resolvê-los.

Nesse sentido, um dos principais fatores que podem dificultar a resolução dos problemas conjugais é enquadrado no estilo de comunicação. Isto é, como expressamos e comunicamos nossas opiniões ou pensamentos à outra pessoa.

Muitas vezes paramos para refletir sobre essas questões, já que o estilo comunicacional que temos com o nosso parceiro estamos construindo pouco a pouco e nos acostumamos com facilidade a mantê-lo.

No entanto, desta forma, temos que nos comunicar pode ser a fonte de todos os males do relacionamento conjugal.

Identifique como você expressa seus pensamentos para o seu parceiro e trabalhe para que eles não sejam ofensivos ou conflitantes.

Tudo pode ser comunicado de muitas maneiras, por isso, se não fizermos esforços mínimos, poderemos expressar o mesmo de uma maneira mais afável e menos ofensiva.

 

  1. Aumentar o intercâmbio positivo

Outro aspecto fundamental revisto nos modelos explicativos dos problemas conjugais é baseado na troca positiva.

Dessa forma, o casal pode cair em uma rotina onde os estímulos positivos que recebe do cônjuge são extremamente escassos.

Quando isso acontece, o casal está em um quadro em que resolver seus problemas será muito mais complicado, porque eles não terão aspectos positivos que possam diminuir o efeito dos negativos.

Assim, mesmo que sua situação conjugal não seja a melhor no momento, trabalhe em conjunto para construir situações em que ambos possam receber estímulos positivos do outro.

Planeje atividades de que goste tanto e situações que costumava aproveitar, para poder realizá-las com frequência e se beneficiar do intercâmbio positivo que você pode oferecer nesses momentos.

 

  1. Aprenda a lidar com hostilidade inesperada e mau humor

Se você conseguir aumentar o intercâmbio positivo entre ambos, provavelmente os aspectos negativos começarão a ter menos impacto na sua vida conjugal.

No entanto, no dia a dia, milhares de situações podem surgir que provocam hostilidade ou mau humor de uma forma inesperada.

Saber controlar essas emoções é de vital importância, pois elas podem causar um efeito muito negativo no relacionamento.

Assim, em situações que te deixam desconfortável, pare para pensar por alguns segundos sobre as repercussões que podem resultar em responder de maneira hostil ou temperamental.

 

  1. Expressar sentimentos

No entanto, o casal não tem que cometer o erro de não expressar os sentimentos, tanto positivos quanto negativos.

Se você tentar omitir os conflitos e não expressar o que cada um sente, o casal vai “acumular” todas as situações não resolvidas, a confiança diminuirá e, mais cedo ou mais tarde, isso terá o seu preço.

Desta forma, tanto que você possa realizar o exercício de empatia com o seu parceiro para que ele possa fazer o mesmo com você, é importante expressar os sentimentos.

No entanto, a expressão do sentimento, tanto positivo quanto negativo, pode ser feita de várias maneiras.

É importante que você se esforce para fazê-lo de maneira calma e respeitosa. Provavelmente, o melhor momento para expressar um sentimento não é no momento em que a emoção se apoderou de você, mas depois de alguns minutos, quando você está mais calmo e pode comunicá-lo de maneira saudável.

 

  1. Considere as necessidades do seu parceiro

Se expressarmos nossos sentimentos de maneira saudável, por um lado, evitaremos situações ofensivas e, por outro, poderemos ter empatia e entender como o parceiro se sente.

Então, se formos capazes de saber como o nosso parceiro interpreta cada situação, podemos detectar quais são as suas necessidades.

Neste ponto, temos que começar a considerar quais são suas necessidades e como podemos satisfazê-las.

No entanto, este trabalho não deve ser feito de forma unidirecional, isto é, não deve ser feito por apenas um membro do casal em direção ao outro, mas deve ser feito por ambos ao mesmo tempo.

Desta forma, nenhum deles estará dando ou trabalhando mais do que o outro, e ao mesmo tempo, a troca positiva do casal será aumentada.

 

  1. Trabalhe em conjunto para resolver problemas

Como já dissemos, a base dos conflitos conjugais geralmente não são os problemas em si, mas a capacidade do casal de resolver discrepâncias. No entanto, tudo é mais simples se você conseguir resolver problemas conjugais.

É muito importante que este aspecto não seja feito separadamente e ambos os membros do casal trabalhem em conjunto para resolver os possíveis problemas.

Sente-se para analisar os problemas que ameaçam seu relacionamento e proponha possíveis soluções até chegar a um acordo que possa se materializar.

 

  1. Lembre-se de bons momentos

Finalmente, um exercício final que geralmente é muito benéfico para os casamentos que estão em crise é lembrar de bons momentos.

Provavelmente você passou muito tempo compartilhando suas vidas e, embora esteja vivendo um momento ruim, terá vivido muitos melhores.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: