De uma vez por todas deixe relações passadas para traz

De uma vez por todas deixe relações passadas para traz
Avalie esse artigo

Sabemos que essa não é uma situação muito fácil de ser resolvida, ao mesmo tempo devemos saber que essa é uma situação que deve ser resolvida, e com urgência! Pera lá né, se o cara está com outra (as) não é que você tenha que ficar com outros, mas ficar pensando nele é um pouco complicado, não acha?

Sei que sempre tem aquela de “a gente não manda no coração”, mas isso é apenas uma meia verdade, pra não dizer desculpinha esfarrapada de quem está com o cérebro viciado na mesma coisa.

Ver também: Aprenda como seguir em frente após um término

 

Vale a pena pensar

É bastante comum a quase todos aqueles que ainda estão presos aos relacionamentos passados é a mania de idolatria que acontece depois que você perde a pessoa. Não tem aquela história da pessoa que morre e vira santa? Pois é, acontece o mesmo com o namorado.

Muitas vezes (para não dizer na maioria das vezes) o relacionamento termina por motivos claros (ele não te dava atenção, te traia, te batia ou o que seja), só que aí, na hora que bate a saudade, parece que a gente esquece toda a parte ruim e só fica lembrando dos lindos olhos azuis dele e da lasanha deliciosa que ele fazia. Aí fica difícil esquecer mesmo, né minha amiga?!

É importante saber

se terminou é porque teve motivos e imperfeições no relacionamento (que obviamente não foram só falhas suas) e, por mais que também tenha tido mil coisas maravilhosas, também teve outras tantas ruins.

Assim, na hora do vai ou racha do tipo “ou eu esqueço ele ou morro no vício” não seria nada mal você tentar se apegar um pouco mais às partes ruins, né? Aí, depois que você superar e tiver com um bofe novo você pensa em quem sabe se lembrar de algo bom só pra não ficar no rancor (mas isso é só pra quando você estiver com a cabeça boa.

Claro que amor é amor em qualquer lugar e circunstância, como poderia dizer algum purista ou poeta romântico do século XIX. Um sentimento tão puro e rico, plural, único e define bem A condição humana que não poderia ter uma exclusiva e acabada versão.

Ele haveria de Findado o ciclo, quanto mais eu penso errado, mais eu chamo o errado. Deste modo, são os nossos pensamentos e sem consciência as vezes, iremos moldar nossa frequência energética. Por isso, aquele velho ditado que  dizem que somos aquilo que pensamos, somos aquilo que atraímos para nós mesmos. Em certas ocasiões, sempre iremos agir de acordo com aquilo que pensamos e determinamos para nós.

Digamos que eu meimagino e percebo que não sou  muito interessante, vem logo no pensamento: por isso não  consigo atrair o amor! Dai, fazemos de tudo e mais um pouco para nos proteger. E ao sair com alguns amigos e de cara existe ali alguém queme chamou a atenção e eu me atraio, vou  logo me retrair, paralisar na insegurança de esconder o meu “pior” e, assim, passo a ser mesmo  muito desinteressante, vou ficar calada, me retrair e me sentir desconfortável, pouco interagir.

er, por certo, várias subcategorias e especificidades. Mas em matéria de sentimentos nem todos os gatos são pardos, as diferenças existem e ninguém, afinal de contas, ama a esposa da mesma forma como ama, por exemplo, o próximo na fila do banco. Há diferentes níveis e sutilezas quando o assunto é amor. Por isso, vale a pena definir os diferentes tipos de amor.

Auto estima e confiança em si

Não é simples, não é fácil. Além de sentimentos confusos e do medo do futuro, ainda temos as coisas de ordem prática e legal, a vida financeira, as dívidas, os compromissos, os filhos, a divisão de bens, a casa, o carro, o cachorro, os amigos.

Aliás, até os amigos entram muitas vezes na dança destas divisões. É preciso primeiro reconhecer em que ponto real chegamos. Tentar uma reaproximação é válido se você sente que o outro realmente está disposto a isso.

Mas, se o outro diz claramente que o amor acabou, ou que está apaixonado por outra, convém ir fundo na busca interior em vez de tentar salvar o casamento. São muitos detalhes para pensar, assimilar, resolver…. Tanta coisa envolvida que pode até parecer em um primeiro momento que não teremos nem força nem capacidade para suportar tudo que vem pela frente! Mas, na verdade, temos SIM!

Abre o olho

Depois, também é importante se tocar que se você não esquece o ex não é só porque de alguma forma você está idolatrando ele, mas também porque você está se diminuindo perante ele.

Sim, se não fosse isso você não teria medo de não conseguir arrumar outro igual, tampouco ficaria choramingando pelo leite derramado caso soubesse que você é sim capaz de arrumar outro bem melhor.

Vale ressaltar

A verdade é que em algum momento do tempo e espaço nos perdemos. Deixamos de sonhar os mesmos sonhos, de andar na mesma direção, de viver a mesma história. O dia a dia, as crianças, as preocupações, a rotina…

Acontece com muita gente, normal, mas dói, e como dói quando é com a gente! Estamos diante de um misto de sensações – sentimento de revolta, incapacidade, tristeza, mágoa, raiva, pena de si mesmo….

Onde eu errei? Onde ele errou? Em que momento não percebemos que estávamos nos abandonando? Queremos respostas! A cabeça vai a mil querendo encontrar justificativas. Que tormento! O amor é lindo, mas o amor-próprio deve ser maior do que tudo.

Não se esmere em agradar quem não te enxerga.Deixe partir se a relação chegou a esse ponto. Quanto mais cedo reunir forças para isso, melhor! Pegue o “touro a unha” e reaja, aja!

Carregados de sentimentos, esclareço que nenhum sentimento há de ser tão marcante, importante e tão poderoso para toda a humanidade quanto o sentimentos mais lindo que existe o amor.

É ele que faz mobilizar continentes inteiros em atitudes de solidariedade, e afeto, é ele que faz com que um pai deixe o computador cheio de trabalho atrasado para poder levar um copo de refrigerante ao filho que está ali deitado no sofá assistindo desenho animado no sofá.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: