Decidi ser amiga do meu ex: o que fazer?

Decidi ser amiga do meu ex: o que fazer?
Avalie esse artigo

Você e seu namorado terminam o relacionamento e surge a dúvida em sua cabeça: continuar conversando com ele ou cortar de vez a relação? Se por algum motivo você escolher a primeira opção, é preciso ter em mente que vai ser mais difícil superar a separação e você pode acabar passando por situações que poderiam ser facilmente evitadas.

Em primeiro lugar, só vale a pena ser amiga do seu ex caso aa amizade dele tenha muita importância para você. Nesse caso, dê um tempo de pelo menos algumas semanas para que toda conversa entre os dois não acabe caindo sempre no fracasso do relacionamento.

Se ele foi quem resolveu terminar, você provavelmente ainda terá sentimentos por ele e é válido dizer que você precisa ter certeza de que o importante é a amizade e não uma esperança de vocês voltarem caso continuem amigos. Os casos em que isso acontece são raros e é sempre melhor não considerar que a exceção pode ser você.

Lembre também que conversar com o ex pode implicar em assuntos sobre outras pretendentes e, a menos que você não sinta ciúme algum, por mais que tente não ser possessiva, uma hora vai bater aquela dorzinha por ele estar saindo com outra.

Pior ainda se você e ele saírem juntos, pois a possibilidade de vê-lo paquerar e ficar com outra menina é alta e nessas horas até a mulher mais controlada pode perder a linha e protagonizar uma cena de ciúme pública.

O mais indicado é mesmo respeitar o tempo de luto pelo fim do namoro. Por mais que o relacionamento tenha acabado por vontade de uma das partes ou mesmo em comum acordo, ambos irão passar por essa fase de se acostumar sem o porto seguro que o namoro proporciona e muitas vezes sofrer pelo fim, mesmo sabendo que foi o mais certo a ser feito.

Se você e seu ex querem ser amigos mesmo com a separação, é bom que as mágoas fiquem para trás e os dois mantenham o respeito. Você vai precisar ter em mente que ele já não lhe deve satisfações da vida e não pode exigir nada dele que ultrapasse o limite da amizade.

Com o tempo, o que vocês sentiam um pelo outro pode diminuir e depois acabar. A partir desse momento, a amizade vai passar a ser algo ainda mais natural e vocês podem se tornar verdadeiros amigos, inclusive se apoiando em todas as decisões, aconselhando quando for preciso e, por que não, consolando quando algum relacionamento der errado.

Razões para não ser amiga do seu ex

1. Você só quer manter a amizade para tentar voltar

Algumas mulheres podem se mostrar muito lúcidas e tranquilas no momento do término, dando a impressão de que estão aceitando tudo da melhor forma. Entretanto, o que pode parecer maturidade é mais uma espécie de golpe de Estado.

Ela finge que concorda, sugere a amizade e então, lentamente, vai planejando o retorno, criando situações e fazendo um jogo duplo. O problema disso é que, se ele realmente decidiu pelo fim, irá seguir em frente e provavelmente se apaixonar por outra pessoa. E aí? O que ela fará? Antes tivesse também seguido com sua vida e não perdido tempo com esperanças falsas.

Ver também: Como terminar um relacionamento à distância

2. Você não eram amigos durante o relacionamento

Se o relacionamento já não tinha uma base genuína de amizade, com certeza ela não irá acontecer magicamente quando o amor acabar. Ser amigo significa passar o tempo junto de forma harmoniosa, ter coisas em comum, saber se divertir juntos, gostar de conversar. Se vocês não faziam isso quando namoravam, não será agora que o farão.

3. Não existe respeito mútuo

Este item seria uma extensão do anterior. Geralmente casais que não são amigos entre si, também tem dificuldade em respeitar suas diferenças, sendo este um dos prováveis motivos que os levarão para o rompimento.

Desse modo, imagine como seria ter um amigo que lhe trata mal, ridiculariza suas coisas, faz piada de você na frente dos outros, lhe deixa na mão quando você precisa, entre tantas outras situações desrespeitosas?

4. Você continua dependente da pessoa

Podemos nos acostumar com algumas regalias de ter alguém sempre por perto. Seja para consertar algo, levantar peso, nos buscar em algum lugar, pegar algo para nós no mercado, nos correios, etc.

Porém, a partir do momento que vocês não são mais um casal, mesmo amigos, existe um limite de até onde você pode ir. Principalmente se ele entrar num novo relacionamento.

Do mesmo jeito que você não ficaria confortável que seu namorado saísse no meio da noite para ir buscar sua ex na balada, porque ela ficou sem carona e não tem dinheiro para o táxi ou deixasse de almoçar com você para ir consertar o chuveiro dela, agir dessa forma, não é nada recomendado.

5. Você é ciumenta e possessiva, não deixando o outro seguir em frente

Uma das piores coisas na hora de querer manter a amizade é continuar se sentindo dona do ex, como se ele não pudesse em hipótese nenhuma ter interesse por outras pessoas.

Afinal, você aceitou o fim do relacionamento oficial, mas continua iludida que vocês serão apenas um do outro até o fim de suas vidas. Se este é seu caso, é melhor ficar longe. Bem que se diz que “o que os olhos não veem, o coração não sente”.

Dicas para uma boa convivência com o ex

 1. Fim quer dizer fim

 Nada termina sem motivo. Se o relacionamento de vocês não deu certo, com certeza é porque a batata estava assando (e não é o tipo de batata que você se interessaria em comer).

Se ele insiste em voltar e você não quer, deixe bem claro que não vai acontecer e que, se ele quiser, você se disponibiliza a continuar com uma amizade respeitosa e pura.

Só, pelo amor de Deus, saiba quando é a hora de soltar o “ainda podemos ser amigos”! Com certeza não deve fazer parte do repertório do momento “pé na bunda”.

Se, no caso, você é a ex que insiste para ter mais uma chance, pare e pense consigo mesma: deu errado, ele não quis mais, por que você vai querer continuar o que acabou? Pense na amizade legal que pode surgir entre vocês se nenhum dos dois ficar vivendo de passado!

2. Passem um tempo separados.

Sim, é difícil. Como já foi dito, se ficar perto pode parecer uma tortura, ficar longe é pior ainda, porque os sentimentos ainda são muito recentes e você com certeza não vai se acostumar a ficar sem um amante (e mais, um melhor amigo) assim, da noite para o dia. Mas entenda que esse tempinho “a sós consigo mesma” é o mais saudável a fazer.

O relacionamento acabou, você se sente confusa, com raiva, com tristeza ou tudo isso junto. E pior ainda: muitas vezes, no pós-término, principalmente nós, mulheres (os homens assimilam essa parte mais lentamente), morremos de medo da solidão. Das noites intermináveis assistindo comédias românticas, comendo sorvete sozinha, no frio, cantando “All By Myself” a plenos pulmões.

Isso aconteceu com a maioria de nós, e pode ser que aconteça com você também, eventualmente. Contudo, resista ao impulso de vê-lo. Com todos os sentimentos recentes e o medo da solteirice eterna depois de deixá-lo partir, você e ele correm o risco de reatarem apenas para continuarem na zona de conforto.

Não seria saudável para você, para ele ou para o que vocês construíram juntos. Às vezes é melhor preservar a memória de uma relação boa como ela foi, do que forçar a barra e piorar o que já estava fadado ao fim.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: