Descubra os principais erros que podem destruir um relacionamento

Descubra os principais erros que podem destruir um relacionamento
Avalie esse artigo

A gente sabe que manter um relacionamento não é fácil, né? Mas você sabe qual a principal causa de problemas na relação? Muita gente ignora que às vezes precisa mudar algumas atitudes, senão, o que ela vive será a receita perfeita de como destruir seu relacionamento.

Quais são os problemas mais comuns que você escuta nos casais que se divorciaram? “Ela é teimosa”, “ele só pensa nele”, “ela implica com tudo”, “ele não arranja tempo para nada.

Bem, a verdade é que a maior causa de problemas na relação é o orgulho. Muita gente casa, mas quer continuar mantendo sua individualidade e levando a vida como levava antes. Quando nos casamos, precisamos nos adaptar a uma vida a dois, e temos que mudar algumas coisas em nós sim. E isso é um trabalho para os dois.

Não estou dizendo que você, ou ele, tem que mudar sua personalidade, afinal, foi por isso também que se apaixonaram um pelo outro, o que precisa ser entendido e conversado pelos dois é que vocês têm criações diferentes e pensam diferente sobre algumas coisas, e é por isso que um precisa se adaptar ao outro, deixando de lado suas diferenças e insegurança.

Ver Também: Cumplicidade e companheirismo em um relacionamento: como ter?

A partir do momento que se juntam e se casam vocês passam a ser uma união, e devem pensar como um conjunto e não individualmente. Tem gente que quer se manter “individualizado” no casamento e isso, muitas vezes, pode custar seu relacionamento.

Como destruir seu relacionamento: orgulho

O orgulho também pode surgir durante o relacionamento. Algo que aconteceu no passado e vocês não trataram por não acharem importante, pode se tornar uma amargura tão profunda a ponto de ambos ficarem orgulhosos o suficiente para acharem que estão certos sem escutar o outro lado.

O que esquecemos é que se quebrarmos este orgulho, seremos muito mais felizes. Nós desperdiçamos tempo demais cuidando da nossa própria vaidade. Não querer mudar o que vemos que está errado é esperar sentada o relacionamento acabar.

A partir daí, é necessário tomar uma decisão. Você vê que seu parceiro só quer te ferir emocionalmente ou você também não tem vontade de mudar e cuidar da relação? Então está na hora de terem uma conversa séria. Mas se um dos dois, ou os dois estão dispostos a lutarem pela relação, então derrubem as muralhas que vocês criaram um com o outro e recomecem.

Não é fácil, às vezes pode até ser dolorido, mas se é isso que vocês querem, então tenham a humildade de ir atrás e recuperar o que tinham.

Como conseguir isso na prática?

Como destruir seu relacionamento? As brigas constantes são, definitivamente, um ponto negativo que desanima vocês dois. Primeiramente, parem de brigar! Vocês precisam deixar de implicâncias e reclamações antes de partir para resolver o que realmente acontece de sério.

Depois disso, avalie pelo que vocês têm passado. Vocês brigam por quê? São implicâncias rotineiras e sem importância ou realmente o objetivo de cada um mudou e vocês não se encaixam mais um no plano do outro? Vocês continuam cúmplices e são companheiros um do outro? É importante saber entender pelo que vocês dois estão passando e depois lutar para melhorar, afinal, ficara parada não adianta nada.

Sinais de que você está destruindo seu casamento

1. Falta de apreciação

Nunca dizer ao outro que você o aprecia, apontar as coisas que gosta e admira nele causa uma distância gradual no relacionamento. Leia os artigos Como apreciar seu marido e Como apreciar sua esposa. Dizer “eu aprecio tudo o que faz por mim” é fácil, então tente ser mais específico. Se você sentir que o outro não lhe aprecia, diga também.

2. Ridicularização e sarcasmo

O humor pode salvar um casamento, desde que ambos achem graça na situação. Tirar sarro do que o outro faz ou sente, e insistir nas brincadeiras que machucam não é gentil nem demonstra consideração. Um cônjuge que inicia, segue ou termina sempre uma conversa em tom sarcástico demonstra falta de maturidade. Deixe que sentimentos genuínos venham à tona. Explique como realmente se sente.

3. Deslealdade

Em um casamento feliz não existe mentiras ou segredos que culminam na falta de confiança e faz crescer a distância. Ser leal não inclui ficar flertando com outras pessoas, trair ou manter um Plano B caso essa relação não der certo. Significa buscar a unidade com o outro, e corrigir as falhas de caráter para o bem do casamento e da família.

4. Alterações de humor repentinas

Todos precisamos aprender a lidar com os problemas de uma forma civilizada ou construtiva. Ficar explodindo por qualquer coisa, dizer coisas que nunca se deve dizer, abusando psicológica e emocionalmente e trazendo um clima insuportável na convivência com o outro não vai ajudar a relação em nada, nem resolver o problema em si. Busque o autocontrole. Se você não consegue, procure ajuda especializada.

5. Egoísmo repetitivo

Se a cada chance que tem você gasta mais do que deve em você mesmo, sem ligar para o orçamento familiar e ainda por cima faz um escândalo quando o outro gasta bem menos, reveja suas prioridades. Seja justo. Não acumule débitos. Não gaste tempo demais no trabalho sabendo que seu cônjuge precisa de você em casa ou que sua relação precisa de mais dedicação. Façam um orçamento e respeitem-no.

6. Comportamento defensivo

Quando você acha que sabe o que seu cônjuge pensa ou como ele se sente, principalmente durante uma discussão. Se você ofende o outro e vive se defendendo, pare agora! Crie um diálogo e respeite o outro, faça perguntas e aceite uma opinião e resposta diferente do que você daria.

Aprenda a ouvir. Vocês não precisam concordar em tudo, mas sim aprender a entender um ponto de vista diferente do seu. Pare de justificar suas ações culpando o outro de suas próprias escolhas.

7. Chatice extrema

Se você deixa de escovar os dentes, de tomar banho, de deixar o banheiro limpo depois que usa, vive atrasando-se para todo e qualquer evento, vive reclamando de dor de cabeça, dor de estômago ou cansaço o tempo todo, implica quando ele faz uma ou outra coisinha e nunca faz sua parte na divisão de responsabilidades, é hora de tomar uma atitude urgente. Evite as brigas desnecessárias. Por favor, cresça! Leia o artigo 4 verdades que ninguém lhe contou sobre casamento.

8. Ficar esperando o outro dar o primeiro passo

A comunicação carente culmina em palavras não ditas, receio de perguntar algo ou mesmo de tentar algo pensando que o outro não quer ou não precisa. É a arte da suposição de que o outro esteja cansado, triste, preocupado, não quer ou não está pensando em algo que você quer. Tome a iniciativa para salvar seu casamento. A relação não vai se manter nem se salvar por si mesma, a não ser que ambos façam algo para seu bem.

9. Comparações derradeiras

Se você pensa assim, que todos os homens são iguais, ou todas as mulheres são a mesma coisa, seja porque seus ex-relacionamentos fracassaram, você está inconsciente ou conscientemente esperando que aconteça o mesmo em seu relacionamento atual. Agindo assim não haverá intimidade suficiente para a relação progredir. Aceite o que aconteceu no passado, perdoe – incluindo a si mesmo – e recomece. Se precisar de ajuda especializada, não mascare a situação.

10. Cobrança e covardia

Pare de falar mal de seu cônjuge a amigos e familiares. Ficar reclamando que ele não lhe dá atenção ou carinho não o incentivará a fazê-lo e só aumentará os conflitos em sua relação. Observe-o e procure entender que talvez o jeito que ele demonstra amor é diferente da forma que você demonstra ou da forma que outra pessoa já demonstrou por você.

Respeite sua individualidade e assuma suas faltas

O “felizes para sempre” apenas começa com o “sim” no altar. A realidade da convivência traz os lados bons e não tão bons de cada um para uma vida a dois e, para funcionar, é necessário que ambos invistam tempo, dedicação, paciência e fé para dar certo, além de persistência e compromisso.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: