Descubra se está no momento de terminar a relação

Descubra se está no momento de terminar a relação
Avalie esse artigo

Se você estiver nesta página, deve estar tendo algumas dúvidas sobre seu relacionamento. Alguma quantidade de questionamento e exame de consciência é perfeitamente saudável para qualquer relacionamento, mas como você sabe quando esse sentimento inquietante em seu estômago está realmente dizendo que é hora de terminar o seu relacionamento? Colocar um ponto final nunca é fácil, mesmo quando você sabe que é a coisa certa a fazer. Primeiro, porém, você deve ter certeza de que essa é a escolha certa vendo se os sinais se aplicam a você. Veja o passo 1 abaixo para começar.

Reconhecendo seus Sentimentos

Considere se há algo que você relutou em aceitar no seu parceiro. Você quer que ele mude por você? Se esse for o caso, considere que seria justo que seu parceiro quisesse que você mudasse algo por ele também. Outra coisa que você pode tentar fazer é aceitar o que quer que seja que você queira mudar nele. Diga em voz alta: “Eu aceito que ele seja um porcalhão”. Depois pergunte a si mesmo: “Os benefícios dessa relação pesam mais do que esse fato?” Se sim, tente aceitar e lidar com seu parceiro do jeito que ele é ao invés de tentar mudá-lo.

  • Se isso for algo tão expressivo ou incômodo que você simplesmente não possa superar e a pessoa não vai mudar, talvez seja hora de terminar.
  • Talvez você e seu parceiro tenham diferentes orientações religiosas. Se nenhum dos dois quiser se converter e a religião for muito importante para você, esse pode ser um impedimento na relação.

Pense nos seus próprios problemas. Você pode descobrir que quer terminar o relacionamento porque não quer encarar certos problemas que você tem, como insegurança, medo do abandono etc., mas esses problemas irão com certeza aparecer em qualquer relacionamento que você tenha. Por exemplo, talvez você já tenha sido traição" rel="nofollow" target="_self" >traído e você está tentado a terminar com essa pessoa antes que você possa se apegar demais a ela e ficar vulnerável a ser profundamente magoado novamente. Isso não é um bom motivo para terminar. Você precisa lidar com seus medos ao invés de fugir deles.

  • Se você acha que seus problemas são o problema, converse com seu parceiro sobre eles e veja se você pode encontrar uma maneira de trabalhar com eles juntos.

Veja se você está na relação apenas porque não quer ferir os sentimentos do seu parceiro. Se você for o tipo de pessoa que está acostumada a satisfazer as necessidades dos outros, talvez lá no fundo você não queira estar nesse relacionamento, mas está com medo de dizer para a pessoa que acabou. Você tem que entender, contudo, que não está fazendo qualquer favor pra essa pessoa ficando com ela por compaixão.

  • Se você souber que o relacionamento não tem futuro real para você, então terminar o mais rápido possível será a melhor coisa que você pode fazer por seu parceiro, porque você estará dando a ele a chance de superar e encontrar um relacionamento mais adequado no futuro.
  • Embora seja ideal terminar o namoro durante um tempo calmo, não fique adiando por causa de um aniversário, um casamento, Dia dos Namorados, Natal com sua família ou um milhão de outras razões que tornaria “inconveniente” para serem desmantelados . Isso pode durar para sempre e não há tempo perfeito para terminar uma relação (embora alguns momentos sejam, obviamente, melhores do que os outros).

Veja se você está na relação apenas porque está com medo de ficar sozinho. Você tem medo de ficar solteiro? Outro motivo pelo qual, às vezes, as pessoas relutam em terminar um relacionamento é porque não querem ficar sozinhas. No entanto, ficar com alguém como “estepe” não é apenas injusto com essa pessoa, mas também com você mesmo, porque você tem menos probabilidade de se desenvolver como indivíduo e de encontrar a pessoa certa.

Esteja disposto a aceitar que você não está a fim da outra pessoa. Ou talvez ela que não esteja. Ninguém sabe exatamente o porquê de gostarmos ou amarmos as pessoas. Às vezes apenas não nos conectamos. Ou, às vezes, uma pessoa desenvolve fortes sentimentos e a outra não. Acontece. E dói, mas não é culpa de ninguém. A afeição e o amor não podem ser forçados. Você pode ter sido loucamente apaixonado, em algum momento, mas há quanto tempo foi isso? Quanto mais cedo você admitir o que realmente sente, mais cedo poderá fazer algo sobre isso.

Medite. Passe algum tempo sentado sozinho com os olhos fechados, concentrando-se na sua respiração. Embora isso possa não levar a uma epifania sobre o que você deve fazer sobre o seu relacionamento, pode ajudar-lhe a sentir-se centrado e mais em contato com seus pensamentos. Você pode estar tão ocupado entrando em pânico que não teve um momento de sentar e realmente ouvir o que sua mente e corpo estão lhe dizendo .

Veja se você está envergonhado de ser visto com seu parceiro. Esse é um ponto importante. Se seus colegas do trabalho ou amigos estão fazendo um happy hour, você está animado para trazer seu companheiro porque sabe o quão incrível ele é, ou dá desculpas por não trazê-lo porque não gosta da companhia dele em situações sociais?

  • Claro, algumas pessoas são mais tímidas do que outras e algumas situações podem ser mais divertidas sem o companheiro, mas, em geral, você deve estar orgulhoso da pessoa com quem está e sentir-se animado para exibi-la. Se você não gosta quando outras pessoas lhe veem com seu parceiro, como pode ser feliz nesse relacionamento?

Pensando em seu Parceiro

Reconheça se você está em um relacionamento abusivo. Esse tipo de relação não é saudável. Para que o relacionamento sobreviva, o parceiro manipulador precisaria mudar drasticamente seu comportamento. Se ele não puder ou não quiser, seria melhor terminar o quanto antes. Se sentir que seu parceiro está controlando tudo que você faz e lhe ameaçando se você quiser agir de forma independente, você tem um grande problema.

  • Se estiver sendo manipulado ou controlado, então este é um dos raros casos em que você pode não querer terminar com a pessoa pessoalmente; se tiver medo de uma reação violenta caso você termine o relacionamento, faça-o a uma certa distância e tenha um amigo para ajudar-lhe a lidar com isso.

Veja se seu parceiro não lhe respeita. Se a pessoa realmente se importar com você, ela não irá lhe humilhar ou criticar sem motivo. Se ela lhe dá um feedback construtivo para ajudar-lhe a crescer como pessoa é uma coisa, mas se for intencionalmente mal-intencionada, é outra. Por exemplo, se você deixa cair algo e aí a pessoa diz “Você é idiota! Por que não presta atenção no que está fazendo pelo menos uma única vez na sua vida?”; isso deve ser mais do que um sinal de que você deve deixar essa pessoa e ir atrás de alguém que vai cuidar melhor de você.

  • A falta de respeito do seu parceiro pode ser mais sutil. Talvez a pessoa zombe de certos aspectos da sua aparência, faça piadas sobre sua carreira ou dê a entender que você não é muito bom em alguma coisa. Isso ainda está desrespeitar — e muito.

Veja se o seu parceiro está constantemente repreendendo você. Não há problema em brigar uma vez ou outra, isso pode até ser saudável para um relacionamento de vez em quando se ajudar a discutir suas frustrações de uma forma construtiva. No entanto, se seu parceiro estiver sempre gritando com você, discordando, xingando e, geralmente, sendo cruel com você sem motivo, é hora de terminar.

Veja se seu parceiro tem vergonha de seu relacionamento. Esse é uma grandebandeira vermelha. Se seu companheiro estiver envergonhado de ser visto com você ou mesmo de dizer que estão namorando, você tem um grande problema. Há algumas boas razões para a pessoa esconder seu amor, a não ser que ela seja muito jovem ou tenha um bom motivo para esconder a relação de pais dominadores. Mas se a pessoa quiser manter-lhe em segredo de seus amigos ou conhecidos ou se recusar a segurar sua mão ou não parecer que está namorando em público, então pode ser hora de acabar com o relacionamento. Você quer estar com alguém que tenha orgulho, não vergonha, de estar com você, porque é isso que você merece.

Veja se é você quem tem de tomar a iniciativa para ficar mais íntimo da pessoa.Se estiverem se abraçando, mas for você quem tiver que tomar a iniciativa ou tentar apimentar as coisas quase o tempo todo, você pode estar em apuros. Especialmente se tiver que pedir um beijo inicial ou de despedida, pode haver alguns problemas reais no relacionamento. Não tenha medo de falar sobre isso; talvez seu parceiro tenha problemas de intimidade ou não queira tocar em você porque você o traiu. Seja qual for o problema, você precisa resolvê-lo ou terminar as coisas, porque o status quo não está funcionando.

Veja se ele lhe pressiona para fazer algo que você não se sente confortável. Se ele faz você beber quando não quer, ter relações sexuais quando você não está pronto ou até mesmo se envolver em comportamento imprudente como excesso de velocidade, de assédio a estranhos ou geralmente conduzindo-lhe de uma forma que lhe deixa com medo, é hora de terminar o relacionamento. A pessoa não valoriza seus desejos e necessidades e você pode encontrar alguém que realmente se importa com você.

  • Pode demorar um tempo para perceber que você tem feito algo que não estava confortável, porque você estava apenas tentando entrar no balanço das coisas.

Pensando sobre o Relacionamento

Lembre se outros lhe alertaram sobre esse namoro. Embora você não deva terminar seu relacionamento só porque o seu melhor amigo vagamente pensa que você pode “fazer melhor”, você deveria reconsiderar o seu namoro se todos os seus amigos, familiares ou mesmo pessoas que você mal conhece lhe digam para sair da relação o mais rapidamente possível. Se eles tiverem razões concretas, como que a pessoa realmente não gosta de você ou lhe trata como uma boneca de pano, isso é ainda mais indicativo do fato de que é hora de colocar um ponto final.

  • Naturalmente, as pessoas podem não entender como funciona o seu namoro e você não pode sair por aí baseando a qualidade de seu relacionamento em se outras pessoas apoiam ou não vocês dois juntos. Mas se todo mundo está dizendo para terminar, você deve pelo menos considerarque eles têm uma boa razão para isso.

Veja se as coisas estão acontecendo muito rápido. Seu relacionamento deve crescer em seu próprio ritmo e vocês devem ter tempo para conhecer um ao outro. Se você acabou de conhecer o seu parceiro há dois meses e já está falando sobre morar juntos ou casar, vocês podem estar obcecados com a ideia de compromisso, mas não com o outro. Se você se sentir como se estivesse correndo com o relacionamento sem sequer tomar o tempo para conhecer a pessoa que está namorando, precisa diminuir o ritmo ou parar.

Veja se não há alguma conversa sobre o futuro. Se você tiver 15 anos, não há problema em não falar em casamento, morar juntos, onde você vê sua carreira, se quer ter filhos etc, mas se você tiver 25 ou 35 ou estão namorando há vários anos, o tema do futuro deve surgir, eventualmente e naturalmente. Se estiverem juntos há um longo tempo e nenhum de vocês menciona um plano para mais de um mês no futuro, as chances são de que vocês não se veem como um casal a longo prazo. Se esse for o caso, você tem que pensar se vale a pena continuar a relação.

Veja se o seu relacionamento está sofrendo de um problema sério. Apesar de uma série de sinais menos graves também poderem indicar a necessidade de um término, há alguns sinais que indicam quase sempre que você nem precisa terminar o seu relacionamento ou alterar seriamente o ritmo. Se estes sinais se aplicarem a você, pode ser hora de terminar:

  • Você sofreu abuso físico e/ou psicológico, exploração financeira, abuso sexual ou degradação pelo seu parceiro e isso já passou do ponto e está danificando sua saúde e segurança.
  • Seu parceiro constantemente lhe pressiona para fazer coisas que você não se sente confortável, como fazer parte de uma atividade perigosa ou ilícita. Ultimatos grosseiros e frases ameaçadoras que criam pressão são sinais de um relacionamento potencialmente perigoso. Não caia no truque do “Se você realmente me amasse, faria isso…”
  • Brigas sem fim ou desprezo tomou conta das principais áreas do relacionamento: comunicação, sexo, finanças e apoio emocional.
  • O ciúme se tornou um grande problema. Uma relação se torna insalubre se seu parceiro tenta colocar restrições nas pessoas com que você sai, quando e por quanto tempo você sai. Seu parceiro não controla sua vida social: você controla.
  • Seu parceiro está envolvido com um vício/abuso de longa data de álcool e não pode se libertar e a sua vida e dos seus filhos sofrem notoriamente por conta disso.
  • Você está envolvido em um vício de longa data em álcool ou drogas e não consegue se livrar dele. Você não está fazendo bem algum permanecendo na relação.
  • Seu relacionamento era baseado em fundamentos superficiais que não funcionam mais, como festejar, hobbies compartilhados ou sexo sem amor e você está pronto para deixar essa vida.

Veja se vocês estão “terminando e voltando” várias vezes. Um parceiro verdadeiramente amoroso deve estar amando todo o tempo, não importa qual seja a situação, portanto, se o relacionamento terminar e recomeçar, é hora de pular fora, porque há algo de errado. Não volte e tente consertar, porque você estará melhor sem a dor de cabeça disso tudo e há outras pessoas que estão esperando por você.

Veja se vocês têm objetivos de vida conflitantes. Se você se vê como um biólogo marinho que vai viajar pelo mundo e seu parceiro quer ser um professor e viver em São Paulo perto da família por toda a sua vida, você tem um problema. Se não quiser ter filhos e seu companheiro quiser sete e logo, é outro problema. Se seus sonhos e visões de futuro realmente não se alinharem — e você tiver que descobrir os seus próximos passos em breve — é hora de terminar.

  • Se você ainda for um adolescente, sim, seus objetivos de vida podem mudar e você terá tempo para pensar sobre isso. No entanto, se precisar começar o planejamento para o seu futuro e não houver possibilidade de interseção, talvez seja hora de repensar a relação.

Veja se algum de vocês tem sido infiel — repetidamente. Trair nunca é um bom sinal, quer você tenha uma história de infidelidade ou esteja traindo porque está infeliz no relacionamento. Embora vocês possam aprender a perdoar um ao outro, se for algo recorrente, as chances são de que há muitos danos na relação. Essa pode ser a forma de vocês enviarem mensagem um ao outro de que o relacionamento não é o suficiente.

Veja se vocês acabaram se distanciando. Isso é difícil. Vocês podem ter realmente se amado quando estavam na escola ou faculdade, mas agora vocês acham que são pessoas completamente diferentes, com diferentes amigos, sonhos e interesses. Se achar que a única coisa que têm em comum é a sua história, e isso não for suficiente, então talvez seja hora de seguir em frente. Essa é uma das razões mais difíceis para um término, porque não é culpa de alguém, e ambos ainda devem ter muito carinho um pelo outro, mas isso não significa que devam ficar juntos se não é certo para as pessoas que vocês são hoje.

Veja se vocês guardam segredos um do outro. Qualquer forma de segredos ou decepção, mesmo se você não tiver ido tão longe, como traindo, é uma bandeira vermelha que diz que não há confiança ou honra no relacionamento. Você não deve esconder algo maior do que uma festa surpresa de seu companheiro. Isso é diferente de não compartilhar suas últimas reclamações sobre o trabalho com ele, porque você sabe que vai aborrecê-lo; é mais sobre esconder o fato de que você está tentando uma vaga para um trabalho em um estado diferente, porque não sabe o que vai fazer se você consegui-la.

Veja se nenhum de vocês está disposto a se esforçar. Se vocês se acostumaram a ir a piqueniques românticos, caminhadas, planejar datas elaboradas e cuidar um do outro quando estavam doentes, mas agora mal se esforçam para pegar o telefone e responder à mensagem do outro, você precisa batalhar para mudar a situação ou terminar o relacionamento. Se você ou seu parceiro simplesmente não estiver mais tentando, então deve sentir que, no fundo, a relação não vale a pena.

Veja se vocês começaram a passar muito tempo separados. Talvez vocês já tenham terminado de modo não oficial, sem “lavar a roupa suja”. Se passarem a maior parte de seus fins de semana com os amigos separadamente, visitando suas famílias sozinhos ou apenas ficando em casa com seus próprios passatempos ao invés de saírem juntos — pense assistindo duas televisões diferentes em dois quartos diferentes — vocês já começaram a se separar sem ter a conversa definitiva. Se esse for o caso, pode ser hora para o fim do namoro.

Agindo

Nunca termine no calor do momento. Se o relacionamento não vale à pena ser salvo, você poderá ver isso quando ambos estiverem calmos. Além disso, terminar por pura raiva dificulta bastante encontrar o fim da relação. Certifique-se de que você esteja se sentindo racional e tenha tido algum tempo para realmente pensar sobre isso antes de ter a “conversa definitiva.”

Tente passar algum tempo distante se você precisar de algum tempo para pensar mais sobre isso. Combinem que vocês não irão se ver por uma semana ou duas e certifique-se de deixar claro que vocês ainda estão juntos e que a relação permanecerá exclusiva durante este tempo. Não passem qualquer tempo juntos, nem se falem ao telefone, nem mandem mensagens de texto. Essa separação experimental pode ajudar vocês a verem o quanto valorizam a relação… ou não. Se for difícil no começo, mas depois você se encontrar em um estado de paz sem a pessoa na sua vida, terminar é provavelmente uma boa ideia.

  • Se você gostar dos primeiros dias sozinho, mas depois sentir saudades da pessoa e sentir que sua vida está incompleta sem ela, você provavelmente deverá tentar consertar a relação. Veja mais detalhes em Como Dar Espaço ao Seu Parceiro.

Veja se vale a pena salvar seu relacionamento. Se você tirou um tempo para pensar se deve ou não terminar, poderá ver se os sinais de um bom relacionamento se aplicam a você também. Aqui estão alguns sinais de que você deve lutar para ficar com a pessoa, mesmo que isso signifique que você tenha que fazer algumas mudanças drásticas:

  • Há um fundamento central ou valores similares e crenças que vocês compartilham, especialmente valores morais e espirituais.
  • Vocês ainda confiam um no outro; você sabe que seu parceiro está ao seu lado e tem fé que ela irá trabalhar junto a você para o bem da sua casa.
  • Momentos difíceis tomaram conta subitamente sem que houvesse tempo para você encontrar seu equilíbrio. Problemas de saúde, traumas, problemas financeiros, vícios e depressão aparecem em um instante e fazem as coisas ficarem realmente tenebrosas. Dê um tempo, deixe a poeira baixar e tentem ser amigos um para o outro até que a situação passe.
  • Você se pega em um ciclo de resposta negativa onde o comportamento negativo ativa outra atitude negativa. Quebre o ciclo ganhando controle das suas reações, faça um tratado de paz e dê ao seu parceiro um tempo para lidar com a negatividade dele.
  • Você tem uma tendência a fugir de compromissos ao primeiro sinal de problemas. Tire algum tempo para se acalmar e trabalhe para que vocês se tornem amigos novamente. Comprometa-se à amizade, lembre-se do que você costumava gostar em seu parceiro e aja com preocupação. É bom que você veja se consegue lidar com os problemas pelo menos uma vez, não importa o resultado.
  • Vocês lentamente tomaram direções opostas e subitamente você descobriu que está vivendo com um estranho. Isso geralmente acontece devido à negligência, então trabalhe esse aspecto: converse, ouça, passe tempo com a outra pessoa e veja se vocês podem redescobrir o amor.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: