Dicas para encarar o término do relacionamento durante a gravidez

Dicas para encarar o término do relacionamento durante a gravidez
Avalie esse artigo

Terminar um relacionamento nunca é fácil. Independente do motivo do término, da duração do relacionamento ou de quem resolveu terminar, esse é um momento delicado e que pode provocar uma série de sentimentos e reações diversas nas pessoas – tristeza, saudade, decepção, alívio, arrependimento, necessidade de se adaptar a uma nova realidade.

Se essa adaptação e aceitação do fim do relacionamento já é complicada em qualquer fase da vida, durante a gravidez a situação pode ser ainda mais complexa. Afinal, na gravidez, o mix de sentimentos também inclui a preocupação com o bebê e com a saúde da gestante.

Devido às alterações hormonais a mulher fica mais sensível durante a gestação e além dos cuidados físicos, é necessário equilibrar seu estado emocional.

É também uma fase em que as opiniões externas chegam a todo momento e podem impactar bastante as decisões dos envolvidos – o que nem sempre é positivo.

As ideias de que o casal deve continuar junto pelo bem do bebê e de que a mulher é a única responsável pela gravidez são frequentes em uma sociedade que é, ainda, muito machista.

Esse tipo de pensamento cria uma pressão na gestante e gera sentimentos de culpa e dependência que não fazem bem, nem para a mulher, nem para a criança.

Ver também: Porque é tão difícil aceitar o fim do relacionamento e partir pra outra conquista?

É preciso muita coragem para enfrentar a situação

No término de uma relação sem uma criança apenas o casal sofre, neste caso a mãe precisa se preocupar com o seu bebê. Não existe fórmula ou um único caminho para enfrentar a situação. O contexto de cada pessoa e relação é diferente e isso influencia muito na forma de pensar e agir.

Enfrentar um fim de um relacionamento é terrível:

A fossa parece ser infindável e constantemente você pensa no seu ex-amor. Para algumas mulheres bastam alguns meses para deixar o passado de lado e seguir em frente, mas para outras aquele amor frustrado não acabou e a gravidez que em outro momento seria algo maravilhoso agora é um lembrete do fim do seu relacionamento.

Se durante a sua gravidez o seu parceiro acabou tudo com você, estamos aqui para levantar a sua moral e mostrar como você pode aproveitar este momento mágico sem sofrer

Ah, os hormônios! É fato que as mulheres são seres sensíveis e muitas vezes inseguros. Às vezes nos sentimos perdidas no mundo e ficamos naquela neura em saber se o cara gosta realmente da gente.

Isso é normal para todas nós, mas quando o nosso corpo está carregando um bebê estes sentimos ganham uma proporção intensamente maior.

Nos três primeiros meses da gravidez o estrogênio, por exemplo, aumenta 30 vezes! Você sabe o que isso representa? Uma alteração de humor frequente e forte. A mulher precisa de proteção, pois biologicamente, ela está frágil e necessita de alguém para cuidar dela.

Você pode conversar com várias grávidas e notar isso:

Muitas afirmam que precisavam do seu parceiro ao seu lado para se sentirem melhor. Mas e quando o parceiro sai de cena? Ele foi embora. E agora?

Qualquer pessoa que ficar sabendo da sua situação vai lhe dizer que ele foi um canalha, que não deveria ter feito isso, mas como foi a concepção? Ambos estavam lá, não é mesmo? Vocês sabiam do risco, mas seguiram em frente.

O término de um namoro não foi uma consequência do ato, provavelmente o relacionamento já ia mal das pernas e ele deve ter pensado muito antes de finalizar o namoro.

Os homens são muito cobrados na nossa sociedade, principalmente quando terminam com uma mulher que acabaram de engravidar, então saiba que ele se não colocou como motivo para o fim o fato de você estar grávida, provavelmente ele sabe que o futuro de vocês não seria colorido e está decisão foi tomada pensando na vida de vocês três.

Não se culpe ou muito menos procure achar causas que tenham levado ao fim do namoro. O destino prega estas peças em nós e quantas vezes você descobriu com antecipação, o que era melhor para você?

A gente sempre precisa olhar para o lado positivo e pensar:

É melhor que o namoro termine agora do que se arraste e ele fique comigo só por causa do bebê.

Dando a volta por cima

A sua vida mudou e há aquele misto de sentimentos: felicidade por ver o seu ventre crescer e tristeza pelo fim do namoro. Procure focar somente na sua felicidade, se o cara foi embora, não se prenda a ele, deixe que ele vá e cuide de si mesma.

Eu sei que as lembranças vão machucar e ver a todo instante o filho de vocês se desenvolver traz muitos pensamentos (que nem sempre são bons) à sua mente, mas de agora em diante você tem um pequeno que precisa de uma mãe forte que saiba que a dor é grande, mas a sua força de vontade vai ser maior ainda.

Os bebês são afetados pelos sentimentos da mãe, por isso, foque o seu pensamento no futuro do seu filho. Várias pesquisas já constataram que quando a mãe está triste, o feto percebe esta mudança de humor.

É impossível manter-se apática na situação em que você se encontra, mas seja forte e deixa as tristezas para depois, comece a fazer coisas para você mesma como uma aula de hidroginástica, dança ou caminhadas leves.

Faça aquilo que você mais gosta para se distrair. Também não fique se sentindo a coitadinha. Sim, você está passando por um momento difícil, mas saia desse ciclo vicioso que é a autopunição.

Converse com o seu parceiro e também exija dele a responsabilidade com a criança

Você não fez o pequeno sozinha e ele também precisa entender que por mais que a relação de vocês não deu certo, é necessário que ambos comecem a dialogar pelo bem do seu filho.

Quando vocês conversarem não queira saber o motivo do fim ou se ele quer voltar com você, isso pode afastá-lo e neste momento, a prioridade é o bebê. Procure ser feliz e peça o apoio da sua família e amigos, no final tudo ficará bem. Você já enfrentou uma situação ou conhece alguém que passou por algo semelhante? Deixe a sua mensagem!

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: