Dicas para superar os traumas da separação para reconquistar seu amor

Dicas para superar os traumas da separação para reconquistar seu amor
4 (80%) 1 vote

Você sabe o que são traumas? Traumas são eventos que ficam memorizados em nossa mente e que trazem aspectos de insegurança, medo, descontrole, eminência de perigo/risco que aconteceram ao longo de nossas vidas e que foram tão intensos que essa memória pode voltar em algum momento impedindo uma vida normal.

Uma criança pode ter passado por um acidente de trânsito e se assustado muito com o barulho, com gritos e desesperos, embora não tenha se machucado fisicamente. Esse susto, surpresa e medo podem reaparecer mais tarde.

Por exemplo, em alguma outra situação que traga o barulho de trânsito, a criança pode lembrar-se do evento do acidente e sentir os mesmos sintomas. Nesse artigo abordarei dicas para superar traumas da separação que poderão ajudá-lo a seguir em frente.

Na vida adulta também podem acontecer fatos e nos deixar traumatizados. Mas devemos ter muito cuidado em avaliar uma situação assim, pois os sintomas podem aparecer em momentos em que não há necessariamente a situação do transito, neste exemplo que dei acima.

As questões relacionadas a traumas psicológicos devem ser tratadas com profissionais da área de psicologia e psiquiatria. Algumas vezes situações que saem de nosso controle, como um acidente de transito, não necessariamente determina um trauma em uma pessoa.

Existem fatores para determinação do trauma muito mais profundo do que a gente pensa. O importante para nós sabermos é que os traumas existem e podem dificultar muito nossas vidas em todos os aspectos.

Conheço gente que tem trauma de barata, de voar de avião, de cachorro, de escuro, de sangue, de certos animais, enfim, de toda sorte de situações que variam de pessoa para pessoa.

Ver também: Dicas para reconquistar seu ex marido com ajuda dos seus filhos

COMO SUPERAR TRAUMAS DA SEPARAÇÃO E SEGUIR EM FRENTE?

Algumas vezes, a separação de um relacionamento infelizmente pode determinar um trauma. E não é frescura não! Os sentimentos e sensações ruins ligados à situação desencadeiam ou podem acessar traumas anteriores.

O importante é o COMO vamos lidar com isso. Existem pessoas que entram em profunda depressão por uma separação e existem pessoas que embora fiquem muito tristes, conseguem administrar seus sofrimentos com menos prejuízos e depois de passar algum tempo reconstituem suas vidas. Cada um lida com suas coisas de uma forma diferente.

Aí você deve estar perguntando: se cada um lida diferente com as coisas, por que você está dando essas dicas? Porque as dicas existem para ajudar na recuperação do trauma, entende?Cada um saberá o que vai funcionar pra si e vai escolher o que lhe cabe.

Confira a seguir 9 dicas para superar traumas da separação que poderão te ajudar:

1. Na separação de casais o que mais é temido é a sensação de que a perda vai desestruturar a pessoa em todos os aspectos. Aquela história de “parece que abriu um buraco embaixo de meus pés” é verdadeira porque a pessoa perde a referência.

Principalmente em separação de relacionamentos longos. Mas o que determina essas sensações e sentimentos de perda é o vínculo, é o quanto você estava apegado. Todos nós precisamos de um tempinho para elaborar essa separação e criar novas referências.

Muita calma nessa hora. Se você perceber que não consegue superar sozinho ou com ajuda de amigos, procure ajuda especializada de um psicólogo ou psiquiatra, eles saberão te conduzir. Mas não demore! Quanto mais você demora, mas perde a coragem de procurar ajuda.

2. Tem um dito popular que diz assim: “fique com você o que é teu e eu levo aquilo que é meu!”. Nas relações amorosas muitas coisas estão em jogo. As coisas se misturam e se confundem muito.

O melhor a fazer é perceber o que é teu e o que é do outro. Se houver acusações e é raro uma separação que não haja (existe alguma?), fique calmo – as coisas se ajeitam há seu tempo.

Não dá pra resolver nada de cabeça quente. Não pensamos direito quando a emoção se confunde com a razão e vice-versa. Espere um pouco mais para resolver coisas pendentes principalmente quando está implicado filhos, bens, entre outros.

3. Tenha uma ajuda espiritual. Quem se separa de um grande amor, perde momentaneamente a fé. Acreditar em algo para além daquele amor que até pouco tempo te preenchia totalmente é fundamental, senão fica mais difícil ainda.

4. Aceite. Acostume-se a dizer para si mesmo: “fiz o melhor que podia naquele momento”. Todos nós fazemos sempre o melhor que sabemos e podemos, se dá certo ou não é outra coisa.

O importante é que, se você fez de tudo para ser feliz e mesmo assim não aconteceu da forma que você esperava, bola pra frente que atrás vem gente! Nunca faremos aquilo que não sabemos. Por isso é importante valorizar as experiências, a gente corta caminho de sofrimento e chega mais rápido na felicidade.

5. Não se feche para o mundo. Temos a tendência de entrar em uma toca e lá ficar quando uma separação acontece. Ficamos impacientes, intolerantes e seletivos.

Passamos por um momento onde nos sentimos vítimas do sistema. Procure sair com seus amigos, procure ir a cinemas, procure ler, ir a shows, igrejas; faça atividades físicas, mas não pare.

Perdemos dias e dias pensando o que poderíamos ou não ter feito. Isso não adianta em nada, ou melhor, adianta sim, pois você ficará ainda mais depressivo.

6. Conheça novas pessoas. Quando passamos por grandes problemas na vida temos a tendência a procurar sempre as mesmas pessoas mesmo porque já nos conhecem. Se você conhecer novas pessoas você terá novas opiniões e poderá pensar melhor sobre as coisas.

7. Procure ajuda especializada. Às vezes perdemos o pé do quanto estamos mal. Escute as pessoas e perceba se não tem gente demais te mandando fazer terapia. É um sinal que mais de uma pessoa está percebendo sua dificuldade em lidar com o que está acontecendo, então vale à pena ver isso.

8. Procure estar aberto e perto de pessoas que tem maturidade e te dão dicas. São pérolas que não se pode jogar fora.

9.Você sabe o que é resiliência? Resiliência é a capacidade de superação dos traumas; ou pode ser um conjunto de aspectos na vida de uma pessoa que a blindou para os traumas. Uma pessoa resiliente é uma pessoa que dá volta por cima e ainda cria situações novas para a vida dela. Você é resiliente?

Longe de dar receitas prontas, essas dicas são para lhe ajudar a administrar esse seu caminho de superação de traumas da separação. O caminho pode ser longo ou curto, não importa, quem vai trilhá-lo é você e, portanto, quem vai fazer as escolhas são você… Bora lá ser feliz na vida!

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: