É possível curar a dor de um amor, com outro? O que fazer ?

É possível curar a dor de um amor, com outro? O que fazer ?
Avalie esse artigo

A dor pode ser inexplicável, ainda que não haja feridas abertas pelo corpo. O chá da avó e o colo do melhor amigo pode ajudar nesse momento— mas a cura, se dá com uma sensação que nunca vai melhorar.

Sofrer por amor é uma das emoções mais primitivas da natureza humana. Ao contrário de outros animais, a compreensão de existência do ser humano está ligada a ser cuidado, e nunca ser desamparado.

O enamoramento é uma situação em que isso cresce bastante. Quando nos envolvemos afetivamente, oferecemos o que temos de melhor. Por isso, quando esse sentimento é desprezado, dói, machuca. A pessoa vai necessitar de tempo para se acostumar com essa perda.

Se tiver um amigo para encorajá-lo a desabafar sobre seus sentimentos, pode fazer com que se sinta pior. O aconselhado, é se distanciar o máximo possível de quem lhe causou dor.

O autodistanciamento também é importante, pois propicia uma visão mais prática da realidade. A cada vez que a pessoa conta a experiência, ela acaba se sentindo mais deprimida.

Ver Também: Se apaixonou pela pessoa errada? Entenda os motivos disso acontecer

Distância em boas doses

O tempo é o melhor remédio… É mesmo a distância que colabora a superar o término de uma relação. O cérebro, é um órgão que tem muito mais participação no comando das emoções do que o coração, é o responsável por ativar pela combinação “frio na barriga + taquicardia” quando você vê o ex-amor.

Por outro lado, sua razão trabalha para que você dê a volta por cima. Nesse mix de sentimentos, quem ganha a luta? — Se as memórias ruins estiverem mais fortes, será mais fácil chegar ao seu objetivo de seguir em frente.

Por isso, é muito importante sugerir, que evite ir àquela praça onde tem várias lembranças ou à igreja onde foi celebrado aquele casamento. Foco no dia naquela briga em que ele(a) lhe magoou. Durante o relacionamento, os piores momentos são relevados em nome do amor.

Sem cicatriz

Um coração partido desencadeia uma hiperatividade em um grupo de neurônios pertinentes à ligação afetiva. Quando a falta da pessoa amada não é mais tão dolorosa, esses neurônios tendem a voltar ao normal e a tristeza diminuir,

Vai demorar muito?

Não tem tempo previsto, mas a dor tende a durar menos do que acreditamos

Um mal para ser vivido

Quem leva o pé na bunda, sofre mais com o fim do relacionamento, mesmo que já estivesse infeliz com seu par. Existe uma tendência natural em ter mais desejo por aquilo que não podemos (mais) ter.

É preciso manter o cérebro ocupado. Se dedicar a um hobby, fazer novos amigos ou até mesmo começar um novo relacionamento podem colaborar bastante. Assim, suas preferências são reavaliadas, abrindo portas para que você se apaixone de novo.

É necessário ter cuidado, antes de partir para outra, é fundamental curtir a fossa. Quando o “luto” não é enfrentado, a tendência é de que a pessoa recaia, mais tarde, no mesmo tipo de relacionamento que não deu certo (às vezes, até
É claro que deve haver atenção para o caso dessa fossa transformar em algo patológico, que derive em depressão profunda ou obsessão. A euforia forçada não adianta. A pessoa pode disfarçar que estar bem, mas no fundo não está. Se ela se recolher um pouco, vai poder refletir sobre si.

Dicas Científicas Para Superar um Amor Perdido

Livre-se do vício

Aquele desejo enorme de estar ao lado da pessoa e a enorme falta que ela faz , estão completamente ligadas a uma parte do cérebro chamada de núcleo accubens, onde também age a cocaína. É nessa região que se encontra a zona de recompensa, que faz com que o organismo sinta prazer e que causa vício.

Bem, se esse sentimento atua como uma droga, ele deve ser tratado como tal, não é mesmo? Assim, a dica é se livrar de tudo que indique o passado com o amor perdido: fotos, cartões, cartas, e-mails, presentes. Também é aconselhado não caçar o moço nas redes sociais e muito menos fuçar o perfil dele. Vale até excluir o ex do Facebook por uns tempos para ajudar no processo.

2. Acabe com a obsessão

Jogar fora as lembranças e excluir o ex-amor das redes sociais pode até ser mais simples, mas e quando ele insiste em continuar nos nossos pensamentos? As sugestões é lembrar das características da pessoa que não te agradavam nenhum pouco , não esquecer que em um relacionamento só dá certo de verdade quando duas pessoas verdadeiramente querem que ele funcione, deixar a porta aberta para um novo amor e se manter ocupada.

Ou seja, não deixe que as recordações do passado tomem conta e parem a sua vida. Esforce-se para seguir em frente com a sua vida. Invista em si mesma, no seu trabalho e nos estudos, e espere as surpresas que o futuro te reserva.

3. Deixe o tempo passar

Depois de algum tempo de trauma de ser abandonada pelo grande amor – ou quem esperava que fosse – você certamente verá que as coisas terão melhorado, ao menos um pouco.

Ela notou que depois de um tempo de terem ficado sem seus amores, as pessoas proporcionavam uma atividade menor na região do cérebro relacionada à sensação de apego.

É claro que não é simplesmente deixar o tempo passar que garante que a desapontamento irá magicamente embora. Ficar no pé do ex, reler as antigas mensagens de amor e ser obcecada por ele provavelmente não fará com que o decorrer dos meses surta muito efeito.

Por isso, não deixe de seguir as outras dicas que já citamos aqui , entre elas estão abraçar as pessoas próximas para aumentar os níveis do hormônio ocitocina – que deixa a pessoa mais relaxada – e praticar atividades físicas, que fazem com que a quantidade de dopamina – hormônio que oferece as sensações de prazer e recompensa ao organismo – aumentem no cérebro.

Quando está na hora de procurar por um novo amor

Na procura de um novo amor, é importante estar com as marcas cicatrizadas, senão elas podem atrapalhar em um próximo relacionamento. Se você não tiver superado a perda do seu amor, é bem possível que ao namorar com outra pessoa, leve os mesmos problemas e vícios que ainda estão presente em sua vida..

Além disso, é importante ter um tempo para si, não se preocupar com namoradas, apenas consigo, ter um momento para refletir sobre os seus planos para o futuro, avaliar o que você pode ser mudado em sua vida, para melhorar e quem sabe finalmente tomar aquela decisão que você estava esperando para tomar na hora certa.

Será que o momento não é agora? Embora não esteja certo ainda , é comum que quando uma pessoa está envolvida emocionalmente com outra, perca a noção do tempo ou mesmo deixe os seus planos para mais adiante, uma vez que prioriza os planos que podem ser executados a dois.

Se sempre ouvimos que devemos perceber o “lado bom das coisas”, faça o mesmo nesse momento, se lembre do que você deixou de lado por causa do seu amor e retome os seus antigos sonhos. Abrir seu próprio negócio, fazer um intercâmbio, mudar de cidade, etc, mas não faça isso para esquecer o seu antigo amor, faça isso por você mesmo.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: