É possível não se apaixonar pelo cara? Entenda como

É possível não se apaixonar pelo cara? Entenda como
Avalie esse artigo

Sabe aquele dom que algumas pessoas têm, chamado dedo podre? Pois é, eu tenho! Já foi bem pior, confesso, mas ainda consigo errar na escolha do cara vez ou outra. Basta um deslize e lá estou eu fazendo besteira de novo! E o pior é que vejo que muitas mulheres também são assim. Ah, mulheres…

Fica aqui comigo porque hoje eu vou te contar uma história como exemplo, que talvez você se identifique e possa te ajudar; e junto com ela algumas dicas para que você não cometa os mesmos erros, e aprenda como não se apaixonar pelo cara errado.

Dica 1: Certique-se de não estar carente

Curiosamente quase sempre quando nos interessamos pelo cara errado, a carência é uma das culpadas. Observe o que deu errado na sua vida amorosa, e pelo menos uma vez tenho certeza que se envolveu com o cara errado em um período de carência.

Portanto, tenha certeza de estar feliz com sua vida, cheia de planos, de hobbies, de amigos, antes de sair querendo encontrar alguém para aquecer seus pés ou acabar com seu tédio. Combinado?

Bom, estranhamente ela não estava carente, pelo contrário, estava bem. Estudando, tocando a vida profissional, saindo com os amigos… Ela estava superando um grande trauma amoroso há anos, e simplesmente resolveu que talvez tivesse chegado o momento de soltar as amarras do passado e encontrar um novo amor.

Obviamente ela fez o que toda mulher moderna faz: Foi para o Tinder! (Amiga, prefira conhecer pessoas reais tá?! Mas se não tiver como, apela pro aplicativo, às vezes funciona – usando com sabedoria).

Ver também: Como superar uma decepção amorosa

Dica 2: Conheça o cara antes de querer conhecer o cara

Existe um fenômeno muito comum que acontece com as mulheres (e homens também). Você conhece alguém, a princípio gosta pouco ou não gosta nada. A pessoa se esforça pela sua atenção, algumas vezes até te persegue, e você fazendo a Luka: “Tô nem aí”.

Mas o tempo passa, e no meio do caminho uma mágica acontece. Você, que não estava dando a mínima pro cidadão, repentinamente começa a ver graça no que ele fala, a se interessar pelo que ele diz, a querer saber mais, e quando percebe já está ansiosa pra falar com ele de novo.

É fato: você está se apaixonando!

Não faça isso. Deixe que o cara demonstre quem ele é, seus princípios, o que realmente procura, antes de já se apaixonar por meia dúzia de frases feitas que ele te fala, e ficar planejando o próximo encontro (ou o casamento!).

Ele parece incrível e único? Acredite, ele não é! E pensar que ele é te coloca em grande perigo: “Preciso fisgar esse, pois achar outro assim vai ser difícil!”. Não vai. Não o coloque como prioridade antes que ele demonstre que merece ser. Ela cometeu esse erro.

Gostou do rostinho dele, e “por sorte” deu match: ele também gostou dela. Começaram a conversar, mas a conversa não fluía. Ela começou a desinteressar, e voltou a dar atenção aos outros caras do Tinder.

Como a mágica tinha que acontecer, parece que ele “pressentiu”. Logo começou a se esforçar, a puxar assunto, a fazê-la rir. Reconquistou o interesse dela se fazendo presente e dando atenção. Não demorou muito para que ela se acostumasse a receber as mensagens de “bom dia”. E foi aqui que a coisa começou a dar errado…

Dica 3: Aumente o interesse dele e reduza o seu

É aqui que a brincadeira começa. Quando tudo deveria ocorrer bem, os dois se entenderem e ficarem juntos, esse fenômeno curioso começa a se inverter. Você, que antes não tava nem aí, agora passou a ficar interessada.

E ele, que estava fazendo tudo por sua atenção, começa a se afastar. Parecem dois ímãs de polaridades opostas: um atrai, o outro repele. Conte quantas vezes você ficou confusa, tentando entender porque o cara que fazia tudo pra chamar sua atenção simplesmente desistiu quando você deixou claro que estava afim.

É o jogo! Se você acaba o desafio, perde a graça.

A melhor jogada para nós é fazer com que eles continuem se esforçando mais, enquanto nós controlamos a nossa necessidade absurda de demonstrar afeto. Quanto mais ele se esforça, mais o interesse dele aumenta, mais ele demonstra, e mais tempo você ganha para analisar quem ele realmente é.

Ela sabia disso. Mas ele parecia ser um jogador muito mais esperto, e usou um golpe baixo. Ele começou a aumentar a afinidade entre eles, e em poucas semanas estava chamando-a de “amor”. Claro que ela se assustou com essa velocidade. Amor? Como assim se nem haviam se encontrado ainda?

Mas seu lado boazinha pensou: “Ah, entra na onda pra ele não passar vergonha. Chama de amor também, afinal você não sente isso, é só brincadeira”. Minha amiga… De tanto brincar o cérebro se acostuma! Em poucos dias ela já achava que era especial (sim, porque já estava tratando ele como se fosse único – até parou de conversar com os outros caras). Adivinha o que aconteceu…

Dica 4: Não dê privilégios se ele não merece!

Nunca, jamais, em hipótese alguma, dê privilégios a um homem que não fez por merecê-los! Agir assim é assinar o testemunho de otária! Para entender como não se apaixonar pelo cara errado, você precisa entender que todos os caras são errados até que demonstrem que são o certo. Veja bem, não é falar, é demonstrar!

Por que você vai desmarcar um compromisso pra ficar com ele? Por que vai sair correndo quando ele te chama? Por que vai parar de conversar com outros caras para dar total atenção a ele?

Ele não vai parar tudo por sua causa, não vai mudar a rotina por sua causa, não vai abandonar os amigos por sua causa, e muito menos parar de conversar com outras mulheres porque te conheceu! Para de ser ingênua! Nossa regra aqui é: Quer? Faça por merecer!

Nossa amiga também sabia disso, mas era tarde demais: ela estava gostando dele. Ele era atencioso, sempre mandava “bom dia/ boa noite/ durma bem”, avisava quando ia sair, e dava satisfação quando demorava a responder.

Poxa, ele era um fofo! Como ela não poderia ser também? Então ela só conversava com ele (e respondia imediatamente!), dava satisfações do que fazia e quando saía, ficava com ele ao telefone quando estava com as amigas, dizia coisas sentimentais e pessoais, segurava o sono porque ele queria conversar…

Entre tantas pequenas coisinhas que ele ainda não havia provado merecer. Eles nem tinham se encontrado ainda! Como assim ela estava entrando na onda dele e se entregando de bandeja? E digo mais: ela já tinha cometido o pior erro de todos…

Dica 5: Não tenha medo de perdê-lo!

Mulheres irresistíveis, seguras, não têm medo de perder homem. Elas sabem que como ele, existe mais por aí. Elas sabem que são incríveis, e que qualquer homem no planeta seria sortudo em estar ao lado delas.

Não tenha medo de perder um homem! Mesmo que ele pareça incrível, que ele seja tudo que você sonhou, não se afobe! Permita que as máscaras dele caiam, e ele mostre quem realmente é!

E se nesse percurso ele revelar algo que te incomoda, algo que não parece bom, ou pior ainda: atiçar sua intuição de que isso não vai dar certo, não tenha medo: pula fora!

É muito mais seguro e saudável pra você conhecer quem ele é antes de se envolver, do que sofrer depois. Deixa ir, abre espaço para alguém que te merece. Não fica iludida achando que ele vai mudar, que é coisa da sua cabeça, ou que é só fase.

Cuidado! No caso da nossa amiga, nos poucos momentos de sanidade mental, ela pensava: “E se eu não gostar dele?”. Mas na verdade, o que a mente dela sempre pensava era: “Será que ele vai gostar de mim? E se não gostar? E se conhecer alguém melhor?”.

Não são nesses pensamentos que se deve focar. Mas… Bom, era um risco. Afinal, ela abandonou os outros pretendentes, mas quem garante que ele também? Quanto mais ela pensava nisso, mais atenção ela dava. Mais se mostrava presente, prestativa, carinhosa.

Mais dava satisfação e deixava claro o quanto estava interessada nele. A questão amiga, é que esse cara começou a perceber, aos poucos, que tinha a faca e o queijo na mão. Ele quase tinha certeza de que poderia fazer o que quisesse, pois ela já estava no papo.

E ela? Bom, ela cometeu o pior erro. Se achava sortuda por ter encontrado um “raro” homem bom, que queria algo sério, que estava comprometido em fazer dar certo (porque ele disse isso algumas vezes – com palavras!

E porque ele a estava tratando como namorada). Mesmo cheia de dúvidas e incertezas, ela continuou, pois teve medo de perdê-lo e se arrepender depois.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: