É Possível Perdoar Uma Infidelidade? (IMPERDÍVEL)

É Possível Perdoar Uma Infidelidade? (IMPERDÍVEL)
Avalie esse artigo

Antes de responder a esta pergunta, devemos saber com certeza o que está por trás de uma infidelidade. Embora isso gere decepção, devemos ter em mente que é no casal, aquele terceiro em discórdia que ninguém quer ter como convidado, mas sua presença supõe uma desconexão, porque essa química entre ambos não passa por um bom momento. Nem sempre terminar o relacionamento é a solução, você tem que reconhecer com maturidade que eles têm um problema.

Pode ser a oportunidade de analisar a crise ou virar definitivamente a página. Quando ambos são claros sobre o que acontece no casal, eles serão capazes de responder se a infidelidade for perdoada ou se for marcada depois.

Os psicólogos que trabalham com casais nesses tópicos têm as mais diversas histórias a seu favor. Eles são, em suma, fatores muito diferentes que influenciam para que a infidelidade possa ocorrer. É impossível oferecer uma explicação única, cada caso é diferente. Você não chega à infidelidade por uma única razão, é parte da realidade do casal que sofre e é isso que você tem que analisar.

Ver também: Como Você Sabe se Ele Está Arrependido por ter Sido Infiel? (IMPERDÍVEL)

 

Depois dos traços deixados pela tempestade da infidelidade, haverá espaço para o perdão

Sempre há detritos. Apesar de começarmos a trabalhar para tentar reconstruir o casal ou pelo menos entender o que aconteceu, o entulho está espalhado por toda parte e você tem que reconstruir a casa desmoronada. Nesse processo, é difícil ver o que é certo e o que não é. Confiar novamente é o mais difícil de todos. Mas se for tomada a decisão de fazê-lo, tenha em mente que você deve assumir um firme compromisso de não olhar para trás. Não mais.

Se você o perdoar, não se dedique à tarefa de detetive ou o censure a cada momento ou na primeira briga, o que aconteceu. Se essa infidelidade se tornar uma marca que você não pode mais apagar, não tente recomeçar porque será uma sombra que o acompanhará por toda a sua vida. Se você vai começar de novo, dê seu voto de confiança. Limpe a casa de escombros.

Não há regras escritas, nem tudo é dito. Não há regras ou scripts a seguir quando se trata de relacionamentos. Dizemos que não poderemos ser infiéis até que nos deparemos com essa encruzilhada. Perdoar? Tente de novo? Para a pergunta fria e única sem contexto, a primeira resposta que alcançamos é quase sempre não.

Quando temos que tentar essa bebida amarga é quando pensamos primeiro, que coisas colocar no equilíbrio do tempo, se pesamos mais vivemos, se o afeto é forte o suficiente, se somos capazes de repensar o casal e rever o que pode estar falhando e, finalmente, depois de fazer a avaliação, nos perguntamos se é possível perdoar.

Tudo pode acontecer. Os sentimentos mistos entram no campo de batalha: o ressentimento, a raiva, a dor, a angústia e, ao mesmo tempo, o carinho que foi ferido. Tudo se mistura como um coquetel perigoso, mas é hora de respirar fundo, fazer um parêntese no meio da tempestade e tentar recuperar a consciência, levar as coisas devagar para analisar antes de tomar qualquer decisão.

Nada está escrito, pode acontecer a qualquer um, mesmo aqueles casais que parecem perfeitos e parecem amar profundamente. Toda casa é um mundo, então ninguém que te aconselha pode ter razões tão válidas quanto as perspectivas que só você e seu parceiro têm da situação delas.

Infidelidade e vida depois disso

Dar o importante passo de perdoar não significa que tudo seja esquecido e deixado para trás. Trata-se de perdoar e este é um processo que envolve uma carga emocional importante e uma transformação no casal.

Você não pode esquecer o fato, que sempre permanecerá, mas você trabalha na nova situação. O casal se muda para um novo estado, uma vida diferente, nada será como era antes. O que não significa que eles tenham que viver repreendendo as coisas eternamente, mas que eles devem enfrentar o futuro juntos em outro contexto.

Se você está determinado a perdoar, não olhe para trás. Não arraste o resto da sua vida essa frustração. A única coisa que você conseguirá é não poder desfrutar do seu parceiro e da sua vida familiar. É uma nova situação que ambos devem construir juntos, começar de novo.

Casais que perdoam

O importante em conseguir perdoar está relacionado ao fato de que aquele que está em falta tem razão e assume seu erro. Se isso acontecer, significa que uma posição madura foi adotada antes da situação e que há sincero arrependimento.

A pessoa que pode perdoar, também assume uma atitude madura, tem uma grande parte da responsabilidade de trabalhar com confiança e contribuir com esse compromisso neste “começo de novo”. A tarefa de tentar reconstruir o casal é difícil, mas nunca impossível.

Os casais que não perdoam

Outros casais, cuja visão da situação é irreversível, porque não há como voltar atrás e sentem que não são capazes de recomeçar o casal, mesmo que peçam perdão. Algo para eles, muito importante quebrou: confiar e não vejo a possibilidade de reinventá-lo.

Eles preferem virar a página e reescrever outra história de outro lugar, para acreditar novamente, mas ao lado de outra pessoa com quem eles acham que podem recuperar sua confiança perdida. Perdão, nessas pessoas também vem, mas com a intenção de recuperar a paz interior tão necessária para chegar à frente.

Por quê

Muitas causas podem levar a pessoa a enganar o parceiro, embora o tédio e a rotina ocupem as primeiras posições, já que a busca por um relacionamento paralelo traz adrenalina à sua vida.
A vaidade e o desejo de ser atraente são outras causas que explicam a infidelidade, que implica sentir-se capaz de conquistar outras pessoas e ser desejada por outras pessoas.

Nestes casos, a infidelidade visa elevar o ego; para o enganador, não constitui um desejo de separação, mas é uma necessidade de segurança e auto-afirmação. São pessoas que tendem a ser muito conscientes da imagem e estética; sentem prazer na sedução e na conquista, de modo que às vezes não conseguem ter sexo e a infidelidade não é duradoura. A conquista é, para eles, um desafio, então quanto mais “prisioneiros” eles conseguirem, melhor eles se sentirão.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: