Entenda! O que Fazer Quando a Paixão por um Homem Casado te pega de jeito

Entenda! O que Fazer Quando a Paixão por um Homem Casado te pega de jeito
Avalie esse artigo

Paixão é uma abundância de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os percorrer; outras vezes são capazes de fazê-los naufragar, porém se não fossem elas, não haveriam viagens nem sequer aventuras nem sequer novas descobertas.

No momento em que falamos de afeto, associamos a sentimentos tão fortes capazes de provocar sensações que, várias vezes, nos fazem abandonar o bom senso da razão e comoção. A paixão faz o nosso coração afanar acelerado. A pessoa enamorada encontra-se em nossa mente o tempo todo e ao encontrá-la, as pernas ficam bambas e várias vezes rimos à toa.

Estes sentimentos se misturam e se completam dando um novo aspecto à vida.  É comum a paixão provocar conflitos entre a razão e a emoção. Se seguirmos a atração, parece que estamos abraçando uma coragem linda, no entanto, como toda atuação possui uma reação, não podemos evitar os resultados de uma paixão mal vivida.  O amor e a paixão têm alicerces diferentes.

Ver também: Como manter o relacionamento se seu parceiro vai mudar de cidade?

De acordo com o dicionário, afeto significa instinto ou emoção levados a um alto nível de intensidade, admiração bastante acalorado. E amor significa sentimentos que predispõem alguém a querer o bem de outrem; sentimento de adoração absoluta de um ser a outro; aceitação, afeição, admiração. Isto é, as bases são desiguais.

A paixão não precisa ser o alicerce de uma relação se quisermos ser levados a seriedade, visto que se nos basearmos apenas na paixão podemos nos decepcionar. Todos nós desejamos abranger uma relação favorável capaz de acrescentar todos os anseios de nosso coração. No entanto, a paixão não nos proporciona isto. Precisamos obter, por isso, um autêntico amor.

O que fazer quando você se apaixona por alguém?

Devemos interrogar a nós mesmos se de fato realmente compensa viver essa paixão. Às vezes a empolgação pode cegar o conhecimento e nos fazer achar que estamos aproveitando o tempo com essa pessoa, porém na realidade estamos perdendo tempo e deixando o autêntico amor acabar.

Andar com a emoção e a razão juntas, porque é preciso que estes sentimentos estejam inteiramente em equilíbrio. Nada pior que agir com a emoção se a razão nos diz que não é uma ótima ideia. Se agirmos apenas pela razão, é demonstração de que não há afeto.

Siga os conselhos de quem possui mais experiência que você. Nada melhor que escutar os conselhos dos pais ou colegas próximos que são capazes de nos aconselhar qual o melhor caminho a seguir.  No momento em que o casal se encontra associado pelos mais profundos e sinceros votos de amor, eles estarão completos e se tornarão uma apenas carne de acordo com os ditames religiosos.

Similarmente podemos utilizar uma dose de afeto para apimentar a relação. No entanto, se essas bases são invertidas, a origem do afeto autêntico não terá raiz profunda.  O amor é como caroço plantada em mundo abundante, que aumenta com o tempo. No entanto, a paixão é como sapé ao ar, que pode ser levada para qualquer destino. Isto é, um dia pode ocorrer, porém não é confiável.

A paixão pode acender, porém o amor pode resultar felicidade eterna. Do mesmo jeito que uma alimentação necessita de tempero para permitir o gosto, uma relação necessita do tempero adequado como o sal da coligação, a pimentinha da paixão, o açúcar do respeito e o mel do amor.

Sinais de que você está apaixonado

Você identifica mais similaridades bobas que diferenças grotescas

Se o toque do despertador é o de indústria e o da pessoa similarmente, você adora a compatibilidade mais comum do mundo com apreensão cinematográfica de permitir cobiça a qualquer acomodação melosa das obras de Nicholas Sparks pras telonas.

Sua vida amorosa vira o assunto mais corriqueiro da cotidiano

Por mais que fale de mais conteúdo, você parece constantemente voltar a qualquer hora do seu relacionamento com a pessoa. Seus colegas não aguentam mais te escutar e nem sequer você se aguenta imaginar nessa coisa o tempo todo, porém é tão natural que encontra-se complicado acreditar numa rotina sem essa tese.

Você romantiza acidentes comuns

Acostar os pés em cima da pessoa que você adora se transforma em “estou tocando no amor da minha vida” — ainda que que você se condene por aceitar isto em tão pouco tempo.  E acha que a pessoa não está fazendo o mesmo.

Visto que através do instante que encontra alguém admirável que te faz sentir bobão, você se acha um grude babaca que a pessoa vai enjoar a qualquer hora, como se o outro não pudesse acomodar-se com  uma versão de você tão… fofa. Por isso você passa a acatar a exclusividade e espera que o casal, pelo menos lá no fundo, faça o mesmo.

A figura da pessoa te motiva a realizar qualquer coisa

No momento em que você encontrava-se na solteirice não conseguia captar o porquê de colegas compromissados se isolarem com seus pares e os julgava fracos de personalidade — e na maior parte dos casos é isto realmente. Só que agora você sabe que a figura da sua paixonite provoca um estilo extra a todas as saídas, ficadas em casa ou passeadas no parque.

O sexo parece mais “inteiro”

Uma vez que no momento em que vocês transam possui o lado carnal bastante bem contrabalançado com o emocional. Vocês confiam um no outro e estão abertos para diálogos sobre o que gostam, sem preconceito. No momento em que você atinge o clímax, parece que possui tudo que faltava em relacionamentos anteriores, experimentando novos quadros de desejo que tornam essa experiência clichê uma lasca inesperada da rotina.

Você acha a pessoa atraente o tempo todo (e não enjoa de repetir isto)

Você até se odeia de tanto que repete isto: “você é admirável!”. E se não diz, pensa na sorte que possui de seus olhos enxergarem conforme à realidade aquela coisa que suas emoções vêm apreciando tão organicamente.

O medo de despossar a pessoa se torna uma assombração

Você pode até compreender que ninguém acessório a ninguém e que pode ser que nada dure para o resto da vida, já que tudo se transforma, porém é decisivo não desejar que uma coisa tão boa acabe. Você se preocupa com a pessoa na rua, sozinha e desprotegida, e a ideia de ela obter outra pessoa para viver outra etapa da vida chega a te magoar levemente.

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: