Escova Progressiva: Desvendamos as 15 Maiores Dúvidas

Escova Progressiva: Desvendamos as 15 Maiores Dúvidas
3 (60%) 1 vote

Que a verdade seja dita: não existe mulher que esteja satisfeita com seus cabelos. Seja porque ele está ressacado, é oleoso, está com pontas duplas ou frizz; há sempre uma reclamação a ser feita. Além do fato de que muitas mulheres gostam de ter os fios bem lisinhos e alinhados e, para isso, não abrem mão da chapinha ou do secador.

Devido a este fato, a escova progressiva tem sido cada vez mais procurada nos salões. Contudo, você sabe os prós e contras deste procedimento? Para tirar suas dúvidas, nós desvendamos o mistério da escova progressiva e trouxemos as respostas para as 15 maiores dúvidas.

Ver também: Em Oito Passos Ofereça ao Seu Cabelo o Tratamento que Ele Merece

15 Dúvidas sobre a Escova Progressiva

1- A Escova Progressiva Pode ser Feita em Qualquer Tipo de Cabelo?

A resposta é não. Primeiramente, é importantíssimo dizer que esse procedimento jamais pode ser feito em crianças. O cabelo das crianças passa por várias mudanças em sua estrutura, assim o procedimento não deve ser feito. O uso de produtos químicos nos cabelos das crianças é estritamente proibido pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Infelizmente, ainda encontramos muitos “profissionais” por aí que fazem o procedimento nos pequenos. Além das crianças, os cabelos afros também não podem receber esse tipo de procedimento devido aos seus fios que são porosos. Esse tipo de cabelo possui menos cutículas e, assim, o produto fixa pouco e com a selagem, os fios acabam ficando mais grossos.

2- Devo fazer o teste de mecha antes de realizar o procedimento?

Com certeza  Em qualquer procedimento que envolva química, é aconselhável fazer o teste de mecha antes. Como vimos no tópico acima, não é qualquer tipo de cabelo em que se pode fazer esse procedimento. Portanto, faça um teste de mecha para saber se o seu cabelo aguentará o processo e não quebrará.

3- Cabelos com Química Podem Receber a Progressiva?

Essa questão é um pouco delicada, pois dependerá do tipo de química feito. Químicas como tintura e mechas são menos agressivas e, portanto, pode-se fazer a escova. Em alguns casos, os dois procedimentos são feitos no mesmo dia.

Todavia, é importante que todo o procedimento seja feito por um profissional qualificado e, somente, após uma avaliação do fio. O relaxamento já é um pouco mais complicado. Assim, é aconselhável que se espere, no mínimo, uma semana para que o cabelo esteja preparado para o processo.

4- E os Cabelos Danificados?

Como dissemos no tópico acima, é importante que o procedimento da escova progressiva seja feito por um profissional. Esse profissional irá avaliar o fio dos cabelos para saber se poderá ou não fazer a escova.

Se o fio estiver muito quebradiço e ressecado, o melhor a se fazer é hidratá-lo. Não se esqueça que a escova progressiva é uma química e dessa forma, seu cabelo precisa está muito bem hidratado. Evite as cauterizações, pois elas, geralmente, apenas deixam o fio com brilho, selando-o. Procure as hidratações

5- Cabelos sem Química não Obtêm Bons Resultados com a Progressiva?

Sim. É verdade que os cabelos chamados de “virgens” não obtêm bons resultados com a progressiva. Geralmente, os cabelos que não contêm nenhum tipo de química, possuem fibras de queratina perfeitas. Ou seja, os fios não possuem nenhum tipo de abertura para que o produto utilizado na progressiva penetre no fio.

Dessa forma, o que os cabeleireiros costumam fazer é realizar algum outro procedimento químico antes da progressiva. Esses procedimentos, geralmente, são tinturas ou luzes.

6- É Verdade que a Progressiva Faz com que se Economize Tempo na Frente do Espelho?

Sim. Ao realizar a progressiva, seus fios ficarão lisinhos e alinhados, o que reduz o volume dos mesmos. O procedimento também costuma durar cerca de quatro meses nos cabelos. Após esse tempo, os fios já terão crescido e o volume da raiz poderá incomodar um pouco.

Contudo, a progressiva ajuda muito na hora de se arrumar. Se antes você gastava muito tempo na frente do espelho, agora, basta um jato quente do secador e pronto.

7- Tenho Alongamento. Posso Fazer Progressiva?

Não. Se você possui um alongamento como o megahair, por exemplo, não conseguirá fazer a progressiva. Os cabelos precisam ser escovados durante o processo e o megahair irá impedir essa etapa. Se você deseja os dois procedimentos, aconselhamos que faça a progressiva primeiro e depois coloque o megahair.

8- Qual o Limite Permitido de Formol e, Quais são seus Riscos?

Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o limite máximo de formol nos produtos é de 0,2 %. Os problemas causados pelo excesso de formol são muitos. Dentre eles estão a descamação do couro cabeludo, coceiras, aceleração da queda de cabelo, além dos problemas respiratórios que podem ser causados.

A estrutura do cabelo também sofre muita danificação, pois os fios acabam se partindo. Isso deixa fios mais curtos em locais como as têmporas, por exemplo. Você pode pensar que são fios novos, mas não. Apenas são fios de cabelos que se quebraram devido ao excesso de química.

9- Como Saber se o Produto Utilizado pelo meu Cabeleireiro Possui Formol em Excesso?

Uma das formas de saber é através do cheiro do formol, que é muito forte e específico. Mas a melhor forma ainda é pedir ao cabeleireiro a embalagem para que você possa verificar.

Os fabricantes costumam tentar de todas as formas esconder esse produto. Para isso, eles utilizam nomes difíceis. Contudo, procure por nomes como “Poliformol”, “Formaldeído” ou outros derivados. Veja bem o rótulo e procure a quantidade de formol que deve ser de, no máximo, 0.2%. Se verificar um número maior que esse, não faça o procedimento.

10- O Formol Possui Substitutos? Esses Produtos Podem Prejudicar os Cabelos?

Sim. Existem no mercado dois substitutos para o formol. São eles: a Etalonamina e o Tioglicolato de Amônio. A Etalonamina pode ser considerada “prima” da amônia. Contudo, é mais potente.

Esses dois produtos não prejudicam o cabelo como o formol, pois não mexem na parte central do fio. Eles apenas fazem com que as fibras internas sejam confundidas, perdendo sua identidade. Assim o cabelo pode ser alisado ou cacheado.

11- É Verdade que a Progressiva Pode Hidratar e Dar Brilho aos Cabelos?

Não. Isto é um mito. A escova progressiva é uma química que possui a finalidade de alisar ou cachear os fios, não os hidratar. O que acontece é que alguns fabricantes reuniram nas fórmulas de seus produtos, um creme reconstrutor. Isso faz com que o cabelo pareça hidratado por causa do brilho deixado. Todavia, um cabelo com brilho não quer dizer que o mesmo esteja hidratado.

12- Posso Alisar Apenas uma Parte do Cabelo como, por exemplo, a Franja?

O procedimento até pode ser feito e funciona. Contudo, as mechas devem ser muito bem separadas para que o procedimento seja feito. Assim, o cabeleireiro deve separar a franja do restante do cabelo com muita cautela.

O comum a se fazer é passar o produto da progressiva na raiz e no comprimento dos cabelos. As pontas não devem receber o produto, pois elas ressecam demais.

13- Como Deixar o Resultado da Progressiva mais Natural?

Infelizmente, não há como regular esse tipo de processo. A escova progressiva não funciona como os outros tipos de alisamentos. Ela não possui diferente níveis de alisamento. O tão desejado liso natural, com pontas perfeitas e balanço não será alcançado com esse procedimento.

14- Existem Diversos Tipos de Escova Progressiva. Qual a Diferença entre elas?

A maior diferença é o cheiro. As escovas progressivas encontradas no mercado, geralmente, são as de chocolate, mel, entre outras. Elas podem possuir diferentes percentuais de alisante. Todavia, o que mais as diferencia é o cheiro. Geralmente, quanto mais forte for o cheiro, mais forte será o alisante.

15- O que Fazer para a Progressiva Durar Mais?

Temos os cuidados básicos e já conhecidos como evitar prender o cabelo ou utilizar algum tipo de grampo logo após o procedimento. Se fizer isso, o cabelo poderá ficar marcado. Também é importante realizar hidratações, de preferência, no salão para fazer a recuperação dos fios.

Contudo, as exigências irão variar de fabricante para fabricante. Há algumas marcas que exigem a não lavagem do cabelo em um, dois ou três dias. Há também produtos, em que é necessário ficar três dias antes do procedimento e três dias depois sem lavar. Assim o produto agirá melhor. O importante é sempre consultar o seu cabeleireiro.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: