Lições que Podem ser Aprendidas de um Relacionamento Terminado

Lições que Podem ser Aprendidas de um Relacionamento Terminado
Avalie esse artigo

Deixar é uma grande pausa, em todos os sentidos: sofrimento, dor, dias para mártires, se perguntando por que, para culpar, para reclamar uns contra os outros…, mas de um intervalo você também pode aprender muito: aqui estão 7 lições que você não deve perder.

Quando ocorre uma pausa, especialmente depois de anos passados ​​juntos, geralmente começa a analisar o passado – o que estava errado, onde poderia ser feito melhor, o que deu errado … – e a perder a fé no amor verdadeiro.

O sofrimento e a dor que sinto mal, isso é certo, mas eles nem sempre são apenas uma fresta de esperança: eles podem aprender lições valiosas, que dão a oportunidade de crescer e melhorar, à espera de novas experiências.

Aqueles que pensam que só perderam tempo com a pessoa errada estão errados, porque as relações – todas elas, mesmo aquelas que deram errado – também oferecem a possibilidade de compreender o passado, seus medos, sua essência e descobrir gradualmente o que o significado do amor verdadeiro.

Ver também: Dificuldades para Enfrentar se você Estiver com um Homem Maduro

Todo relacionamento – seja feliz ou não – ajuda você a crescer e se tornar uma pessoa versátil. Se alguém é forte o suficiente para superar os desafios e a dor que uma ruptura impõe, aprendendo a extrair o bem dela, então está-se preparando o caminho para a felicidade.

Aqui estão 7 lições

Todo mundo precisa de seus espaços

Muitas pessoas pensam que o verdadeiro amor irá resultar em gastos com sua amada 24 horas por 24. Na verdade não, porque tal programa só ameaça falsear a sua identidade e fazer você perder todas as suas voltas de amizade em um curto tempo.

Todo mundo precisa de algum tempo livre e espaço privado para atender às suas necessidades pessoais e fazer as coisas que os fazem se sentirem vivos. Portanto, não sacrifique sua identidade e sua autonomia em nome do casal: em caso de colapso, é difícil recuperá-lo.

O período dos olhos na forma de um pequeno coração é temporário

Este período maravilhoso geralmente caracteriza os primeiros meses de relacionamento e faz você voar nas asas do amor. Quando você é extremamente feliz, você passa horas decidindo como se arrumar para os compromissos com ele e também fica acordado até o amanhecer com o outro para falar sobre o amor.

Infelizmente, no entanto, o período das borboletas no estômago e termina caindo rapidamente no amor dá lugar ou desinteresse, então, o casal é obrigado a estourar ou o verdadeiro amor, ou quando você está pronto para compartilhar os bons e os ruins com a pessoa que você ama e aceita como é, com seus méritos e seus defeitos.

O outro não pertence a você

Hoje vivemos em um mundo democrático, onde as pessoas são livres e têm direitos e responsabilidades iguais. Além disso, somos livres para nos expressar e levar uma vida independente. Não importa há quanto tempo vocês estejam juntos, a pessoa que você ama não é sua propriedade: é sua inspiração, sua musa, sua alegria, mas não é sua possessão. As pessoas que realmente se amam se envolvem da mesma forma para que possam trabalhar, mas acima de tudo elas se respeitam.

Isso significa não verificar a cada dois segundos o que o outro faz, não decidir em seu lugar, porque isso só vai quebrar a confiança entre vocês. Confiar um no outro é a única coisa sensata a se fazer, junto com a criação de uma base comum de regras que devem ser respeitadas.

Seja completa… sozinha

O outro pode ajudá-la a melhorar e preencher sua vida com alegria e satisfação, mas você não pode delegar a responsabilidade de completar ou satisfazer todos os seus desejos, sempre atendendo às suas expectativas.

Você deve primeiro aprender a sentir-se confortável sozinho, a amar um ao outro sem esperar que alguém o complete; embarcar em um caminho de crescimento pessoal que inclui o outro, mas isso não o elege como o único responsável por sua felicidade. Se você não estiver satisfeita consigo mesmo, a mudança deve começar primeiro de você, sem envolver ninguém.

Nem tente mudar o seu parceiro

É possível mudar muitas coisas neste mundo, mas é quase impossível mudar a perspectiva e os hábitos do seu parceiro. Tudo o que você pode fazer é mostrar-lhe o caminho certo a seguir e se ele tem um desejo interior de mudança, isso vai acontecer. Mostrou-se que a psique humana tem a capacidade de ignorar as coisas e ideias fortemente impostas pelos outros: se você forçou seu parceiro a mudar, ele poderia obter melhorias temporárias, mas depois voltar aos seus hábitos.

Se ele não gosta de você como ele é, então você deve usar suas energias e reagir à situação, suportando e refinando sua paciência. Mesmo que isso não funcione, talvez você deva ir embora.

Livre-se dos seus conflitos internos

Sua atitude e comportamento dentro do relacionamento podem ser um reflexo de seus medos e ansiedades que reinam em seu subconsciente. Se você quer ter um relacionamento saudável, você deve começar a curar seu mundo interior de medos e conflitos, trabalhando duro para melhorar a autoestima. Comece a amar a si mesmo e então poderá compartilhar o amor com outra pessoa.

Aprenda a deixar ir

Um relacionamento finito não só traz sofrimento, mas também um dos mais verdadeiros e úteis ensinamentos da vida: isto é, aprender a deixar ir. Recuperar um relacionamento acabado requer muito tempo e energia e, mesmo quando recuperado, muito trabalho e compreensão são necessários para construir novas bases a partir das quais começar.

É o suficiente para ser incapaz de recuperar um relacionamento que não existe mais: deixar o passado para libertar o seu coração e permitir que ele abrigue novos amores. Não desanime na próxima vez que enfrentar um intervalo, pois essa condição pode ajudá-lo a desenvolver uma nova visão de mundo e a iniciar um relacionamento melhor. Viu como é simples? Não tenha medo de se arriscar e aprender cada vez mais. Tenha em sua mente que as coisas acabam para coisas novas e mais sábias se iniciarem.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: