Maquiagem pode causar alergias em crianças 

Maquiagem pode causar alergias em crianças 
Avalie esse artigo

Para os adultos a maquiagem disfarça as imperfeições e dá mais evidência para a beleza. Já nas crianças, pode acabar provocando problemas de saúde. Usar maquiagem na infância não é aconselhado pelos especialistas.

A explicação para isso é bem simples, mesmo que passem por testes nenhum desses produtos, nem os que sejam desenvolvidos especialmente para o uso infantil ou os que são hipoalergênico, apresentam risco zero para dermatites de contato.

Com o tempo, o sistema imunológico vai se estimulando até chegar a um ponto de acabar desencadeando uma dermatite. Isso vai acontecendo ao longo da vida. É como se fosse um copo vazio recebendo a água de uma torneira pinga. O sintoma aparece quando o copo transborda.

Ver também: Segredos revelados: As melhores dicas dos maquiadores

Isso quer dizer que as crianças com mais de 3 anos é que devem entrar em contato com a maquiagem infantil, tirando os esmaltes que são contraindicados para os menores de 5 anos.

A regra funciona também  para o local de aplicação de certo produto, seja ele o batom que é nos lábios e nunca na maçã do rosto, por exemplo.

A orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, é quem faz a legislação sobre esses assuntos, e é quem coloca as recomendações no rótulo em relação a faixa etária e indicação. Essas indicações devem ser sempre seguidas.

Só para crianças

Deve-se prestar atenção quanto a especificação dos produtos classificados como infantil. Eles devem ter um baixo poder de fixação e devem ser facilmente retirados com água, não sendo necessário nenhum tipo de uso de removedores. As fórmulas dos produtos devem conter algum aroma específico ou alguma substância que tenha sabor, mas isso só se for respeitado o limite do que é seguro no caso de uma ingestão acidental.

A alergia mais comum é a dermatite de contato. Ela é uma alergia que não vai se manifestar logo quando a pele recebe o produto, mas sim conforme a situação vai se repetindo. O maior problema é que quando o sintoma aparece, a cada nova aplicação eles irão voltar e podem até se manifestar com maior força.

Não tem nenhuma matemática que vá explicar o quão complexo é as alergias de pele, se vão ou não desaparecer. É importante estar ciente de que há também a possibilidade de sensibilidade cruzada, quando se tem uma resistência a um componente similar ao que já vinha sendo usado.

Os testes com os produtos infantis passam por uma avaliação do potencial tóxico dos ingredientes e uma comprovação da ausência da irritabilidade e sensibilização na pele. Toda a criança com menos de 5 anos deve fazer o uso com uma supervisão de um adulto.

Além disso

Não se deve denominar o cosmético e um produto de higiene pessoal da mesma forma que se utiliza para a maquiagem. Mesmo que os itens que se usa para embelezar, que é o caso das sombras e dos batons, o primeiro grupo é onde se encontra o xampu, o condicionar, o sabonete e o desodorante. Existem alguns casos em que as fórmulas que são para adultos também pode ser indicadas para o uso de crianças, claro que por especialistas.

De acordo com a própria Anvisa, o desodorante infantil não devem ter agentes de regulação de fluxo de suor, os tais antitranspirantes. A legislação é quem estabelece que esses cosméticos devam ser usados só por crianças com mais de 8 anos e sempre com a supervisão de um adulto. Além disso, as embalagens não podem ser em aerossol.

A resolução da Anvisa que trata sobre esse assunto entrou em vigor em abril de 2015 depois de uma consulta pública. Esse documento é que estabelece os critérios em relação a formulas, segurança e a rotulagem para que os produtos possam ser designados como produtos infantis. De acordo com a norma, é permitido o uso de algum ingrediente com um sabor amargo para que dessa forma a ingestão possa ser evitada.

Os produtos que são fabricados para as bonecas nunca devem ser usados em crianças, visto que eles não passam por testes farmacológicos e apresentam corantes alergênicos e substâncias potencialmente tóxicas.

A resolução da agência reguladora que trata do assunto entrou em vigor em abril de 2015, após consulta pública.

O documento estabelece critérios relativos à formulação, segurança e rotulagem para a concessão de registro dos itens designados como produtos infantis. Conforme a norma fica permitida o uso de ingredientes com sabor amargo para que possam, assim, evitar a ingestão.

Produtos fabricados para bonecas jamais devem ser aplicados em crianças, pois além de não passarem por testes farmacológicos, contêm corantes alergênicos e substâncias potencialmente tóxicas.

Uma boa opção é apostar em alguns demaquilantes naturais, já que a pele já passa por tanto tempo por baixo de produtos e cosméticos. Por isso, sei que você sabe que a sua pele precisa respirar e precisa estar limpa.

Não tem produtos milagroso de beleza que limpe uma pele com muitos poros obstruídos e sujeira de maquiagem impregnada. Por isso, quando não temos demaquilantes industrializado, há produtos caseiros e naturais que também são eficazes para a remoção da maquiagem sem que a sua pele seja agredida.

O óleo de amêndoas diluído com leite pode ajudar a remover o excesso de maquiagem. Basta aplicar no rosto com a ajuda de um algodão. O óleo de coco também ajuda a retirar a maquiagem pesada. Para que fique mole, aqueça no microondas até que esteja morno.

O azeite de oliva, mesmo com aroma forte, também é um substituto natural para o demaquilante. Busque usar uma parte do óleo para uma parte de água, assim fica mais leve. O óleo de macadâmia é regenerador e uma boa opção para remover produtos que são prova d’água. Utilize com a ajuda de um cotonete. O óleo de semente de uva é hidratante e ajuda a remover a maquiagem dos olhos.

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: