Não consigo conquistar alguém: o que fazer?

Não consigo conquistar alguém: o que fazer?
Avalie esse artigo

Crises financeiras costumam acometer qualquer casal. Seja por um custo inesperado, os excessos cometidos na viagem de férias ou mero descuido com o cartão de crédito, vira e mexe as pessoas encontram dificuldades para saldar algumas de suas dívidas.

E uma das maneiras mais comuns que encontramos para ganhar um dinheiro extra e pagar as contas é passar horas a mais no trabalho e receber um bônus no final do mês.

O problema é que algumas pessoas acabam ficando viciadas em trabalho e as horas extras que deveriam ser temporárias, somente para aliviar o orçamento, acabam gerando outro problema: uma crise no relacionamento.

O trabalho em excesso pode ser um grande vilão para os casais, até mesmo para aqueles que viviam trocando juras eternas de amor. Quem se dedica demais ao ofício não percebe que acaba deixando de prestar a assistência necessária à pessoa amada. Tamanha dedicação ao trabalho pode até torná-lo um profissional de sucesso, mas também são grandes as chances de obter o mesmo êxito no campo sentimental.

Abaixo você verá alguns fatores que reforçam a ideia de que quem se dedica demais ao trabalho encontra dificuldades em manter um relacionamento.

Ver Também: O que pode estar te impedindo de terminar um relacionamento complicado

QUEM TRABALHA DEMAIS NÃO CONSEGUE MANTER UM RELACIONAMENTO?

1. FALTA DE TEMPO

Quem trabalha demais vive muito ocupado. E por mais que não esteja dentro do escritório, está sempre checando os e-mails, fazendo telefonemas e falando sobre as situações profissionais em momentos de lazer. Em um jantar romântico, um workaholic mal presta atenção em sua parceira e fica o tempo todo no celular resolvendo problemas do trabalho.

Por mais bonito, simpático e galanteador que ele seja, a falta de tempo para prestar atenção em você e curtir qualquer programa ao seu lado estragará qualquer sonho de se ter um relacionamento saudável.

2. SEM ROMANCE

Se o seu parceiro mal tem tempo para lhe encontrar e pouco se dedica ao relacionamento, o romance será colocado em último lugar na escala de prioridades. E pode ter a certeza de que por mais que você o cobre por demonstrações de carinho e afeto, ele acreditará que você está exagerando em suas reclamações e tentará lhe convencer da necessidade de seu excesso de apego ao trabalho.

No fim das contas, ele terá a certeza de que está correto em sua maneira de pensar e achará que você está errada em querer mais participação e envolvimento por parte dele.

3. FALTA DE SEXO

Além de sobrecarregar a mente, o excesso de trabalha tira a disposição física de qualquer metido a super-homem. E nos dias em que você estiver no ápice da excitação, não espere ser atendida à altura. Se ele pensar em retribuir, será algo rápido e pouco cuidadoso.

E agradeça por sua “sorte” em ser “agraciada com uma noite de amor”, pois somente uma pessoa muito amável passa por cima de seu esgotamento físico para satisfazer a vontade da parceira – há muita ironia nesta frase.

4. SEM TEMPO PARA O LAZER

Com o excesso de dedicação ao trabalho, passeios e momentos de entretenimento serão raros. Esqueça as idas ao cinema, os passeios no parque e as viagens românticas. Seu parceiro não terá tempo para nada disso.

O QUE É ESSENCIAL PARA MANTER UM RELACIONAMENTO?

Para não chegar ao ponto de ter que reconquistar alguém, que tal fazer o possível para evitar que a relação acabe?

Claro que isso não é nada fácil na prática, mas não é impossível. Em muitas situações, nem percebemos que estamos fazendo a coisa errada, afastando cada vez mais a pessoa que amamos. Conhecer a importância da compreensão para manter o relacionamento é indispensável, pois diversos casais terminam justamente porque não houve um esforço para tentar entender o lado da outra pessoa em momentos de conflito.

Um fator decisivo para o futuro de um relacionamento é a forma como os casais lidam com as diferenças de pensamento. Se alguém não entende que o que a outra pessoa considera importante é completamente diferente daquilo que se acredita ser a melhor opção, é necessário, no mínimo, respeitar essa diferença entre opiniões.

Não é porque o casal se ama que ele precisa concordar em tudo, como se as duas pessoas virassem uma só. Sempre vai haver discrepâncias em algumas áreas da vida a dois, desde questões políticas até coisas triviais, como a maneira mais adequada de levar o filho para a escola, por exemplo. Diante desses desafios do cotidiano, o casal deve estar preparado para lidar com as diferenças sem arriscar a relação.

COMO SER COMPREENSIVO EM UM MUNDO DE PESSOAS IMEDIATISTAS

Assim como outros tipos de relações, como amizades e relacionamentos profissionais, você deve fazer o possível para ser tolerante e respeitar a opinião alheia. O problema é que, quando amamos alguém, ficamos frustrados quando a pessoa amada não atinge nossas expectativas, o que também vale para o que a pessoa considera importante.

Quando você deseja sair, mas a pessoa de quem você gosta deseja terminar de fazer algo, como ver uma série ou assistir a uma partida de futebol, é inevitável que a frustração apareça, principalmente quando não achamos aquilo tão importante assim. Porém, você já parou para pensar que a outra pessoa deve pensar o mesmo de determinados gostos seus?

Um dos grandes erros em relações amorosas é não se colocar no lugar da outra pessoa, especialmente quando empecilhos surgem e arriscam tumultuar o relacionamento. Nesse tipo de situação, a falta de compreensão vai desgastando a relação, pouco a pouco, até que ninguém suporte mais reclamações sobre as mesmas coisas, ainda que estas pareçam não ter tanta relevância.

CONVERSA SINCERA AJUDA A MANTER UM RELACIONAMENTO

Também é indispensável ter cautela no modo como agimos diante de situações complicadas assim. É melhor falar logo que nos incomodamos com algo? Ou a opção mais recomendada para o relacionamento durar é ficar em silêncio e torcer para que aquele gosto da pessoa passe com o tempo?

Há quem prefere tentar mudar a pessoa com quem se relaciona, fazendo o possível para alterar hábitos e até preferências. No entanto, esse tipo de atitude não é aconselhável, já que os resultados podem ser desastrosos, além de ser um processo desgastante tanto para você como para a outra pessoa.

Ao tentar modificar o comportamento de alguém, ainda existe o risco de tal pessoa jogar na sua cara o que você tentou fazer, caso vocês briguem e o assunto venha à tona. Por mais que a pessoa esteja disposta a mudar por você, lembre-se de que isso não é uma coisa natural e, normalmente, ressentimentos ficam guardados até explodirem na primeira oportunidade de lavar a roupa suja, como numa DR.

MAS ENTÃO, O QUE FAZER?

Bom, o ideal é encontrar alguém que não tenha tantas opiniões e tantos gostos diferentes do que você pensa e aprecia. Como o ideal é difícil de alcançar, quando você se incomodar com algo, tente respeitar a diferença e, se tal coisa for muito desconfortável, o melhor é abrir o jogo, mas de maneira sutil e sem tentar forçar a barra, pois todo mundo precisa fazer uma ou outra concessão na vida dois.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: