NÃO ECONOMIZE NEM BANALIZE EM DIZER “EU TE AMO”

NÃO ECONOMIZE NEM BANALIZE EM DIZER “EU TE AMO”
Avalie esse artigo

Não importa o quão parecido somos, sempre seremos únicos. Existem tantas opiniões quanto homens, e isso só é possível pela individualidade que cada um de nós temos. Não é possível que alguém tenha as mesmas opiniões e gostos que outro alguém. Da mesma forma que as possibilidades são infinitas, sempre haverá algo que nos diferencie da outra pessoa.

Como todo ser humano é único, dificilmente vamos encontrar alguém que seja óbvio ou que deixe claro suas intenções em um primeiro momento. Sempre vamos deixar um mistério guardado dentro de nós e não adianta a gente tentar se iludir de que vamos conseguir revelar todos os nossos mistérios ou o da pessoa que estamos conhecendo.

Estamos cercadas de pessoas que sempre vão fazer de tudo para demonstrar o que sentem e por outras que vão tentar provar o quão frio elas são. Muitas vezes essa “natureza gelada” é uma espécie de armadura que as pessoas criam, para não demonstrar os sentimentos delas.

Por outro lado, temos as pessoas que necessitam receber o apoio e o carinho. Muitas vezes isso caracteriza pessoas que procuram, mesmo que seja através de palavras vazias, preencher o vazio delas através de outras pessoas, como forma de alimentar o amor próprio delas.

Ver também: Passo a passo para namorar o ex

OS JOVENS QUE ESPALHAM “EU TE AMO” COMO SE FOSSE UM “BOM DIA”

Houve um tempo em que os jovens buscavam de diversas maneiras mostrar o quanto eram amados e o quanto eram amáveis. Através das redes sociais as declarações de amor poderiam vir através de publicações ou de legendas em fotos. Em encontros pessoais a frase rolava solta como se fosse um mero “bom dia” que damos para quem encontramos na rua.

O problema, entretanto, era para quem as declarações de amor eram feitas: pessoas que haviam conhecido no dia anterior, colegas de aula, pessoas famosas que nem conheciam e aí por diante.

Contrário as pessoas que diziam “eu te amo” constantemente, haviam as pessoas que não queriam soar bregas ou fora de moda e, por não achar outra expressão que substituísse essa, não falavam nada. Isso também estava ligado ao fato de que eles enxergavam as pessoas que demonstravam seus sentimentos como retrogradas e desconectadas.

Essas duas questões levantam um ponto superimportante em nossas vidas – não devemos sair distribuindo “eu te amo” para todos a nossa volta, da mesma forma que não é certo que a gente reprima o que sente. Ao fazer isso, corremos o risco de não deixar o sentimento crescer no outro.

As pessoas que escondem o que sente constantemente passam pela seguinte situação: ao não demonstrar o que estão sentindo, impedem que o amor seja recíproco e acabam sufocando o que a outra pessoa estava sentindo. Com isso, o amor acaba se tornando só dela e ela acaba em uma desventura amorosa sem querer participar dela, e por fim acaba sofrendo.

Ao sentir, não espere que seja tarde demais para declarar. Esperar demais ou simplesmente sonegar o que está sentindo é sinônimo de sofrimento futuro. Ao sentir, aceite esse fato na sua vida e procure formas de declarar isso.

Se acontecer de não ser um sentimento mútuo que os dois sentem, saiba que é melhor dizer “eu tentei” do que ficar na expectativa de não saber o que poderia ter acontecido. Doe-se, se não era para ser vai doer menos do que saber que poderia ter acontecido e você não possibilitou isso.

Entretanto, sabemos que existe na mesma quantidade do amor reprimido existem as frases vazias. É difícil mensurar o quanto uma machuca mais que a outra. Da mesma forma que você está machucando a si mesmo e a pessoa amada ao suprir seu sentimento, as palavras ditas de maneira vazia só tornam ainda mais complexa a situação.

Além de não acrescentar em nada na sua vida, o seu vazio interior só vai ficar maior. Do outro lado da frase, quem a recebe pode se iludir com essas palavras ou ainda ficar mais vazio como você.

EM QUALQUER MOMENTO DA HISTÓRIA, “EU TE AMO” SERÁ REPRIMIDO DA MESMA FORMA QUE SERÁ DITO EM VÃO

Vamos analisar o sentido da frase mundialmente, em todas as línguas que o entendimento seja alcançado por todos. Vamos começar a perceber quando o significado dela é real e genuíno, e ao fazer isso vamos saber quando devemos conter as palavras ditas de forma vazia da mesma forma que podemos liberar os sentimentos que são verdadeiros.

A questão é que o amor é a revolução do mundo e por isso é o sentimento maior e mais forte que existe. Através dele podemos fazer tantas coisas que são inimagináveis até que passemos pela situação. Sendo assim, esse sentimento tão poderoso não pode ser banalizado e dito de forma banal, mas sim libertado em sua forma mais genuína e sincera, nunca economizado.

A BANALIZAÇÃO DO SENTIMENTO E A SUA SUPRESSÃO

Toda vez que buscarmos o sentimento, vamos buscá-lo em pessoas que sabemos que podem nos fornecer ele da mesma forma que podemos retribuir no futuro.

No caso das pessoas que preferem não demonstrar o que estão sentindo, elas sempre vão buscar o sentimento de amor nas coisas “válvulas de escape”, seja através de uma atividade que ela goste muito de realizar ou ainda alguma coisa que ela busque fazer para aliviar o que está sentindo.

Já conheci muitas pessoas que por falta de amor buscavam as drogas e o álcool como se fossem a melhor forma de preencher o vazio. Aquelas pessoas que estão ao seu redor muitas vezes podem não ser tão verdadeiras quanto você imagina que elas são. Muitas vezes todo o sentimento de felicidade que ela demonstra não passa de uma imagem para demonstrar que tudo está bem.

A importância de demonstrar o amor está justamente nisso: em ajudar as pessoas próximas a nós e que são sensíveis o suficiente para se machucar com a frieza dos outros que não se importam.

Por outro lado, só ofereça esse amor se ele realmente for verdadeiro. É muito importante ressaltar isso porque todas as pessoas que confiam na gente sempre vão buscar pela honestidade. Afinal, quem não gosta de ouvir um “eu te amo” que partiu lá do fundo do coração?

 

 

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: