O que fazer se você tem um amor mal resolvido?

O que fazer se você tem um amor mal resolvido?
Avalie esse artigo

Todo mundo já teve – ou vai ter – um amor mal resolvido. Daqueles que por mais que se passem anos, toda vez que você o encontra em algum lugar, o seu coração dispara. Não se sabe devido a que, amor ou ódio, mas o coração reage sempre que chega perto.

Isso é culpa da mágoa, sabia? Pois é. Vamos imaginar a mágoa como uma camada de poeira em uma estante. A cada ano que se passa, mais poeira é acumulada. Um ano, dois anos, três anos. E a poeira continua a acumular.

Depois que se passam muitos anos, essa crosta de poeira passa a pertencer à tal estante, tornando impossível que ela seja limpa um dia. Não dá mais pra separar poeira e estante, elas são uma só.

É isso que acontece quando guardamos mágoa de alguém, quando não damos um fim à história ou melhor dizendo, quando não resolvemos o que se era pra resolver. Uma coisa que aprendi é que por mais que um livro tenha muitos pontos finais, o que conta mesmo, é o ponto final da última página.

Ver também: O que fazer para não ficar stalkeando o ex?

Você não pode simplesmente virar as costas para os problemas e fugir deles tão facilmente, quem dera. Tudo que você deixa para depois, te consome por dentro. Aquele trabalho que você deixa pra fazer de última hora, o relatório que o chefe pediu, aquela conversa séria com a sua mãe, aquela mágoa do ex namorado…

Não tem jeito. Você só vai conseguir seguir em frente quando resolver o passado. Se tem uma coisa que assombra a todas nós é o tal do amor mal resolvido. Acontece que, de vez em quando, acabamos saindo de um relacionamento sem ter a sensação de uma conclusão propriamente dita.

Utilizando de uma metáfora, é como se você saísse de um lugar sem fechar a porta. É uma garantia falsa de que tudo pode ter acabado alí, mas a fresta dessa porta te mostra que há sempre uma possibilidade de retorno.

E aí, quem já sofreu, ou ainda sofre de amor mal resolvido, sabe como é não conseguir seguir em frente por medo dessa porta se fechar. Porém, o que muitas de nós não percebe é que esse ato de não encerrar de vez um relacionamento não nos permite sarar dos machucados e traumas pelos quais passamos com a outra pessoa.

Não tem como superar o término de um compromisso se você sequer deu um ponto final a ele. Enquanto nenhum dos dois fechar essa porta, todos os fantasmas do amor mal resolvido vão assombrá-los a cada tentativa de superação. Então hoje eu vou te ensinar como fechar essa tal porta que tanto falo.

Afinal, como lidar com um amor mal resolvido?

1 – Não reprima seus sentimentos

Um dos maiores sintomas de um típico amor mal resolvido é a sensação de palavras entaladas na garganta. É aquele sentimento de que você gostaria de ter dito mais /reprimidas e desabafos que estão prestes a explodir. O primeiro passo para acabar com um amor mal resolvido é entender que todos os seus ‘ponto finais’ precisam ser dados.

E isso é impossível sem a presença do outro. Sendo assim, arranje alguma forma de expor todos os seus sentimentos guardados para a pessoa com a qual você terminou. Pode ser por e-mail, telefone, whatssap e até mesmo pessoalmente. E aí é legal que, nesse diálogo, a outra pessoa também vai soltar tudo o que estava preso dentro dela e os ‘pingos nos is’ serão finalmente colocados.

2 – Não precisa mascarar sua dor

Acabar com um relacionamento dói, e muito. Porém, quanto mais tempo se demora para passar por esse processo, mais difícil será de fechar a tão famigerada porta. É aquela sensação de que sim, vocês terminaram, mas acabam sempre se encontrando, se envolvendo e, consequentemente, se machucando depois.

Chegou a hora de assumir que o namoro acabou, e que é preciso seguir em frente. É saber fechar a porta para essa pessoa, e abrir outra para as novas que virão. É aceitar que todo aquele amor que um dia já existiu acabou, e que tá tudo bem com isso. É falar várias e várias vezes para si mesma que ‘vai passar’.

3 – Não se engane, e resista

Tem aquela velha história que se passa na cabeça de uma pessoa com amor mal resolvido que é a seguinte: a partir de agora tudo vai mudar. Olha, pode até ser verdade, mas tenha em mente que isso dificilmente acontece. Para vocês terem chegado ao ponto de terminar, é porque a coisa não tava legal e nenhum dos dois estava disposto a mudar.

E isso não é egoísmo, mas sim o fato de que, algumas vezes na vida, as pessoas passam por experiências que mudam seu jeito de pensar e agir, por exemplo. E essas mudanças nem sempre estão sincronizadas. Acontece. Então, não fechar a tal porta é dizer que, algum dia, isso pode mudar, e vocês estarão esperando. Só que não.

4 – Desapega, e deixe o outro se desapegar também

Um dos MAIORES motivos que geram um amor mal resolvido é o fato da pessoa não querer largar o osso. E isso sim é egoísta. Ficar cozinhando o ex-parceiro enquanto decide se fecha ou não a porta é de uma crueldade sem fim.

Entenda que a cada vez que você puxa um assunto fora de hora, ou manda a famosa mensagem de “oi sumido rs“,essa pessoa vai ter ainda mais dificuldade de seguir em frente. E você também. E isso é péssimo para ambos.

Pode ser que o namoro nunca mais volte, assim como pode ser que, mais para frente, vocês se juntem novamente. Mas, até lá, não deixem que o amor mal resolvido sabote suas vidas. O melhor é que cada um siga para um lado, tentando resistir ao máximo às tentações de manter um certo contato.

É claro que é possível manter um relacionamento saudável com o ex, mas é importante lembrar que ele nunca vai acontecer enquanto esse amor resolvido não se fechar por completo.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: