O que o silêncio significa em um relacionamento?

O que o silêncio significa em um relacionamento?
5 (100%) 1 vote

A resposta para isso pode ser a falta de palavras, porém, o silêncio vai muito além da falta de palavras. De acordo com dicionários, algumas das definições para o silêncio são: ausência completa de ruídos; estado em que se cala ou se abstém de falar; recusa de falar ou ainda a abstenção voluntária de falar, de pronunciar qualquer palavra ou som, de escrever, de manifestar os seus pensamentos.

É muito mais fácil interpretar o silêncio do outro somente como a falta de uma resposta, mas quando paramos para analisar com calma, fica claro que por trás de uma postura fechada frente a uma pergunta existem várias respostas não proferidas. Quando relacionamos essa questão com o casamento, sem dúvidas lembramos de algumas situações pelas quais já passamos ou mesmo ouvimos algum amigo relatar.

Ver Também: O amor e os momentos de crise: como lidar com eles?

Muitos homens sentem uma enorme dificuldade em falar sobre seus sentimentos, um assunto que é bastante delicado que quase sempre lembra uma discussão aflorada, isso porque acabamos escolhendo um caminho que não é assertivo para se chegar a um bom resultado.

O silêncio na verdade pode ter diversos significados que vão além do simples ato de ficar quieto, como não querer expor o que realmente se sente para não machucar o outro, não saber como dizer algo que não agrada, mas o mais importante é deixar claro que quando o outro não responde as nossas indagações também é uma maneira de se dizer algo.

O silêncio pode ser sim, como também pode ser não. Muitas vezes essa forma de ficar quieto deveria ser entendida de uma maneira melhor, pois ficamos em busca de palavras quando na verdade o silêncio já diz tudo o que precisamos saber. Dessa forma, precisamos refletir sobre o que estamos procurando, que na verdade é isso que tanto queremos ouvir que precisa ser reforçado pelas palavras do outro. Podemos acreditar que ao ouvir será mais fácil tomar uma decisão, porém o que se procura é uma dor maior muitas vezes, como se somente dessa forma terá coragem para tomar uma atitude.

Silêncio é  controle

Quando pensamos sobre como controlar as outras pessoas, logo vem à nossa mente imagens de indivíduos altos ou agressivos, pois achamos que eles conseguem exercer uma certa forma de controle sob os outros. No entanto, sabemos que essa não é a única forma de manter o controle sobre alguém. Há uma forma de controle bem mais insidiosa que pode ser feita através do silêncio.

Quando não compartilhamos nossos pensamentos com os outros é porque estamos, mesmo que inconscientemente, tentando obter um certo controle sob a situação. Através do silêncio podemos controlar o comportamento e as reações do outro. As pessoas geralmente ficam um pouco mais receosas em se manifestarem quando o outro está em silêncio, devido ao fato de não saber como reagir frente à situação, a tendência é também escolher o silêncio.

Quando recorremos ao silêncio criamos um monólogo interno no qual inventamos suposições sobre como o outro iria reagir se compartilhássemos o que queremos dizer, em outras palavras, fazemos um script inteiro em nossa mente presumindo como o outro reagiria.

Quando fazemos isso ficamos estagnados, mesmo que imaginemos estar fazendo algum progresso, não estamos, pois na verdade estamos apenas em silêncio. Nesses casos devemos partir para a ação, do contrário, o script nunca sairá de nossa mente e a conversa nunca irá se desenvolver.

Em certas ocasiões, o silêncio é usado como forma de punição. Quando o silêncio está impregnado na relação, é difícil achar uma oportunidade para resolver o problema, pois ele obstrui todas as oportunidades. Nesses casos, o silêncio está sendo usado para controlar o comportamento do outro, agindo como um bloqueador de pensamentos e sentimentos que nos priva da possibilidade de ter um diálogo autêntico. Além de criar um obstáculo gigante entre o casal, essa situação é péssima para a saúde da relação.

O silêncio, em alguns casos, pode até levar ao desespero e à depressão. Ele sufoca o relacionamento, é  altamente destrutivo, pois a expressão da voz é uma afirmação da vida. As pessoas que geralmente preferem o silêncio podem tentar se defender, dizendo que “não adiantaria nada falar, pois o outro não escutaria”, ou que “tudo o que eu falar será usado contra mim”, embora essa atitude seja compreensível, ela é altamente prejudicial.

Mas felizmente não precisamos ficar atolados na areia movediça que é o silêncio, podemos aprender a habilidade que é ouvir e ser ouvido pelo outro, dessa forma não teremos mais problemas como o silêncio. Aprender a ouvir e ser ouvido pode parecer difícil, mas como todas as outras habilidades, essa também pode ser aprendida.

Por que os homens se calam?

Por que o homem se cala? São diferentes os motivos. Negócio é que isso, tem hora, é uma lacuna difícil de ser preenchida. Ninguém tem bola de cristal. Então segue-se uma lista de cogitações (quando se agrada muito da pessoa-alvo então, a coisa fica feia, ansiedade na veia).

1) Ele não está tão a fim de você, como naquele filme.

2) Ele é tímido. Espera que você tome a iniciativa.

3) Ele é meio bobo e está a testar o grau de “afinzice” que você possui em relação a ele.

4) Vocês super se divertiram, mas foi só, coisa de momento. Está valendo. Mas ele não tem hombridade suficiente para te participar isso de uma forma mais clara ou educada.

5) Ele está tão apaixonado por você que fez o número dois na retranca e perdeu a capacidade de ação.

6) Ele tem namorada, mulher, amante, e não te contou ainda. Ou já te contou.

7) Você fez alguma coisa que ele não gostou ou ele te achou um verdadeiro porre. E aquele papinho “de vamos nos encontrar novamente” saiu meio no automático, quando ele se deu conta já tinha dito, não se iluda: pró-forma, puro ritual, por favor não entenda ao pé da letra.

8) Ele ainda não saiu do século passado e você deu mais do que devia logo no primeiro encontro, pegou mal, sujou sua imagem, você não serve para conhecer melhor, se envolver, namorar, sabe como é. Na próxima vez, seja mais difícil, tenha compostura, recato. Ou procure alguém cuja cabeça acompanha as mudanças dos tempos e dos hábitos, sabe como é.

Como lidar com o silêncio?

Não suponha os porquês pelo outro: esse aspecto é muito comum na briga de casais, isso porque sempre “achamos” que o outro fez algo de acordo com nossas referências pessoais sobre um determinado assunto. É importante abrir espaço para ouvir e depois refletir sobre o ponto de vista do outro.

Não culpe o companheiro: jogar a culpa em alguém não irá ajudar em nada na comunicação do casal, precisamos falar do que sentimos, dos porquês, e aguardar a reação e explicação do outro, pois acusar só traz mais mágoa na relação do casal. Caso não ocorra da forma que gostaria, saiba silenciar e tomar as decisões que convêm no momento.

Saiba ler o silêncio: muitas vezes sabemos claramente o que o silêncio quer dizer, porém ignoramos e queremos a comunicação clara. Porém cada um tem uma forma de ser, e se conseguir entender essas mensagens, conseguirá se harmonizar com seu companheiro.

 

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: