Operação Resgaste: Três Jeitos Muito Fáceis de Revitalizar os Cabelos

Operação Resgaste: Três Jeitos Muito Fáceis de Revitalizar os Cabelos
Avalie esse artigo

 

A maior parte da mulherada investe tempo, dinheiro e paciência para ressuscitar a vida das suas madeixas. Outras não possuem o menor saco para ficar em salões de beleza para cuidar dos cabelos. Realmente, para recuperar um fio que está caindo, fraco e quebradiço não é tão simples assim. Exige muitos cuidados que demandam uma atenção especial do público feminino.

Mas não é preciso nenhum desespero. Neste artigo iremos apresentar três maneiras muito simples que vão simplesmente salvar a vida de qualquer cabelo. Todas podem fazer, pois não há a necessidade de um investimento alto de tempo, dinheiro e muito menos paciência.

Ver também: Evite os Erros que Deixam os Cabelos Arrepiados e com Frizz

Processo de lavagem

Todos os dias os cabelos são expostos a diversos agentes poluentes. É sujeira da cidade… Do ambiente… Resíduos de cremes… Nisso, gradativamente o cabelo vai acumulando mais e mais sujeira desses fatores. Para uma boa limpeza e garantir a higienização do couro cabeludo é fundamental lavar muito bem as madeixas para impedir o aspecto de agressão aos fios.

Essa etapa é muito simples e basta apenas um pouco de atenção quanto a forma de aplicar os produtos. O shampoo, por exemplo, deve ser aplicado com a cabeça molhada primeiro. O produto deve ser específico para cada tipo de cabelo. Caso contrário poderá surgir problemas como ressecamento, quebra e até mesmo queda.

A aplicação também não deve ser feita de qualquer forma. Muitas acham que só depositar o produto, esforçar um pouquinho… E pronto! O cabelo já estará limpo… Mas não! O produto deve ser colocado no topo da cabeça antes. Após, fazer movimentos de “zig-zag” com os dedos (sem esfregar com as unhas) para garantir que todo o produto seja espalhado por  toda a cabeça.

Em seguida, deve partir para o enxágue. Mas ainda não acabou! Essa etapa de lavagem deve ser repetida só que dessa vez partindo do topo das orelhas indo até a ponta. A aplicação do shampoo também deve começar de cima pra baixo e ir esfregando mecha por mecha como se fosse massageando.

É muito importante esse processo de lavagem. Se houver qualquer resquício de cremes, finalizadores e afins, os fios poderão ficar mais ressecados e elétricos. Após o shampoo, chegou a hora do condicionador. Ele não pode permanecer no cabelo mais do que o tempo recomendado no rótulo do produto. Caso contrário, os fios também poderão ficar ressecados. Para quem tem cabelos secos então, nem pensar em deixar o condicionador por mais tempo.

Aquela sensação de maciez que o cabelo proporciona durante o banho dá vontade de deixar o condicionador por muito mais tempo. Achamos que o efeito será mais prolongado se o tempo de ação do produto for maior. Mas não se engane! Deixa-lo mais tempo pode até gerar o efeito rebote. Ou seja, ao invés de proporcionar maciez adequada, resseca. Além disso, os profissionais que formularam o produto sabe muito bem a eficácia do tempo para ele agir.  Portanto, isso deve ser respeitado.

Também, se deixar o condicionador além do banho pode impedir que as escamas do cabelo se fechem. Com isso, o fio se torna mais elástico e se quebra facilmente.  E para evitar esse dano, o uso de cremes hidratantes e leave-in é muito importante, pois além de hidratar protegem o fio capilar.

A cada 15 dias, hidrate!

As máscaras de hidratação são fundamentais em qualquer rotina capilar. Elas fazem a manutenção da saúde dos cabelos proporcionando a redução do efeito de ressecamento. Os fios também ficarão menos quebrados e mais revitalizados. Repetir o processo de hidratação garante um resultado mais duradouro.

Antes de usar um produto específico para cabelo ressecado, é imprescindível diferenciar essa questão: O cabelo está seco ou é ressecado? É necessário que o produto seja específico para o cabelo e não para a condição. Às vezes, um cabelo oleoso só está ressecado por falta de tratamento adequado e não porque ele é seco.

No caso do cabelo oleoso, o uso de produtos inadequado pode produzir ainda mais óleo. O que irá resultar em fios sem vitalidade e com aspecto de sujeira. Também podem ficar mais porosos gerando até a queda. É importante se atentar a esse ponto, pois, ao invés de resolver um problema irá acarretar outro.

Uma questão a ficar com olhos abertos é quanto à lavagem. Antes de fazer a hidratação os fios capilares devem estar completamente limpos. Desse jeito os ativos compostos na hidratação terão uma melhor penetração na estrutura capilar. E devem sempre ser lavados antes, pois no processo de enxague da hidratação ele ainda está agindo. Se lavar o cabelo depois da hidratação todos os ativos hidratante podem ser perdidos ao enxaguar.

Ao aplicar o produto no cabelo, recomenda-se massagear as madeixas mecha por mecha com os dedos, preservando, contudo a raiz capilar. Aplicando o produto no alto da cabeça, o cabelo ficará com aparência de sujo.  Após é só deixar o produto agir respeitando sempre o tempo de ação que a embalagem orienta.

Deve evitar o máximo depositar qualquer tipo de produto na raiz. Pois o creme poderá se misturar com a oleosidade natural que essa região produz e deixar o cabelo mais pesado.  Além disso, o tempo deve ser estritamente respeitado para não gerar dor de cabeça depois.

Como a máscara de hidratação atua abrindo as cutículas, ela deve ser bem retirada para não sobrarem nenhum resquício do produto. Isso poderá agredir mais ainda os fios se somadas aos outros fatores externos.

Cortar o cabelo a cada 3 meses

Quando o assunto é manter as madeixas em dia, a tesoura é uma grande aliada. Cortar o cabelo regularmente tira as pontas mortas (que impedem o nascimento de outras novas) dando mais vida aos fios. Ele tira as pontas ressecadas trazendo mais movimento aos cabelos. Além disso, um bom corte pode até mesmo rejuvenescer qualquer mulher.

Esse período de 90 dias é o tempo médio que um corte dura, mas vai depender de cada cabelo. Existem mulheres que seu cabelo demora tanto a crescer que às vezes é preciso cortar apenas duas vezes no ano. Outras que 3 meses já é um muito tempo. Por isso, a indicação é: Corte quando houver necessidade ou interesse em mudar o visual. Converse com o seu cabelereiro e veja o que mais combina com você.

Clique Aqui para Deixar um Comentário Abaixo 0 comentários

Deixe uma Resposta: